In Chambers (2008)

In Chambers (2008)
Qual é o seu número?
In Chambers
Original:Bak lukkede dører
Ano:2008•País:Noruega
Direção:Aleksander Nordaas
Roteiro:Aleksander Nordaas
Produção:Bendik Heggen Strønstad
Elenco:Silje Reinåmo, Morten Andresen, Per Asbjørn Hansen, Hjørdis Kaland, Jan Larsen, Kristen Mehl, Erlend Nervold, Sandra Wiik Monsen

Se filmes de terror são um vasto campo para ideias, curtas-metragens do gênero conseguem ser ainda mais amplos. Basta imaginar que é através de filmes com 10 ou 15 minutos de duração que futuros cineastas tornam reais os seus primeiros projetos.

Tais produções também são fundamentais para experimentações ou simplesmente para tramas que funcionam em um tempo curto, mas não em 80 ou 90 minutos de película. Mais importante, trata-se de um primeiro degrau para um longa-metragem. Quem aqui assistiu ao interessante curta Season’s Greetings e ao longa Contos do Dia das Bruxas sabe bem como a boa ideia de um curta pode virar um ótimo longa.

In Chambers (2008) (2)

Perdido entre a infinidade de curtas publicados no youtube, o interessante In Chambers é um bom exemplo de curta-metragem que merece ser conferido. Trata-se de uma produção vinda da Noruega, um país que aparentemente não é lembrado por sua produção fílmica do gênero terror, mas que, através de In Chambers, traz uma trama misteriosa apoiada em um terror visual bem construído.

A dupla de diretores Aleksander Nordaas e Bendik Heggen Strønstad conduzem a trama de uma mulher que acorda em um quarto. Desorientada, ela parece não reconhecer o lugar. Ao se levantar, encontra um homem velho deitado debaixo da cama. De repente, dois homens, vestindo roupas pretas de couso, entram no quarto e perguntam por um número. Pela descrição, entendemos que o senhor debaixo da cama é o número. Logo ele é imobilizado e levado para um outro cômodo.

Apos esta introdução, a mulher segue para o corredor do edificio, onde um dos vizinhos conversa com ela e explica que os dois homens levam as pessoas para um lugar desconhecido e lá são exterminadas. Logo ela percebe que será a próxima a ser levada e tenta fugir. Paralelo a isso, uma série de imagens aparentemente sem ligação com a ação são mostradas rapidamente. A conclusão de In Chambers também é bastante interessante e faz o espectador lembrar que, como em pesadelos, nem tudo precisa ter um significado.

Utilizando uma fotografia semelhante a da comédia francesa Delicatessem, a dupla Aleksander e Bendik constrói uma coleção de belas e perturbadoras imagens dignas de qualquer boa produção do gênero. Animados com a boa recepção de In Chambers, os dois decidiram apostar em produzirem um longa, o recém-lançado Thale. Se In Chambers for apenas uma mostra do que os dois são capazes de fazer, a Noruega vai ficar bem popular entre os fãs do gênero.

(Visited 119 times, 1 visits today)
Filipe Falcão

Filipe Falcão

Jornalista formado e Doutor em Comunicação. Fã de filmes de terror, pesquisa academicamente o gênero desde 2006. Autor dos livros Fronteiras do Medo e A Aceleração do Medo e co-autor do livro Medo de Palhaço.

Um comentário em “In Chambers (2008)

  • 23/03/2015 em 14:59
    Permalink

    a unica coisa boa que eu sei que vem da Noruega é a banda A-Ha! eu gostei da loirinha do filme!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *