Remake de A Coisa será gravado neste ano e terá classificação indicativa R

Rascunho mais recente do roteiro foi escrito por Gary Doberman

O remake de A Coisa, baseado no livro It, de Stephen King, já perdeu a direção de Cary Fukunaga e quase foi cancelado. Na metade do ano passado, porém, Andy Muschietti (Mamá) foi escolhido para comandar a produção, mas a New Line ainda não tinha encontrado um roteirista para o projeto. Parece que agora as coisas estão voltando a caminhar.

Em uma entrevista para a Collider, o produtor Roy Lee contou quais são os planos para o filme:

Nós esperamos que seja gravado mais tarde neste ano. Nós conseguimos o crédito de impostos da Califórnia… Gary Doberman escreveu o rascunho mais recente, trabalhando com Andy Muschietti, então nós estamos imaginando dois filmes. É muito próximo do material base de certa forma, mas muito diferente se você observá-lo como um trabalho literário. Nós estamos fazendo o filme do ponto de vista das crianças, então faremos outro filme do ponto de vista dos adultos, que podem ser editados juntos, como o livro. Mas será uma forma bem divertida de fazer o filme.

Quanto à classificação indicativa, tema que sempre preocupa os fãs de terror, Lee confirmou que o filme será classificado como R, ou seja, proibido para menores de 17 anos desacompanhados de um adulto responsável. Parece que Deadpool teve muito a ver com essa decisão, uma vez que o longa da Fox, também classificado como R, quebrou recordes de bilheteria e fez com que outros estúdios se sentissem mais seguros em adotar uma classificação maior.

Em A Coisa, na década de ’60, sete crianças deslocadas lutam contra um demônio que toma forma de um palhaço. Trinta anos depois, eles se reúnem para lutar contra o mesmo mal. Na primeira adaptação do livro, o palhaço Pennywise foi brilhantemente interpretado por Tim Curry. Na nova versão, Will Poulter (Maze Runner) havia sido selecionado para viver o vilão, mas não se sabe se ele ainda está ligado ao projeto.

(Visited 29 times, 1 visits today)
Silvana Perez

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien