Editorial #8: Saiu a lista dos curtas selecionados para o 6º Festival Boca do Inferno!

O 6º Festival Boca do Inferno (FBI VI) está bem próximo. Nos dias 29 e 30 de novembro, e 1 de dezembro, acontecerá na Biblioteca Roberto Santos (Rua Cisplatina, 505) no Ipiranga, em São Paulo, mais uma mostra de produções nacionais e internacionais. Serão três dias de terror, encontros, bate-papo e sorteios diversos, com o estilo Boca do Inferno de trazer o que há de melhor do gênero!

Com mais de seiscentas produções recebidas, foi mais uma vez complicado selecionar o que será exibido. Com a diminuição de dias (de 5 para 3), o FBI foi obrigado a optar pela exibição apenas de curtas-metragens. Com curadoria minha (internacional) e do Ivo Costa (nacional), o Boca do Inferno apresenta abaixo os títulos selecionados para a sexta edição. Serão 79 produções, sendo que 47 do Brasil (prioridade sempre), 9 da Espanha, 6 dos EUA, 5 do Reino Unido, 2 da Argentina, 2 da Turquia e 2 do Canadá. Peru, Itália, Iraque, Holanda, Dinamarca e França estão representados com uma produção cada.

Nos próximos dias, iremos trazer a programação, com mais detalhes das produções, e do evento, que ainda contará com um palestra sobre refilmagens com o especialista Filipe Falcão.

Confira o cardápio de horror 2019:

A Elipse do Tempo (Direção: Luan Moreno) – BRASIL
A Encomenda (Direção: Vinicius Diego Sousa Colares) – BRASIL
A Little Taste (Direção: Victor Catala`) – ESPANHA
A Manicure (Direção: Marina Stuchi) – BRASIL
A Última Cova (Direção: Armando Fonseca e Raphael Borghi) – BRASIL
Almofada de Penas (Direção: Joseph Specker Nys) – BRASIL
Âmago (Direção: Leo Miguel) – BRASIL
Anacronte (Direção: Raúl Koler) – ARGENTINA
App da Morte (Direção: Renata Abreu) – BRASIL
As Viajantes (Direção: Davi Mello) – BRASIL
Até 10 (Direção: Gabriel Coêlho) – BRASIL
Atrofia (Direção: Geisla Fernandes & Wllyssys Wolfgang) – BRASIL
Bedtime Story (Direção: Lucas Paulino) – ESPANHA
Bleed For Me (Direção: Sam Mason Bell) – UK
Boo.mp4 (Direção: Jefferson Mendes) – BRASIL
Brasil 2020 (Direção: Petter Baiestorf) – BRASIL
Breves Trocas (Direção: Guilherme Munhoz) – BRASIL
Carga (Direção: Yad Deen) – IRAQUE
Chiara (Direção: Caroline Grigato) – BRASIL
Chronophobia (Direção: Luis Calil)  – BRASIL
Clepto (Direção: Ane Hinds) – BRASIL
Cova Humana (Direção: Joel Caetano) – BRASIL
Dead Teenager Séance (Direção: Dante Vescio) – BRASIL
Death and the Maiden: A Documentary (Direção: Kevin McGuiness)- EUA
Decoyed (Direção: Pezhmann Mokary) – DINAMARCA
DNA-M Deus Não Acredita em Máquinas (Direção: Ely Marques) – BRASIL
Dog Skin (Direção: Tiago Teixeira) – UK
El Bosque del Silencio/The Forest of Silence (Direção: Pedro Pacheco Arlandi) – ESPANHA
El Fin de Todas las Cosas/The End of All Things (Direção: Norma Vila) -ESPANHA
El Invitado/The Guest (Direção: Pedro Di´az) – ESPANHA
El Juego/The Game (Direção: Rogger Vergara Adrianzén) – PERU
Em Cima do Muro (Direção: Hilda Lopes Pontes) – BRASIL
Espantosa Simetria (Direção: Stefano P.) – BRASIL
Fairy/Peri (Direção: Bugra Mert Alkayalar) – TURQUIA
Five Course Meal (Direção: Melissa Kwasek) – CANADÁ
Flatmates (Direção: Luca Tonon) – ITÁLIA
Fresh (Direção: Tatiana Wisniewski) – ESTADOS UNIDOS
Hatchlings (Direção: Catharine E. Jones) – EUA
Haunting the Haunted (Direção: John Gigrich) – EUA
Hopes (Direção: Rau´l Monge) – ESPANHA
Hornzz (Direção: Lena Franzz) – BRASIL
Horrorscope (Direção: Pol Diggler) – ESPANHA
Insania (Direção: Carlos Salado) – ESPANHA
Insônia (Direção: Edson Germinio) – BRASIL
La Noria (Direção: Carlos Baena) – ESPANHA
Lilith (Direção: Edem Ortegal) – BRASIL
Malandro de Ouro (Direção: Flávio C. von Sperling) – BRASIL
Mente Aberta (Direção: Getulio Ribeiro) – BRASIL
Musa Pagã (Direção: Fillipe Rodrigues) – BRASIL
Não Acorde (Direção: Roberto Rogato) – BRASIL
Necropolis (Direção: Italo Oliveira) – BRASIL
Nocturnus (Direção: Samuel Maia) – BRASIL
O Medo é uma Moita (Direção: Coletivo Nós do Audiovisual) – BRASIL
O Mistério da Carne (Direção: Rafaela Camelo) – BRASIL
O Sorriso de Felícia (Direção: Klaus Hastenreiter) – BRASIL
O.M. (Direção: Roberto Rios) – BRASIL
Obsesso (Direção: Vinicius Dall’Acqua) – BRASIL
Off Fleek (Direção: Steven Dorrington) – UK
Pandemia (Direção: Matías Ballistreri) – ARGENTINA
Para Minha Gata Mieze (Direção: Wesley Gondim) – BRASIL
Pop Ritual (Direção: Mozart Freire) – BRASIL
Quimera (Direção: Filipe Falcão) – BRASIL
Raskolnikov (Direção: Moisés Pantolfi) – BRASIL
Red (Direção: Benjamin Maublanc) – FRANÇA
Reddedilen/The Rejected (Direção: Onur Dogan) – TURQUIA
Reflexo (Direção: Joseph Merencio) – BRASIL
Ruimteshit en Dingen/Space Shit and Stuff (Direção: Junaid Chundrigar) – HOLANDA
Sala Fria (Direção: Coletivo de Estudos de Cinema de Terror da AESO)- BRASIL
Snore (Direção: Luther Bhogal-Jones) – UK
Terror on Campus (Direção: Alain Vézina) – CANADÁ
The Animator (Direção: Trent Shy) – EUA
The Growling (Direção: Noah Jorgensen) – EUA
Um dois um: crônicas de homicídios (Direção: Ana Calline) – BRASIL
Um Estranho no Escuro (Direção: Matheus Albano) – BRASIL
Vale da Lua – O Mito de Anhangá (Direção: Danilo Custódio) – BRASIL
Vermelho Sangue (Direção: Janderson Rodrigues) – BRASIL
Who’s That Man Inside My House? (Direção: Lucas Reis) – BRASIL
Trabalhando até Tarde (Direção: L.C Borgia) – BRASIL
You Killed Us (Direção: Tom Hughes) – UK

(Visited 1.237 times, 5 visits today)
Marcelo Milici

Marcelo Milici

Fundou o Boca do Inferno em 2001. Formado em Letras, fez sua monografia sobre o Horror Gótico na Literatura. É autor do livro "Medo de Palhaço", além de ter participado de várias antologias de horror!

Um comentário em “Editorial #8: Saiu a lista dos curtas selecionados para o 6º Festival Boca do Inferno!

  • 18/11/2019 em 00:57
    Permalink

    O que não faço por uma boa companhia…
    Apesar de não gostar de filmes do gênero, acabei assistindo o filme “Zumbilândia 2”.
    Isso ocorreu principalmente porque foram junto pessoas que, apesar da pouca idade (com exceção do “parça” Marcelo e eu, os demais estão iniciando a faculdade), possuem enorme bagagem cultural, o que tornou a conversa leve e agradável. É claro que isso ocorreu antes e depois do filme.
    Como físico/cientista acho pouco improvável que um vírus/bactéria/micróbio possa causar o efeito de zumbis como mostra no filme e/ou em filmes similares.
    Contudo, o mesmo se mostrou surpreendente pelo fato de fazer rir em vários momentos – rir da desgraça dos outros não era bem o que queria, mas… foi diferente!
    Valeu pelo convite, Marcelo! E também, principalmente pela companhia dos “jovens”. Abraços.
    Armando

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien