Morre aos 61 anos o versátil ator Bill Paxton!

0
(0)

O domingo de Carnaval começou com uma notícia triste para os amantes da Sétima Arte: o grande ator Bill Paxton faleceu aos 61 anos, vítima de complicações durante uma cirurgia cardíaca.

Seja no clássico da Sessão da Tarde, Mulher Nota 1000, de 1985, como o irmão mais velho ou como um soldado ansioso em Aliens, O Resgate (86), Paxton sempre promoveu diversão em suas mais de quatro décadas de participações no cinema. Por mais que você não tenha uma fácil associação com nomes, é improvável que não tenha se esbarrado em alguma de suas produções. Ora, ele esteve em Ruas de Fogo (1984), no surpreendente Vítimas do Desconhecido (1984), apareceu em O Exterminador do Futuro (1984) e Comando para Matar (1985), além de ter feito Quando Chega a Escuridão (1987), Predador 2 (1990), Encaixotando Helena (1993), Monolith – A Energia Destruidora (1993), True Lies (1994), Apollo 13 (1995), Twister (1996), Titanic (1997), Poderoso Joe (1998) e Limite Vertical (2000).

Com um currículo desse, você se impressiona ao vê-lo como um pai fanático em A Mão do Diabo, também dirigido por ele, e em mais produções com a mudança do milênio: Pânico na Ilha (2004), A Colônia (2013), Dose Dupla (2013), No Limite do Amanhã (2014) e O Abutre (2014). Seu último papel, com lançamento previsto para 2017, é o thriller sci-fi O Círculo, com Emma Watson, Karen Gillan e Tom Hanks.

Uma tremenda perda nesse começo de 2017! Felizmente, ainda temos seu trabalho para sempre revê-lo em cena!

R.I.P.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.