Krampus: O Justiceiro do Mal (2013)

Krampus (2013)

Krampus: O Justiceiro do Mal
Original:Krampus: The Christmas Devil
Ano:2013•País:EUA
Direção:Jason Hull
Roteiro:Jason Hull
Produção:Jason Hull
Elenco:Jay Dobyns, Paul Ferm, Andrew Ferrick, Darin Foltz, Richard Goteri, Mark Hensel, Samantha Hoepfl, Michael Mili, Mike Merrell, Matthew Siman

Olá, Infernautas, aqui é o Papai Noel falando! Estamos chegando no dia 25 de Dezembro e tenho uma única pergunta a fazer: você foi um bom menino ou menina no último ano? Se foi, doces e presentes serão deixados debaixo da árvore de natal à meia-noite (mas não fique acordado me esperando, não gosto de ser observado enquanto caminho incógnito para fazer meu trabalho), caso contrário farei uma lista a parte e deixarei com meu irmão Krampus, que vai lhe dar uma lição para toda a vida… Mas, pior do que isto, no seu cativeiro pedirei que ele coloque seu filme, Krampus: The Christmas Devil de 2013, para que o castigo seja completo.

Jason Hull foi a pessoa responsável por contar a história de meu querido e malvado congênere, dirigindo e roteirizando seu perverso conto de natal, contudo apesar de ter de reconhecer méritos e me sentir lisonjeado por tratar respeitosamente a lenda pouco explorada do meu irmão, sua execução é tão mal feita e cheia de incoerências que o coitado do Krampus se tornou um mero coadjuvante nesta bagunça. Inclusive ele me disse pessoalmente que não vai sair às ruas até o próximo ano por medo de chacotas.

Krampus (2013) (2)

Tudo começa trinta anos atrás, quando um jovem garoto malvado chamado Jeremy (A.J. Leslie) foi sequestrado por uma entidade desconhecida, que calha de ser meu monstruoso germano Krampus (Brad Weaver). Mas ele só estava fazendo seu trabalho! Eu deixo uma lista com ele anualmente para sumir com estas pestinhas que só enchem o saco, – não acha que é um favor que ele faz? Enfim, Jeremy consegue fugir – o único em tantos anos – e, mesmo desacreditado, se torna um policial como seu pai.

De volta ao presente, o Natal está chegando e, como sempre eu (interpretado por Paul Ferm) deixei uma lista atualizada para Krampus. Mas esse Jeremy nunca está satisfeito, chamou dois colegas de trabalho (Jay Dobyns, Jeremy Sidun) para procurar e capturar o suposto assassino nas matas cobertas de neve. Obviamente não funciona, pois Krampus não está neste ramo para perder: Sua imunidade a balas, força sobre humana e aparente teletransporte é suficiente para garantir sua sobrevivência. Em vez de ficar no pé do meu irmão, o que ele precisava era prestar atenção na sua família, sua esposa (Erica Soto) e filha (Samantha Hoepfl) estão sendo perseguidas por um homem chamado Hat (Bill Oberst jr) que Jeremy prendeu por pedofilia há 10 anos e agora está livre… É claro que ele quer sua vingança!

Krampus (2013) (4)

The Christmas Devil é uma produção feita com o mínimo de orçamento, atores bem fraquinhos, efeitos especiais quase nulos, fotografia e trabalho de câmera bem amadora, contudo este não é o maior dos problemas. O pior é constatar que Krampus ficou renegado a pequenas aparições e pontas pouco consistentes, não ficando nem claro quem é o vilão do filme!

Uma hora Krampus é um sequestrador de crianças cruel e horroroso – a caracterização é bem horripilante, devo admitir – mas como levar minimamente a sério um vilão que simplesmente para o que está fazendo para hipnotizar uma adolescente e brincar com seus seios (sério!) e que é tratado como criança pelo bom e velho São Nicolau? A abertura é bizarra de um jeito positivo: nela Krampus toma a cena, mas na maior parte do tempo o filme foca em Jeremy e em suas brigas com outros colegas de trabalho – que morreram nas mãos de Krampus – e na tal vingança de Hat, já que também nunca fica claro porque o diabo do Natal resolve se estabelecer justamente naquela cidadezinha.

Krampus (2013) (3)

Como pouco faz sentido, é nítido que se o diretor tivesse explorado mais as origens desta lenda dos Alpes como fio condutor teria maior sucesso em seu filme, mas da forma como está é apenas um potencial para perda de tempo, como o especial do Roberto Carlos. Nem os erros de filmagem e as diversas piadinhas nos créditos finais causam uma boa impressão! Com um filme tão fraco, é interessante pensar que Hull já tenha confirmado uma continuação a ser lançada em meados de 2015 (perto do Natal, provavelmente). No mais, se me derem licença, preciso voltar aos meus afazeres e terminar de carregar o trenó. Vemo-nos em breve, caso não esteja na lista de Krampus. Feliz Natal!

(Visited 455 times, 1 visits today)
Gabriel Paixão

Gabriel Paixão

Colaborador e fã de bagaceiras de gosto duvidoso. Um Floydiano de carteirinha que tem em casa estantes repletas de vinis riscados e VHS's embolorados. Co-autor do livro Medo de Palhaço, produz as Horreviews e Fevericídios no Canal do Inferno!

4 comentários em “Krampus: O Justiceiro do Mal (2013)

  • 08/06/2016 em 17:35
    Permalink

    Meu Deus, esse filme conseguiu ser pior que “O Espantalho” to perplexo.

    Resposta
  • 10/12/2015 em 01:11
    Permalink

    oi pessoal faço minhas as palavras da ana paula eu acabei de assistir essa porcaria por mais que a verba seja pouco eu não consigo ver esse diretor essa produção fazendo um filme bom porque mesmo sem recurso para efeitos especiais o próprio enrredo da história é sofrivel inocente tem até erro visivel no meio do filme em um momento que na voz do monstro entra a voz do ator em uma frase curta depois eles concertam e vem a voz do monstro não sei se vocêis ja ouviram algo assim mais a ação é uma ação morta enfim se existem filmes para não serem assistidos esse é um. péssimo, horroroso, ridiculo, horrivel enfim é tudo de ruim abraço pro pessoal do site

    Resposta
  • 30/12/2014 em 23:52
    Permalink

    Estou assistindo essa bagaceira nesse momento e desde já posso dizer com propriedade que se trata de um filme muito fraco. O baixo orçamento e as atuações sofríveis saltam aos olhos. Sofrerei por mais uns quarenta minutos até o filme acabar
    certa de que, com isso, encerro 2014 tendo pago todos os meus pecados!

    Resposta
  • 26/12/2014 em 01:20
    Permalink

    fiquei curioso com esse filme..o ambiente gelado já nos dá vontade de ver..

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien