Damien (2016) – 1ª Temporada

Damien (2016) – 1×05: Seven Curses

Damien (2016) (3)

Damien - 1ª Temporada
Original:Damien - First Season
Ano:2016•País:EUA
Direção:Mikael Salomon
Roteiro:K.C. Perry
Produção:Glen Mazzara; Mark Kruger; John Ryan
Elenco:Bradley James; Tiffany Hines; Barbara Hershey; Megalyn Echikunwoke, Omid Abtahi, David Meunier, Robin Weigert, Sandrine Holt

Na crítica do episódio anterior elogiei alguns aspectos e rumos que o enredo tomou, além da melhora no nível de interação entre os personagens e tramas paralelas. Aparentemente o público não compartilhou de minha empolgação e a média de espectadores para este quinto episódio caiu em quase cem mil pessoas lá nos Estados Unidos. Mais uma vez, farei uma análise otimista, de quem continua a ver potencial em Damien.

Este foi sem dúvidas o episódio mais centrado no personagem em si. As tramas paralelas ficaram relegadas à alguns momentos sem grande relevância. Ann Ruthledge continua misteriosa e impossível de ler, enquanto Amani continua caindo nas garras sedutoras de Veronica. A mulher que havia aparecido exorcizando um demônio no episódio 2 é finalmente reintroduzida, abrindo um arco relacionado ao Vaticano em resposta à possível presença do Anticristo na terra.

Damien (2016) (2)

Simone foi a única personagem a se meter em alguma desventura digna de nota. Investigando Damien por conta própria, ela acabou sendo encurralada por criminosos, aparentemente enviados por Ann, que ao que tudo indica, perdeu a paciência com o garotão conflituoso. Simone originalmente foi apresentada como interesse amoroso do protagonista: mulher bela e forte, disposta a encarar o que for preciso e com uma leve tensão sexual para com Damien. No entanto, ela tem sido explorada como uma espécie de antagonista, constantemente desconfiada do mesmo. Caso a série mantenha essa posição até o final, teríamos uma dinâmica bem interessante e pouco comum em prol de um romancezinho água com açúcar.

De volta ao personagem central, este quinto episódio marcou a maior apreciação e desenvolvimento da série até agora. Damien vai até um hospital de veteranos tentar um tratamento psiquiátrico, por considerar estar passando por um tipo de estresse pós-traumático, característicos de quem esteve em algum tipo de conflito. No hospital, Damien encontra a mãe do garotinho que ele salvou lá no episódio três. Ela revela que o marido é um militar que foi ferido em combate e está lá em recuperação. Ao ser apresentado ao pai do garoto que salvou, o Anticristo é levado a refletir sobre seu lado mais humano. Mais uma vez, como já é recorrente em Damien, a falta de um roteiro mais bem elaborado impede que tal momento alcance o potencial latente, mas ainda foi interessantíssimo acompanhar a interação entre Damien e um homem no limite da existência, incapaz de aproveitar a própria vida.

Damien (2016) (1)

O aspecto mundano do personagem rapidamente se vê jogado entre o profano e o sagrado, quando ele começa a ter alucinações dentro do hospital. A cena mais interessante é quando uma roda de pessoas vítimas da guerra recita a passagem bíblica que anuncia a chegada do Anticristo, com Damien no centro do círculo, completamente perplexo. O peso dessa passagem bíblica foi bem transportado para a telinha em um dos momentos mais marcantes desta primeira metade de temporada.

Mais próximo do final do episódio, Damien retorna para sua antiga casa, locação que trará boas memórias aos fãs do filme original. A última cena também é interessantíssima, mas merece ser guardada em segredo para aqueles que não assistiram o episódio ainda.

(Visited 530 times, 1 visits today)
Daniel Rodriguez

Daniel Rodriguez

Belorizontino, professor de inglês, psicólogo de formação e fã do bizarro, do estranho, do surreal, do sanguinário e do monstruoso!

3 comentários em “Damien (2016) – 1ª Temporada

  • 21/06/2016 em 14:49
    Permalink

    Particularmente não gosto do terceiro filme, embora a atuação do Sam Neil seja boa. Não gosto desse filme, porque o modus operandi para destruir Damien, bem claro no primeiro e no segundo filme se desfaz : Eram necessárias TODAS as adagas, cravadas no corpo em posições específicas e com finalidades distintas. No terceiro filme, cada padre fica com uma adaga para tentar matar individualmente o Damien. Não cola. Além do mais, o final do filme é apressado e mal amarrado. Quem espera um grande conflito, de proporções bíblicas (como seria de se esperar, já que o personagem e os fatos se baseiam no livro do Apocalipse) se decepciona muito…

    Resposta
  • 08/06/2016 em 13:49
    Permalink

    Fiz esse comentário antes da série ser cancelada, mas já esperava que isso fosse acontecer, confesso que a série começou à me preocupar (e muito!) logo no episódio dois (tá bom, no 1 também), não encontrava carisma em nenhum dos personagens (o próprio Damien demorou um pouco mas depois ficou ok) no episódio 1.06 Temptress acho que deu medo em todos os fãs de tudo ir ladeira abaixo (eu!) para no final mostrar que foi um sonho (ufa!). É difícil analisar uma série com essa premissa sem comparar com o filme clássico ou até mesmo o livro, ainda mais com a série mostrando várias cenas e citações do filme, mas se ela passar à andar com as próprias pernas (e eu espero que comece) tem tudo para se tornar uma grande série, imaginem eles explorando a influência de Damien na Casa Branca, os contatos e o caminho ele já tem através da dupla Ann Rutledge e do John, creio que isso cedo ou tarde acabe acontecendo, vamos esperar e torcer para que agora que o Anticristo despertou a série e os personagens também despertem. O que não veremos isso acontecer.

    Resposta
  • 25/05/2016 em 19:41
    Permalink

    Fico triste com o fim da serie, acho que sou um dos poucos que realmente gostou da serie e que era fã dos filmes.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien