O Mistério de Grace inova e mostra possessão em primeira pessoa

Presencie uma possessão pelos olhos do possuído
Grace nos mostra como é ser possuído

O que você acha de presenciar uma possessão pelos olhos do possuído? Essa é a premissa de Grace: The Possession, que vem para o Brasil com o nome de O Mistério de Grace e chega ao país no dia 10 de dezembro, em Home Video, pela Sony Pictures Brasil.

Evite a confusão: apesar das coincidências, O Mistério de Grace não tem relação com os filmes Grace, de 2009, que também foi traduzido como O Mistério de Grace, e Possessão, de 2012, que tem como nome original The Possession.

Grace (Alexia Fast) é uma jovem de 18 anos, católica e ingênua, que começa a faculdade e descobre novas culturas junto com sua extrovertida colega de quarto. A jovem, que nunca bebeu álcool, usou drogas ou fez sexo, tem a pureza tomada por forças demoníacas e vê sua vida ser transformada em um caos. Assombrada pela morte de sua mãe, ela precisa parar essas forças destrutíveis antes que seja tarde demais.

A produtora de A Entidade e Sobrenatural participa do projeto, que tem direção e roteiro de Jeff Chan. Alexia Fast (Jack Reacher), Alexis Knap (Vamp U), Joel David Moore (Terror no Pântano) e Lin Shaye (Sobrenatural) participam do elenco.

Nos Estados Unidos, O Mistério de Grace tem sua estreia dia 28 de outubro, em Digital HD e DVD.

https://www.youtube.com/watch?v=J0527y2HGg8

(Visited 839 times, 1 visits today)
Laura Dourado

Laura Dourado

Jornalista, bailarina, amante irrecuperável de filmes de terror. Assiste todos os tipos possíveis, dispensando só os terríveis found footages.

5 comentários em “O Mistério de Grace inova e mostra possessão em primeira pessoa

  • 17/07/2015 em 11:55
    Permalink

    Exorcizamus te, omnis immundus spiritus,
    omnis satanica potestas, omnis incuriso infernalis adversarii,
    omnis legio, omnis congredatio et secta diabolica…
    Ergo…
    Perditionis venenum propinare. Vade, satana,
    inventor et magister omnis fallaciae. Hostis humanae salutis.
    Humiliare sub potenti manu dei. Contremisce et effuge.
    Invocato a nobis sancto et terribile nomine. Quem inferi tremunt…
    Ab insidis diaboli, libera nos, domine. Ut ecclesiam tuam secura tibi facias,
    libertate servire, te rogamus, audi nos.

    Resposta
  • 12/11/2014 em 18:55
    Permalink

    Apesar da novidade em mostrar tudo em primeira pessoa, o filme é muito fraco. Não sustenta.

    Resposta
  • 04/11/2014 em 16:36
    Permalink

    Assisti ao filme ontem. Ideia interessante, mas o filme em si não é tão acima da média
    ( em relação aos bons filmes de terror) como parece ser divulgado. É um filme no mínimo ousado, lembra “O Exorcista”, mas fica a sensação de que algumas partes, alguns momentos do filme poderiam ser melhor explorados, como a experiência universitária da protagonista. Foi tudo um pouco rápido, abrupto. Isso em si não é defeito, mas é necessário observar que tipo de narrativa e construção, seja mais ou menos lenta, a história pede. A fotografia, como é de se imaginar pela premissa do filme ( em 1ª pessoa) é bastante interessante.
    Enfim, assistam! Vale a pena com certeza!
    Mas não coloquem o filme para rodar com as mais altas expectativas possíveis. Melhor imaginar um filme qualquer, apertar o play e ver o que acontece 😉

    Resposta
  • 30/10/2014 em 00:19
    Permalink

    assistir pra ver (prevendo o uso de um umbrella contra merda). precaução é tudo, como dizia minha avó, que deus a tenha.

    Resposta
  • 22/10/2014 em 14:51
    Permalink

    Me lembrou um pouco de “Contracted” a transformação dela…
    Agora é só esperar para ver como realmente será esse longa.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien