Hansel & Gretel (2013)

5
(1)

Hansel e Gretel (2013)

Hansel & Gretel
Original:Hansel & Gretel
Ano:2013•País:EUA
Direção:Anthony C. Ferrante
Roteiro:Jose Prendes
Produção:David Michael Latt
Elenco:Brent Lydic, Jonathan Nation, Stephanie Greco, Dee Wallace, Jasper Cole, Sara Fletcher, M. Steven Felty, Clark Perry, Steve Hanks, Adrian Bustamante

Em 2013, a Asylum lançou Hansel & Gretel, slasher inspirado no conto de fadas dos Irmãos Grimm. Seguindo a linha da famigerada produtora, Hansel & Gretel é uma produção barata filmada às pressas para faturar uns cobres em cima de uma superprodução hollywoodiana, no caso o divertido João e Maria – Caçadores de Bruxas, lançado no mesmo ano.

O filme se passa na cidadezinha de Candlewood, onde Gretel (Stephanie Greco) trabalha na confeitaria Gingerbread House, administrada por Lillith (a grande Dee Wallace, se divertindo à beça). Já Hansel (Brent Lydic), seu irmão gêmeo, é um adultescente mimado, que só quer saber de ver TV, jogar videogame e comer doces. Na noite em que o pai dos dois anuncia que vai se casar e sair da cidade, Hansel, revoltado, perambula pela floreta, e acaba enfiando o pé numa armadilha de urso.

Sozinhos na floresta, e com Hansel incapaz de caminhar por muito tempo, o casal de irmãos procura ajuda numa cabana na floresta que, descobrem, pertence a Lillith. Muito simpática, ela lhes oferece comida e abrigo pela noite, prometendo levá-los à cidade quando o sol nascer. Mas, como fica óbvio desde o início, Lillith é uma bruxa canibal, que acorrenta Hansel no porão junto com diversas outras vítimas a serem abatidas, e tenta trazer Gretel para o lado negro da força, obrigando-a a comer carne humana.

Hansel e Gretel (2013) (2)

Hansel & Gretel, como se pode ver, tira muita influência de filmes como O Massacre da Serra Elétrica, com a diferença que a vilã é uma meiga e aparentemente inofensiva senhora. Ver Dee Wallace indo da simpática confeiteira a um monstro com sede de sangue é o que faz esse filme valer a pena. É necessário dizer que, ao contrário do que a Asylum fez no seu Sherlock Holmes e em Sharknado (também dirigido por Anthony C. Ferrante), Hansel & Gretel acabou sendo um filme mais comedido e – vou usar essa palavra! – realista do que a versão original, João e Maria – Caçadores de Bruxas. Ao contrário da superprodução com Jeremy Renner e Gemma Aterton com seu visual steampunk e lutas coreografadas, o que se vê em Hansel & Gretel é um filme de horror à moda antiga, com um roteiro absurdo mas ainda assim eficaz, e mais vontade de criar tensão do que explosões – embora estas existam!

Mas por já nascer com o estigma de plágio, Hansel & Gretel não é visto com justiça pela maioria do público. Inclusive, como costuma acontecer com produções da Asylum, muita gente só descobriu que não estava vendo a superprodução original lá pela metade do filme. Talvez fosse essa a intenção, mas o efeito colateral é que esse pequeno e divertido filme é rebaixado sem sequer ter uma chance.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Matheus Ferraz

Mineiro, autor publicado e mestre em Biografia pela University of Buckingham

2 thoughts on “Hansel & Gretel (2013)

  • 25/02/2014 em 01:31
    Permalink

    E não mesmo! Esqueçam que o trash é da Asylum, por incrível que parece é assistivel. E até interessante! Dee Wallace está divertidíssima e faz toda a diferença do longa.
    Melhor que o Hansel e Gretel da Escola de Bruxos; Os caçadores de Bruxa da Sci fi, O da machonha da Lara Flynn. Só perdendo só para o exageradíssimo e curto original com Jeremy Renner e Jemma Aterton

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.