The Godsend (1980)

0
(0)

Criança-13

Os Cucos são aves que costumam deixar seus ovos em outros ninhos. Quando o filhote nasce, ele empurra os outros ovos do lugar e se torna especial, o único herdeiro. Neste clássico de 1980, uma senhora chega à casa dos Marlowes prestes a dar à luz. Assim que a bebê nasce, a mãe desaparece e a família resolve adotá-la, mas não imaginam que estaria colocando na família um monstro capaz de coisas inimagináveis a ponto de eliminar seus irmãos um a um e acabar com o casamento dos pais adotivos. Baseado num romance do inglês Bernard Taylor, The Godsend irá fazê-lo questionar se adotar uma criança vale todo esse sacrifício! Confira uma análise em vídeo:

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

2 thoughts on “The Godsend (1980)

  • 23/05/2017 em 07:50
    Permalink

    Já fazia uns trinta anos que procurava este filme,já estava até achando que havia sido fruto da minha imaginação ter visto ele,essa filme me impressionou muito na época que assisti.

    Resposta
    • 29/05/2021 em 00:42
      Permalink

      Você descreveu EXATAMENTE o que tava acontecendo comigo. Eu tbm estava procurando há anos e igualmente a você já estava achando também que eu tinha criado na minha cabeça que já havia visto esse filme kkk

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.