An Unknown Compelling Force (2021)

5
(6)

An Unknown Compelling Force
Original:An Unknown Compelling Force
Ano:2021•País:EUA
Direção:Liam Le Guillou
Roteiro:Liam Le Guillou
Produção:Liam Le Guillou
Elenco:Liam Le Guillou, Svetlana Oss, Yuri Kuntsevich, Oleg Demyanenko, Aleksie Kutsevalov, Anna Andreeva, Andrey Picuzo

Uma revisitada ao longa de Renny Harlin, O Mistério da Passagem da Morte, inevitavelmente lhe conduz a novas buscas. Fiquei curioso para saber se foram feitas outras produções sobre o episódio e se houve alguma atualização nas investigações. Na primeira procura, encontrei a minissérie para a TV em forma de documentário de 1997 intitulado The Mystery of the Dyatlov Pass, com boas notas no IMDb; o jogo para PC Kholat, de 2015; o curta The Price of State Secrets, de 2017, dirigido por Dorian Murphy; e, o mais recente, An Unknown Compelling Force, mais um documentário sobre os acontecimentos, mas com uma ousada sinopse: “A verdade sobre o maior mistério não resolvido da Rússia, o Incidente da Passagem Dyatlov, é revelada neste documentário convincente.” Se isso não é uma chamativa para assistir ao filme, não sei mais o que poderia ser.

Para quem não viu o found footage de Renny Harlin ou não conhece a história real, seguem os fatos: em fevereiro de 1959, nove esquiadores soviéticos foram considerados desaparecidos após uma expedição aos Montes Urais, no norte de Oblast de Sverdlovsk, União Soviética, com o objetivo de alcançar o Otorten, uma montanha de cerca de 10 quilômetros. O líder da viagem, Igor Dyatlov, convidou nove colegas de faculdade, com experiência Grau II em alpinismo. Um deles, Yuri Yefimovich Yudin, desistiu da jornada devido às próprias condições físicas, vindo a falecer em 2013, aos 75 anos. Assim, partiram com Igor: Yuri Nikolayevich Doroshenko (21 anos), Lyudmila Alexandrovna Dubinina (20 anos), Georgiy Alexeyevich Krivonishenko (23 anos), Alexander Sergeyevich Kolevatov (24 anos), Zinaida Alekseyevna Kolmogorova (22 anos), Rustem Vladimirovich Slobodin (23 anos), Nikolai Vladimirovich Thibeaux-Brignolles (23 anos) e o mais experiente Semyon Alekseyevich Zolotaryov (38 anos).

Fazendo diversos registros fotográficos e mantendo diários de bordo, boa parte da aventura é conhecida pelo público e ajudou na ampliação das teorias a respeito. Como não retornaram em 12 de fevereiro, como previsto, a partir do dia 20, com a insistência dos familiares, começaram a busca com aviões e helicópteros, com o apoio do Exército, da polícia e nativos locais, os Mansi. No dia 26, encontraram a barraca onde havia se abrigado o grupo no trajeto final, assustando os oficiais pelo fato de seus pertences terem ficado para trás, incluindo botas e agasalhos, e também o quanto ela estava danificada, sugerindo cortes. Nesse mesmo dia, a busca conseguiu localizar uma fogueira improvisada, próxima a um pinheiro siberiano, e dois corpos, os de Krivonishenko e Doroshenko, vestidos apenas com roupas íntimas e sem botas. À distância de 300, 480 e 630 metros respectivamente, estavam mais três cadáveres: Dyatlov, Kolmogorova e Slobodin, com posição de corpo indicando que estavam tentando retornar à tenda. Todos acometidos por hipotermia.

Dois meses depois, em 4 de maio, os outros quatro corpos foram encontrados bem mais adiante à beira de um córrego. Mais bem vestidos, com roupas do grupo anterior, incluindo uma jaqueta usada para cobrir os pés, estes foram o que acentuaram o mistério, pois três deles estavam com traumas no corpo como danos no crânio e fraturas torácicas, dando indícios de que foram vítimas de mortes violentas não condizentes com uma sugerida avalanche. E o mais assustador é que alguns estavam sem lábios, língua, sobrancelhas e até globos oculares. O que teria acontecido ao grupo de Dyatlov, resultando em todas essas mortes, sabendo da experiência que tinham como alpinistas?

Após acompanhar a tragédia em pesquisas pela internet, o cineasta Liam Le Guillou resolveu fazer sua própria investigação, documentada no longa An Unknown Compelling Force, incluindo documentos e imagens, testemunhos de amigos do grupo e autoridades, registros oficiais e uma expedição ao local do incidente aos moldes de 1959. Não, não é um found footage, com um enredo fictício. Liam retornou da Rússia para finalizar seu material, apresentando sua própria versão dos fatos, após analisar todas as hipóteses. Para ajudá-lo nas respostas, ele pediu ajuda a especialistas conceituados na América, incluindo Mick Fennerty, agente especial aposentado do FBI, para observar todo o que foi relatado a respeito para montar um dossiê, com evidências.

Além do que a internet já dispõe, o que Liam poderia trazer de novidade? Para quem já está bastante íntimo do assunto, An Unknown Compelling Force deve ser visto somente como um apanhado de registros. Para nós, distantes dos especiais de TV e matérias em livros e revistas, soa interessante saber de relações amorosas entre os envolvidos e o quanto sentimentos poderiam resultar em um crime passional com eliminação de testemunhas. Também é curioso entender como os nativos tentaram “esconder” seu trajeto sagrado, assim como outros nativos oriundos de episódios traumáticos na região: uma das teorias aponta que os jovens teriam “profanado” objetos e construções importantes e isso teria trazido incômodo aos locais. Enquanto há um relato sobre não ter ambientações assim, há outros que vão de encontro a essa negação.

Luzes no céu, testemunhadas pelo grupo e até quase registradas em fotografia, alimentam possibilidades de testes nucleares, lançamentos de foguetes e até presença de OVNIs. Três dos jovens estavam com roupas com vestígios radioativos, sugerindo alguns encontros inusitados, embora Liam também fale sobre empregos anteriores em usinas e empréstimos de roupas. Se a ausência de língua e olhos parecem indicar ritual de sacrifício, o fato dos corpos estarem próximos de um córrego talvez explique o contato com animais. Até mesmo um possível Yeti ou o popular “abominável homem das neves” é lembrado numa fotografia desfocada feita pelo grupo, podendo ser tanto alguém da equipe como uma criatura.

E os especialistas? O que poderiam trazer de novidade? Análises da barraca rasgada ora traz a sugestão de aberta por fora, ora por dentro – teriam sido expulsos ou fugido de algo? Por que as pegadas deles não sugerem que tenham fugido, caso fosse uma avalanche? E há a convicção nos relatos de que eles podem mesmo ter sido assassinados, devido aos traumas em seus corpos. Liam até mesmo sugere, pelas marcas vistas nas mãos, que alguém possa ter sido amarrado; assim como o ferimento no pescoço pode indicar esganadura.

O cineasta atira para todos os lados, mas não traz nada realmente esclarecedor. Quem for ver esperando uma resposta definitiva, algo que se perdeu em tantas análises, irá se decepcionar. Contudo, An Unknown Compelling Force é um material completo para quem não conhece o episódio ou ficou interessado pelo conteúdo e quer algo mais mastigado após ver o filme de Renny Harlin. Bem dirigido, editado e narrado, o filme perde pontos e tempos de projeção para o passeio do cineasta pelo caminho dos nove viajantes, para mostrar os desafios e dificuldades. O que estava sendo mostrado já estava sendo suficientemente intrigante, e o percurso só ampliou a metragem de maneira desnecessária.

Atualmente, o governo russo definiu como principal causa avalanches, contrapondo relatos e muitas das análises. Algo fez com que eles saíssem da tenda e caminhassem pela madrugada fria, sem acessórios de proteção. Mesmo com tantos registros fotográficos e diários, as respostas sobre o conhecido “Dyatlov Pass incident” vão continuar por mais tempo enterradas na neve.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Avatar photo

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *