Damien (2016) – 1ª Temporada

Damien (2016) – 1×01: The Beast Rises

Damien (2016) (2)

Damien - 1ª Temporada
Original:Damien - First Season
Ano:2016•País:EUA
Direção:Shekhar Kapur
Roteiro:Glen Mazzara
Produção:Glen Mazzara; Mark Kruger; John Ryan
Elenco:Bradley James; Tiffany Hines; Barbara Hershey; Megalyn Echikunwoke

Nos últimos anos tivemos a oportunidade de acompanhar um verdadeiro êxodo do cinema para a televisão, com diversos títulos sendo readaptados para as telinhas e sendo acompanhados de nomes de peso nessa transição. Depois de Hannibal, Psicose, Pânico e outras séries encontrarem seu lugar no mundo dos seriados, é a vez de A Profecia adotar o formato, com a série Damien, do canal A&E.

Ao contrário de suas companheiras, Damien não é apenas uma nova versão, mas uma sequência direta do clássico original! Para quem não se lembra, A Profecia contava a história de um poderoso embaixador norte americano, que tem o filho trocado na maternidade e passa a criar ninguém mais ninguém menos que o próprio filho de Satã, o Anticristo. Desenvolvida por Glen Mazzara de The Walking Dead, a série acompanhará um Damien Thorn já adulto, após completar seu trigésimo aniversário e a gradual descoberta de sua real identidade e os conflitos inerentes à posição de Anticristo. Mas espere um momento, o filme original não é de 1976? Como poderia um Damien nascido em 71 ter apenas 30 anos na atualidade? Bom, essa pergunta provavelmente nunca será respondida…

Damien (2016) (1)

Vale ressaltar, no entanto, que a série irá ignorar completamente todas as sequências e também o remake de A Profecia, dialogando apenas com a obra original de Richard Donner. O episódio piloto foi ao ar dia 07 de março, com uma recepção bem fraca tanto em termos de crítica quanto de público e os motivos são bastante claros.

Ao som de um coral de canto gregoriano, um Damien de aparência fraca e exausta adentra uma igreja. Um vento misterioso apaga velas, injetando um suspense forçado na cena. Ele tem uma pequena discussão com uma estátua de Cristo crucificado e, em um acesso de raiva, arremessa um terço contra o ídolo de mármore. A tela escurece e dá lugar a uma legenda com os dizeres “Três dias antes”. Damien Thorn está então na Síria, bem no dia de seu aniversário, atuando como fotógrafo especializado em situações de conflito. Alguns dos personagens principais já são apresentados nesse momento e Damien tem um primeiro contato com o passado, por meio de flashbacks contendo cenas do filme original.

Damien (2016) (3)

Após uma mulher misteriosa recitar os mesmos dizeres daquela babá, na cena mais antológicas de A Profecia, Damien é enviado de volta aos Estados Unidos. A partir daí uma série de eventos estranhos e memórias de um passado outrora esquecido começam a surgir, forçando Damien a recorrer a seus amigos para tentar compreender alguns mistérios de sua vida. A resposta vem fácil, mas aceitá-la se mostra a parte mais árdua, afinal de contas, ser o Anticristo encarnado não é tarefa fácil.

A questão temporal parece ser um problema inerente à série. Apesar de parecer bem atual, é difícil precisar em que ano os eventos se passam e é inviável não levantar esses questionamentos ao vermos cenas do filme original de 1976, quando Damien tinha cinco anos. Ainda assim, isso não chega a ser um problema fundamental da série. Em compensação, a falta de noção de temporal dentro do episódio chega a ser grotesca. No decorrer dos três dias indicados na legenda, Damien viaja da Síria aos Estados Unidos e ao chegar entra em contato com sua amiga Kelly, que logo em seguida também faz o mesmo trajeto. Já reunidos, Kelly consegue descobrir quase TODOS os mistérios sobre o passado dele, encontrar e visitar um homem com as informações faltantes e ainda encarar uma boa dose de manifestação maligna antes de finalmente chegar à cena de abertura. E eles verdadeiramente esperam que alguém acredite que tudo se passou em três dias. Mas antes isso fosse a pior parte…

Damien (2016) (4)

A tal amiga Kelly existe apenas como um elemento narrativo extremamente conveniente, alguém que está ali simplesmente para esclarecer o plot, não para os outros personagens, mas para o espectador. A mulher desvenda um mistério de décadas e traz à tona várias informações detalhadas da noite para o dia, literalmente. A superexposição é tão ridícula, que essa personagem chega ao ponto de dizer que conseguiu o histórico de viagens de avião de um embaixador dos Estados Unidos morto vinte e cinco anos antes. Existe uma tentativa sem noção e embaraçosa de inserir todos os elementos do enredo ao longo de vinte minutos de projeção, tudo de forma mastigada e didática, que resultam em um episódio maçante. O piloto de Damien teve um dos roteiros mais pobres e preguiçosos da televisão atual.

Para somar ainda mais aos problemas, o elenco parece bem fraco. Bradley James, que interpreta o próprio anticristo, parece bastante inseguro no papel e entrega um personagem pouco marcante. A única outra atriz de destaque no episódio piloto é Tiffany Hines, no papel de Kelly, amiga e interesse amoroso de Damien. Além de ser a pior personagem, responsável pelos momentos mais fracos do episódio, a performance da atriz é quase caricatural. Os outros atores não são dignos de nota, nem mesmo a lendária Barbara Hershey.

Damien (2016)

Há de se considerar que o episódio piloto nem sempre é um termômetro para o que virá a seguir. Pânico teve uma estreia fantástica, mas que rapidamente se perdeu em uma temporada fraca e genérica, enquanto Hannibal que nasceu como uma série policial convencional, se tornou uma das obras mais vanguardistas e fenomenais da televisão.

Na posição de fã apaixonado do filme original e da temática diabólica, é fácil enxergar o potencial que Damien carrega dentro de si, cabe agora aos roteiristas aprenderem a lidar melhor com esse excesso de diálogos de exposição e torcer para que com o tempo, o elenco convença em seus papéis, criando uma boa química entre eles mesmos.

Acompanharei a primeira temporada analisando os episódios semanalmente, ótima pedida para quem está em dúvida se deve ou não dar uma chance para Damien.

(Visited 533 times, 1 visits today)
Daniel Rodriguez

Daniel Rodriguez

Belorizontino, professor de inglês, psicólogo de formação e fã do bizarro, do estranho, do surreal, do sanguinário e do monstruoso!

3 comentários em “Damien (2016) – 1ª Temporada

  • 21/06/2016 em 14:49
    Permalink

    Particularmente não gosto do terceiro filme, embora a atuação do Sam Neil seja boa. Não gosto desse filme, porque o modus operandi para destruir Damien, bem claro no primeiro e no segundo filme se desfaz : Eram necessárias TODAS as adagas, cravadas no corpo em posições específicas e com finalidades distintas. No terceiro filme, cada padre fica com uma adaga para tentar matar individualmente o Damien. Não cola. Além do mais, o final do filme é apressado e mal amarrado. Quem espera um grande conflito, de proporções bíblicas (como seria de se esperar, já que o personagem e os fatos se baseiam no livro do Apocalipse) se decepciona muito…

    Resposta
  • 08/06/2016 em 13:49
    Permalink

    Fiz esse comentário antes da série ser cancelada, mas já esperava que isso fosse acontecer, confesso que a série começou à me preocupar (e muito!) logo no episódio dois (tá bom, no 1 também), não encontrava carisma em nenhum dos personagens (o próprio Damien demorou um pouco mas depois ficou ok) no episódio 1.06 Temptress acho que deu medo em todos os fãs de tudo ir ladeira abaixo (eu!) para no final mostrar que foi um sonho (ufa!). É difícil analisar uma série com essa premissa sem comparar com o filme clássico ou até mesmo o livro, ainda mais com a série mostrando várias cenas e citações do filme, mas se ela passar à andar com as próprias pernas (e eu espero que comece) tem tudo para se tornar uma grande série, imaginem eles explorando a influência de Damien na Casa Branca, os contatos e o caminho ele já tem através da dupla Ann Rutledge e do John, creio que isso cedo ou tarde acabe acontecendo, vamos esperar e torcer para que agora que o Anticristo despertou a série e os personagens também despertem. O que não veremos isso acontecer.

    Resposta
  • 25/05/2016 em 19:41
    Permalink

    Fico triste com o fim da serie, acho que sou um dos poucos que realmente gostou da serie e que era fã dos filmes.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien