Trilogia do Terror (1993)

Trilogia do Terror (1993) (6)

Trilogia do Terror
Original:Body Bags
Ano:1993•País:EUA
Direção:John Carpenter, Tobe Hooper, Larry Sulkis
Roteiro:Billy Brown, Dan Angel
Produção:Dan Angel
Elenco:John Carpenter, Tom Arnold, Tobe Hooper, Robert Carradine, Peter Jason, Molly Cheek, Wes Craven, Sam Raimi, David Naughton, George 'Buck' Flower, Stacy Keach, David Warner, Kim Alexis, Greg Nicotero, Deborah Harry, Mark Hamill, Roger Corman

A primeira história, “Gas Station”, é sobre um serial killer que ataca em um posto de gasolina cujo funcionário do turno da noite é uma estudante (Alex Datcher) fazendo um bico enquanto estuda para a faculdade. Além de ter que lidar com clientes no mínimo inconvenientes, a moça descobre que terá trabalho quando um serial killer aparece rondando o local. Beneficiado por uma trilha sintética simples e óbvia, mas eficaz, o conto ainda conta com boas surpresas (muito interessante e bem-vindas as participações dos cineastas Sam Raimi e Wes Craven, e principalmente do carismático David Naughton (Um Lobisomem Americano em Londres). A duração curta também torna o segmento eficaz além da atmosfera de isolamento, já que o posto se encontra no meio do nada, com a escuridão da madrugada deixando tudo ainda mais opressor. Se peca em algum ponto, é justamente no final um tanto quanto apressado, sem muito tempo para o espectador enxergar o conflito.

Trilogia do Terror (1993) (3)

O segundo segmento, “Hair”, com premissa bem mais cômica que o anterior (a melhor parte é quando o protagonista observa com certa inveja uma moça com longas madeixas, em seguida um cara cabeludo e até mesmo um cachorro), conta a história de Richard (Stacy Keach), um homem de meia-idade bem casado (com Sheena Easton) que, apesar de tudo, se preocupa excessivamente com sua calvície, o que leva até mesmo a discussões com sua esposa. Na tentativa de solucionar seu problema, Richard recorre a um anúncio de TV que promete uma inovadora solução médica para a falta de cabelo. O que ele não espera é que o procedimento tem consequências macabras.

Trilogia do Terror (1993) (5)

Encerrando a trilogia, temos “Eye”, o mais previsível e arrastada da antologia. A trama segue o jogador de baseball Brent Matthews (Mark Hamill), que após sofrer um acidente e perder o olho direito, aceita se submeter a um novo transplante ocular, mas a origem do órgão pode trazer sérios problemas para Brett. Prejudicado pelo seu ritmo cansativo e pela pouco envolvente atuação de Hamill, “Eye” é sem dúvidas o pior segmento da antologia.

Wes Craven em Trilogia do Terror
Wes Craven em Trilogia do Terror

Ainda que se mostre irregular em seu conjunto, como quase toda antologia, Trilogia do Terror acaba sendo interessante ao mesmo tempo por mesclar um tom sério ao humor-negro (principalmente representado pela figura do necropsista de John Carpenter) e o farto desfile de grandes nomes do horror, como Wes Craven, Tobe Hooper (O Massacre da Serra Elétrica), John Carpenter (Halloween), David Naughton, Sam Raimi (Evil Dead), Greg Nicotero (grande maquiador de efeitos especiais), George ‘Buck’ Flower (De Volta para o Futuro) entre outros.

Na avaliação final o filme deixa a desejar, sobretudo pela falta de cuidado no roteiro das histórias e nas atuações, mas funciona bem como entretenimento.

(Visited 132 times, 1 visits today)
Marcus Augusto Lamim

Marcus Augusto Lamim

Um seguidor fiel do cinema em todos seus formatos e gêneros, amante de rock e do gênero fantástico, roteirista amador e graduando em química.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien