Monstrum #01 (2020)

Monstrum
Original:
Ano:2020•País:Brasil
Páginas:28• Autor:Carlos F. Figueiras•Editora: Independente

Após uma campanha bem sucedida no Catarse, enfim nasceu o primeiro capítulo de Monstrum!

A HQ será uma minissérie composta de 5 capítulos, onde cada capítulo abordará um personagem, e tem previsão de ser concluída até o final de 2020.

Neste primeiro capítulo acompanharemos James, um agente secreto não muito fã de missões de campo. James precisa fingir que é outra pessoa, Timothy Moore, e participar de uma peculiar exposição em um local extravagante, à procura de Yuri.

Seu chefe não parece ter o agente em bons termos, já que ele só o mandou até lá por desencargo de consciência (e para se livrar de possíveis encheções de seus superiores), com a certeza de que será uma missão sem nada para encontrar.

Chegando no local, James – ou Timothy – vê diversas figuras importantes e, ao rodar a exposição, se depara com diversas salas. Cada sala parece ter um tema diferente. Se analisadas atentamente, cada sala representa algum pecado capital. E cada uma delas contém uma ou mais pessoas desvairadas, em êxtase e enfim, foras de si. Estão totalmente imersas em seus pecados.

Até que o próprio agente encontra uma sala vazia e resolve descansar, e acaba sendo confrontado pelos próprios pecados.

O final nos deixa exatamente com a sensação descrita pelo policial Eddie: “Mas o que aconteceu aqui?”  São tantas estranhezas e peculiaridades seguidas, que ficamos ansiando por mais. Seja uma explicação ou apenas mais um pouco daquela bizarrice ao mesmo tempo confusa e divertida.

Monstrum é repleta de detalhes, e a dica para desvendar esse extravagante mistério é prestar atenção a cada um deles minuciosamente a cada capítulo. Ao final, o autor Carlos F. Figueiras nos dá alguns exemplos, além de elucidar diversos Easter Eggs. É impressionante a quantidade de informações que apenas 28 páginas podem conter.

Deixando o leitor cheio de dúvidas e a elaborar diversas teorias, o primeiro capítulo de Monstrum faz uma reflexão sobre as consequências de atitudes mesquinhas, muito presentes no ser humano.

Além de toda a história instigante, outro ponto positivo é a arte, feita pela ilustradora Sueli Mendes e pela colorista Natalia Marques, que está belíssima. Os ambientes são bem retratados, os personagens são expressivos e as cores muitíssimo bem utilizadas, dando uma atmosfera mais carregada quando necessário. Desde a capa até a última folha, o cuidado e qualidade do material é visível. Também conta com agradecimentos a cada um dos apoiadores do projeto no Catarse.

O primeiro capítulo da HQ Monstrum, além de diversos outros trabalhos do autor, pode ser adquirido direto no site.

(Visited 366 times, 1 visits today)
Louise Minski

Louise Minski

Um experimento de Schrödinger entediado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *