Mistério da Rua 7 (2010)

Mistério da Rua 7 (2010)
A maldição de Luke Skywalker se repete
Mistério da Rua 7
Original:Vanishing on 7th Street
Ano:2010•País:EUA
Direção:Brad Anderson
Roteiro:Anthony Jaswinski
Produção:Tove Christensen, Norton Herrick, Celine Rattray
Elenco:Hayden Christensen, John Leguizamo, Thandie Newton, Jacob Latimore, Taylor Groothuis, Jordan Trovillion, Neal Huff, Larry Fessenden, Carolyn Taylor

O ator Mark Hammil parecia ter tirado a sorte grande quando foi escalado para viver o jovem jedi Luke Skywalker na trilogia original de Star Wars, em 1977. Protagonista daquela que seria uma das mais importantes sagas de ficção científica do cinema, Mark parecia destinado ao sucesso. Mas não foi bem isso que aconteceu. Com o lançamento de O Retorno de Jedi, em 1983, Mark passou a colecionar filmes de pouca qualidade no currículo até entrar de vez para o esquecimento cinematográfico.

Exatos 25 anos depois do lançamento do primeiro Star Wars, foi a vez do então desconhecido Hayden Christensen ganhar o papel de Anakin Skywalker na nova trilogia de Star Wars. Sem o mesmo sucesso da trilogia original, digamos que Christensen teve uma popularidade bem menor do que Mark Hammil, mas afinal de contas, ele estava na segunda trilogia Star Wars, ou seja, algo interessante para ser colocado no currículo na esperança de conseguir uma vida fora da galáxia que fica far far away.

Mistério da Rua 7 (2010) (1)

É verdade que depois de Star Wars, Christensen até se envolveu em algumas produções, digamos, interessantes, como Awake – A Vida por um Fio, 2007, e Jumper, 2008. Mas se levarmos em conta um dos mais recentes trabalhos de Christensen, é possível prever que o futuro dele será igual ao do seu antecessor Mark Hammil, um verdadeiro fiasco. Qual é o filme em questão para ameaçar um futuro tão promissor? Mistério na Rua 7, de 2010.

O filme, dirigido por Brad Anderson, é um típico exemplo de produção que assim como o próprio nome diz, é um mistério, um grande mistério de como um filme tão sem pé nem cabeça pode ser feito. A trama acompanha um grupo de “sobreviventes” depois que um estranho fenômeno fez com que todas as pessoas de Detroit desaparecessem e deixassem apenas as suas roupas no chão. Os quatro humanos que sobram na cidade inteira são liderados pelo nosso destemido jedi, que aqui interpreta um jornalista chamado… Luke. Além do desaparecimento coletivo, a cidade fica sem eletricidade, os carros não andam e uma estranha noite se alastra pelo local trazendo com ela misteriosas sombras que parecem querer engolir os vivos que restam.

Mistério da Rua 7 (2010) (3)

Esse argumento parece interessante, certo? Pois é, mas depois de uma infinidade de filmes nos quais personagens se encontram sozinhos em uma grande cidade que foi dominada por algo (aliens, zumbis, vampiros, vírus), é preciso ir além do trivial e tentar mostrar algo novo. Aqui, isso não acontece. Os personagens ficam trancados em um bar na tentativa de entender o que está acontecendo e tentar sobreviver dentro de discursos moralistas e de auto-ajuda. Mas diferente de bons momentos de tensão, o roteiro usa e abusa de luzes piscando, de sombras que parecem vindas do filme Ghost – Do Outro Lado da Vida e que não assustam ninguém e das ideias mais absurdas do roteiro na tentativa de oferecer alguma reviravolta dentro da trama.

E para não apontar defeitos apenas do roteiro e da direção, vamos falar mal também do elenco. Bom, o Christensen parece nem sequer se esforçar por uma boa atuação, muito provavelmente por saber a bomba que tem em suas mãos. Além dele, John Leguizano, de Moulin Rouge, e Thandie Newton, de 2012, também pagam mico.

O filme segue a passos de formiga e sem vontade torrando a paciência de qualquer jedi. E se o roteiro é de uma falta de criatividade incrível, a conclusão é igualmente desinteressante, assim como o “motivo” do apagão ou o desaparecimento das pessoas e mais parece que os roteiristas resolveram terminar o filme de qualquer forma. Por isso, para que o jovem Anakin tenha vida longa na galáxia cinematográfica, é muito importante saber escolher os seus próximos projetos. Assim como nós temos que ter cuidado na hora de assistir a certos filmes. Que a força e bons roteiristas estejam conosco.

(Visited 634 times, 1 visits today)
Filipe Falcão

Filipe Falcão

Jornalista formado e Doutor em Comunicação. Fã de filmes de terror, pesquisa academicamente o gênero desde 2006. Autor dos livros Fronteiras do Medo e A Aceleração do Medo e co-autor do livro Medo de Palhaço.

4 comentários em “Mistério da Rua 7 (2010)

  • 08/01/2017 em 15:19
    Permalink

    O filme “Mistério da Rua 7” é inspirado em um incidente histórico do início da colonização norte-americana: o misterioso desaparecimento de 113 colonos na ilha de Roanoke (hoje parte da Carolina do Norte) em 1587. Nenhuma pista sobre o paradeiro dos colonos foi encontrada, a não ser a inscrição “Croatoan” em uma árvore. Stephen King também se inspirou nesse histórico episódio para escrever o livro “A Tempestade do Século” onde ficcionalmente sugere que todos os colonos foram levados por um demônio devido aos pecados.

    Resposta
  • 18/10/2014 em 23:40
    Permalink

    Realmente, o filme é um mistério. Lamentável.

    Resposta
  • 21/05/2013 em 09:41
    Permalink

    filme péssimo e sem noção.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *