O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos (2014)

O Hobbit (2014)

O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos
Original:The Hobbit: The Battle of the Five Armies
Ano:2014•País:EUA, Nova Zelândia
Direção:Peter Jackson
Roteiro:Fran Walsh, Philippa Boyens, Peter Jackson, Guillermo del Toro, J.R.R. Tolkien
Produção:Carolynne Cunningham, Peter Jackson, Fran Walsh, Zane Weiner
Elenco:Ian McKellen, Martin Freeman, Richard Armitage, Ken Stott, Graham McTavish, William Kircher, James Nesbitt, Stephen Hunter, Dean O'Gorman, Aidan Turner, John Callen, Peter Hambleton, Jed Brophy, Mark Hadlow, Adam Brown, Evangeline Lilly, Orlando Bloom, Adam Brown, Christopher Lee, Hugo Weaving

A trilogia O Senhor dos Anéis, baseada no livro do escritor britânico J. R. R. Tolkien, cujo primeiro filme A Sociedade do Anel teve seu lançamento em 2001, foi um dos raros casos onde público e crítica se encantaram do início ao fim com os três filmes. As produções alçaram o diretor Peter Jackson ao estrelato, faturaram milhões de dólares em bilheterias e ganharam prêmios cinematográficos internacionais. Todos estavam felizes. Mas desde que O Retorno do Rei, o terceiro filme da “trilogia original” foi lançado em 2003, que as especulações para que o livro O Hobbit, cuja ação acontece antes da vista em O Senhor dos Anéis, ganhasse uma adaptação cinematográfica começaram a surgir.

A boa notícia veio acompanhada de um susto. O Hobbit ganharia sim uma versão fílmica e seria dirigida pelo próprio Peter Jackson. O susto veio no formato de mais uma trilogia. O problema é que diferente de O Senhor dos Anéis, que é formado por três livros, O Hobbit é uma única publicação e, dependendo da versão, possui cerca de 200 páginas.

O Hobbit (2014) (1)

O livro conta a história do hobbit Bilbo (interpretado na trilogia original por Ian Holm e por Martin Freeman nos novos filmes),que é convocado pelo mago Galdalf (Ian McKellen) para acompanhar 13 anões liderados por Thorin (Richard Armitage) em uma missão até a Montanha Solitária. O objetivo da jornada é recuperar os pertences dos anões que foram roubados pelo dragão Smaug. Será durante esta batalha que Bilbo vai encontrar o Um Anel, que vai ser elemento principal em O Senhor dos Anéis.

O primeiro dos três novos filmes estreou em 2012 com o título de Uma Jornada Inesperada. Com 169 minutos, ficou claro o quanto Jackson mexeu na história original para tentar encorpar o conteúdo. Tais mudanças incluíram criar personagens ou destacar por demais alguns que no livro apareciam em uma ou duas páginas. Legolas (Orlando Bloom), por exemplo, não existe no livro de O Hobbit. Apesar da produção de primeira, do elenco e das boas cenas de ação, Uma Jornada Inesperada se mostrava um filme de boas sequências, mas que, como conjunto, possuía um ritmo fraco e enredo arrastado. O segundo filme, A Desolação de Smaug, veio em 2013, durou 161 minutos e se mostrou com as mesmas características do filme anterior, as positivas e as negativas.

O Hobbit (2014) (3)

Eis que A Batalha dos Cinco Exércitos chegou aos cinemas em 2014 e a boa notícia é que Jackson finalmente acertou a mão. O derradeiro filme baseado na obra de Tolkien traz uma história bem produzida, mas com bom ritmo, o que faz com que o público provavelmente nem perceba os 144 minutos de duração passarem.

Em A Batalha dos Cinco Exércitos, os anões já estão na Montanha Solitária e o dragão Smaug, que despertou no filme anterior, foi atacar um povoado próximo. Após uma ótima abertura, onde Smaug é vencido, acompanhamos grupos de homens, anões, elfos, orcs e goblins lutarem para conquistarem o tesouro dos anões. Aqui o filme tem sequências de batalhas que se equivalem aos melhores momentos vistos em O Retorno do Rei. Aqui todos os personagens se envolvem em lutas e os diferentes grupos acabam convergindo para uma grande e épica batalha final.

O Hobbit (2014) (4)

Mas um dos melhores momentos de A Batalha dos Cinco Exércitos acontece fora das grandes lutas e é sem dúvida um dos momentos de maior destaque entre os seis filmes. Trata-se de uma sequência onde Galadriel (Cate Blanchett) vai resgatar Galdalf e é surpreendida por Sauron e pelos nove nazguls. Aqui ela mostra porque é a elfo mais poderosa de toda a Terra Média. Galadriel recebe a ajuda de Saruman (que prazer rever Christopher Lee em cena) e Elrond (Hugo Weaving), que enfrentam os nazguls enquanto a rainha elfo parte contra o próprio Sauron. Esta é a típica sequência que já paga o valor do ingresso. É o equivalente a ver o Mestre Yoda lutando pela primeira vez no Star Wars – Episódio 2.

A Batalha dos Cinco Exércitos pode não ser o melhor dos seis filmes, mas com certeza fecha com chave de ouro a trilogia de O Hobbit. Para aumentar a imersão fílmica, a dica é ver a película em 3D para se despedir da Terra Média e de todos os seus personagens em grande estilo. Na última cena do filme, participação mais do que especial de Ian Holm como o velho Bilbo. Recriando uma cena de A Sociedade do Anel, o ciclo se fecha. Desta forma, talvez boa parte de quem viu A Batalha dos Cinco Exércitos saia do cinema com a sensação de querer rever O Senhor dos Anéis. Afinal a aventura nunca termina.

O Hobbit (2014) (5)

Curiosidades:

-Este é o filme mais curto das seis produções baseadas na obra de Tolkien e dirigidas por Jackson.

-Tanto Ian Holm quanto Christopher Lee gravaram suas cenas na Inglaterra. A avançada idade dos dois impediu que pudessem viajar para a Nova Zelândia, onde os filmes foram filmados.

-No livro, a batalha dos cinco exércitos acontece em um único capítulo.

Billy Boyd, que interpretou Pippin na trilogia O Senhor dos Anéis e deu voz ao filho de Chucky, é co-autor e intérprete da canção exibida nos créditos finais de A Batalha dos Cinco Exércitos.

-No livro, o vilão Azog é apenas mencionado por Galdalf. Nos filmes, ele virou o vilão principal.

(Visited 148 times, 1 visits today)
Filipe Falcão

Filipe Falcão

Jornalista formado e Doutor em Comunicação. Fã de filmes de terror, pesquisa academicamente o gênero desde 2006. Autor dos livros Fronteiras do Medo e A Aceleração do Medo e co-autor do livro Medo de Palhaço.

5 comentários em “O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos (2014)

  • 22/03/2015 em 23:35
    Permalink

    Não sou nenhum fã que não aceita ouvir as verdades, como alguns fãs do Peter Jackson, a trilogia teve seus pontos fracos, talvez em maior enfase no segundo filme. Agora o primeiro e o terceiro filme não ganhar NENHUM Oscar pra sim foi sacanagem, ao assistir A Batalha dos Cinco Exércitos eu me senti vendo o Retorno do Rei, agora e esperar se a trilogia do Hobbit foi realmente o fim da Terra Media no cinema haha, acredito em uma produção em cima do livro O Silmarillion, uma serie talvez, quem saiba no futuro Christopher Tolkien concorde com uma adaptação haha.

    Resposta
  • 02/01/2015 em 00:31
    Permalink

    Filme lindo. A sequência de Galadriel foi majestosa, mostrando seu poder e mais tarde como ele desejará o um anel. O final realmente fechou com chave de ouro a série.
    Definitivamente vou rever O Senhor dos Anéis.

    Resposta
    • 07/04/2015 em 00:51
      Permalink

      Sim, foi majestosa a sequência Galadriel, mas essa cena tem um ponto falho na minha opinião, os Nazgûls e Sauron não são tão fracos como se aparenta no filme.

      Resposta
  • 24/12/2014 em 19:00
    Permalink

    Vamos ver se dessa vez dá pra empolgar,porque os dois primeiros filmes foram muito sem graça.

    Resposta

Deixe uma resposta para Giovani Nespolo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien