Inspirado em Silent Hill, jogo The Medium nos colocará em duas realidades ao mesmo tempo

0
(0)

Apresentado num novo trailer durante a Xbox Showcase, o jogo The Medium é uma das grandes promessas dos jogos de terror para o final de 2020, quando será lançado o novo console Xbox Series X, onde o game será exclusivo.

The Medium é um jogo de terror psicológico em terceira pessoa que apresenta uma jogabilidade de dupla realidade patenteada e uma trilha sonora original composta por Arkadiusz Reikowski e Akira Yamaoka.

Com uma jogabilidade nunca vista antes, o jogo se desenrola em dois mundos que serão exibidos ao mesmo tempo. Assim, o jogador poderá explorar o mundo físico e o mundo espiritual simultaneamente, além de usar as interações entre eles para resolver quebra-cabeças de dupla realidade, desbloquear novos caminhos e despertar memórias de eventos passados.

O game é muito inspirado na clássica franquia Silent Hill. A médium do jogo, Marianne, realizará uma jornada pelos mundos real e espiritual ao mesmo tempo enfrentando diversos pesadelos no jogo.

 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

(Visited 510 times, 1 visits today)

Samuel Bryan

Jornalista, acreano, tão fã de filmes, games, livros e HQs de terror, que se não fosse ateu, teria sérios problemas com o ocultismo. Contato: games@bocadoinferno.com.br

2 thoughts on “Inspirado em Silent Hill, jogo The Medium nos colocará em duas realidades ao mesmo tempo

  • Pingback: Frequência Fantasma | The Medium (Game) e O Mal Nosso de Cada Dia - Frequência Fantasma

  • 03/08/2020 em 20:48
    Permalink

    “Com uma jogabilidade nunca vista antes, o jogo se desenrola em dois mundos que serão exibidos ao mesmo tempo. Assim, o jogador poderá explorar o mundo físico e o mundo espiritual simultaneamente, além de usar as interações entre eles para resolver quebra-cabeças de dupla realidade, desbloquear novos caminhos e despertar memórias de eventos passados.”
    Ao ler isso, logo me veio à mente a franquia Legacy of Kain, que apesar de os mundos não serem exibidos simultaneamente, já usava o conceito de explorar o mundo físico e o mundo espiritual, com quebra-cabeças onde um afetava no outro. Aliás, fica aí a sugestão de uma análise da franquia, que mesmo antiga, foi inovadora.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.