Círculos nas plantações são explorados no documentário A Field Full of Secrets

0
(0)
Longa será lançado nos Estados Unidos no dia 2 de dezembro
Longa será lançado nos Estados Unidos no dia 2 de dezembro

Círculos em plantações são um mistério que teve início na Inglaterra na década de 1970. Em seu primeiro trabalho como diretor, Charles Maxwell explora a questão no documentário A Field Full of Secrets, que será lançado nos Estados Unidos pela Gravitas Ventures no dia 2 de dezembro.

O documentário desvenda relatos de especialistas sobre os círculos encontrados e análises que têm quebrado a cabeça de cientistas, e afirma que os desenhos podem se tratar de diagramas para a construção de Objetos Voadores Não-Identificados.

Círculos já apareceram em plantações de 42 países. Em todo esse tempo, ninguém conseguiu desvendar seu significado. Em junho de 2008, Charles Maxwell e seu amigo e cineasta Dax Phelan entraram em um círculo pela primeira vez, em Wiltshire. Maxwell encontra um excêntrico inventor, Nicola Romanski, que afirma poder decifrar o código do círculo. Eles descobrem o que parece ser um diagrama para um tipo de máquina, escondido na geometria dos círculos. Será que eles vão conseguir construir a máquina e mudar o mundo, ou vão simplesmente gastar uma enorme quantidade de tempo e dinheiro?

A Field Full of Secrets é uma odisseia que vai fundo no coração do fenômeno dos círculos nas plantações e o potencial de um futuro positivo em que a humanidade não dependa mais de combustíveis fósseis. O universo não é movido a gasolina”, afirmou Maxwell. “Sem intenção de fazê-lo, nós criamos um documentário completamente original que levanta a questão: é possível cavar fundo demais? Para o bem ou para o mal, é diferente de tudo o que qualquer pessoa já tenha visto”.

AFM 2014: Gravitas Ventures Finds A Field Full of Secrets

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno. Ainda fala de feminismos no Spill the Beans e de ciclismo no Beco da Bike.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.