Monstro do Pântano: Raízes – Vol. 01 (2013)

O personagem foi adaptado para o cinema duas vezes.
O personagem foi adaptado para o cinema duas vezes.
Monstro do Pântano: Raízes - Vol. 1
Original:Roots of the Swamp Thing
Ano:2013•País:EUA
Páginas:164• Autor:Editora: Panini

No final de 1970 dois autores de quadrinhos freelancers, o roteirista Len Wein (criador do Wolverine entre tantos outros personagens) e o artista Bernie Wrightson (Frankenstein, Batman: O Messias), se juntaram para a produção de uma pequena história de oito páginas para uma antologia de contos de terror publicada pela DC Comics. Ambos os autores vinham amargando dificuldades, tanto no mercado como pessoais e estavam no clima certo para este trabalho. Esta história mudaria a vida de ambos.

Em junho de 1971, chegava às bancas o número 92 de House of Secrets, trazendo pela primeira vez o personagem que viria a ser conhecido como o Monstro do Pântano (não era exatamente o Monstro que veio a ser mais conhecido, mas já chegaremos lá). O sucesso foi arrebatador. Como Wein diz na introdução que abre este volume “as cartas chegavam aos montes, trazendo emoções tão fortes quanto a história”. A DC logo percebeu que podia fazer dinheiro com aquele personagem e sugeriu aos dois autores que apresentassem um projeto para uma revista solo do personagem. Wein aceitou a proposta com relutância (eram os anos 70, tempos mais idealistas) e por fim acabou efetuando algumas alterações.

Assim, em outubro de 1972, nascia a revista Swamp Thing. A série mensal diferia do conto original pela época em que se passava (da era vitoriana, passamos para os tempos modernos) e o personagem não seria mais Alex Olsen, e sim Alec Holland, botânico que desenvolve uma fórmula biorrestauradora que pretende acabar com a fome no mundo e que logo atrai a atenção de uma organização interessada em lucrar com a ideia. Alec e sua esposa, Linda, são assassinados durante uma tentativa frustrada de extorsão e, após uma explosão em seu laboratório, Alec se atira no pântano onde renasceria mais tarde como o Monstro do Pântano.

O volume apresenta as primeiras aparições do elenco de apoio do Monstro que seriam tão importantes e sempre presentes nas fases posteriores do personagem: seu grande amor Abbigail Arcane Cable, o agente secreto Matty Cable, os não homens, o homem remendado, e o eterno inimigo e contraparte da criatura do pântano, Anton Arcane.

Wein carrega na carga dramática. O monstro é um ser mais humano que boa parte dos seus coadjuvantes, sofrendo a dor da morte de sua amada e a incompreensão de todos por onde quer que passe. Sendo sempre visto como uma ameaça, mas atuando como herói nos bastidores. O tom lembra muito as primeiras histórias do Surfista Prateado com roteiros de Stan Lee. Melancólico e amargo em certos momentos.

A arte de Wrightson, como sempre é impecável. O artista explora bem os altos contrastes em seus desenhos, criando o clima certo para algumas ótimas histórias de horror como nas famosas séries da EC Comics (Cripta do Terror) e nos filmes da Hammer. Seu Monstro do Pântano é ao mesmo tempo poderoso e frágil, suas criaturas são ameaçadoras e seus personagens humanos são reais, distantes da anatomia exagerada dos quadrinhos hoje em dia.

Monstro do Pântano: Raízes terá dois volumes, trazendo os treze números da série original com Wein à frente do título. Wrighston deixaria a revista após a décima edição e o título seria cancelado algumas edições mais tarde no número 24. Não há planos para mais encadernados com as 11 edições dos outros autores (David Michelinie e Gerry Conway e David Anthony Kraft respectivamente) que assumiram o título até seu cancelamento.

A Panini acertou ao optar por publicar este encadernado nos mesmos moldes da série Hellblazer: Origens, o que facilita o acesso a um público maior, desde os fãs de longa data aos que vieram a conhecer o personagem com o final de O Dia Mais Claro e o acompanha agora na revista Dark como um dos títulos mais bem sucedidos dos Novos 52 e também àqueles que conhecem o personagem de seus dois e obscuros filmes. Com lombada quadrada, capa cartonada com orelhas e em papel jornal, a edição ainda trás uma introdução de Len Wein, todas as capas originais e duas curtas biografias dos autores.

Leitura obrigatória para os fãs de uma boa história de horror, para os fãs da fase de Alan Moore no Monstro durante os anos 80 e para todos os adoradores do deus do Pântano, este parece ser uma espécie de laboratório onde a Panini está testando a popularidade do personagem para, quem sabe, nos brindar com a tão aguardada continuação da fase de Moore com o personagem da qual a finada Pixel lançou apenas um volume. Tomara!

(Visited 111 times, 1 visits today)
Rodrigo Ramos

Rodrigo Ramos

Designer por formação e apaixonado por HQs e Cinema de Horror desde pequeno. Ao contrário do que parece ele é um sujeito normal... a não ser quando é Lua Cheia. Contato: rodrigoramos@bocadoinferno.com.br

4 comentários em “Monstro do Pântano: Raízes – Vol. 01 (2013)

  • 09/07/2014 em 18:45
    Permalink

    Ótima a resenha deste volume, parabéns !
    Infelizmente a Panini esta enrolada com o lançamento do segundo volume de ‘Raízes’, mas compensou os fans com o primeiro volume das histórias do Monstro do Pântano escritas por Alan Moore, aonde aparece pela primeira vez um certo mago safado…

    Resposta
    • 22/02/2015 em 15:44
      Permalink

      Pois é! Essa pendenga da aprovação da tal capa do segundo volume deverá servir de lição pra Panini parar de dividir encadernados americanos em dois!

      Resposta
  • 19/05/2013 em 17:50
    Permalink

    por favor, continuem postando novidades e artigos sobre HQs

    Resposta
    • 19/05/2013 em 21:32
      Permalink

      Valeu Danilo! Sempre que sair alguma novidade interessante eu vou tentar resenhar e botar aqui. Infelizmente, no meio de tanta coisa ruim, a gente tem que selecionar só o que vale a pena ser resenhado e divulgado. Continue comentando!
      Abraço!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien