Campo do Medo (2019)

Campo do Medo
Original:In the Tall Grass
Ano:2019•País:Canadá
Direção:Vincenzo Natali
Roteiro:Vincenzo Natali, Stephen King, Joe Hill
Produção:Steven Hoban, Jimmy Miller, M. Riley, Mark Smith
Elenco:Laysla De Oliveira, Avery Whitted, Patrick Wilson, Will Buie Jr., Harrison Gilbertson, Tiffany Helm, Rachel Wilson

Pode não ser nenhum clássico, mas desde que o longa Colheita Maldita, baseado em um pequeno conto escrito por Stephen King, foi lançado em 1984, que a imagem de um milharal na beira da estrada entrou para a lista de cenários famosos e assustadores do cinema de terror. Ao entrarem no milharal, os personagens de Colheita Maldita, e sua inúmeras sequências, ficavam perdidos. Sem conseguir sair pela altura da plantação, eles logo se tornavam alvo de uma força maior que existia no lugar.

Apesar de não ser um milharal, o cenário escolhido para o filme Campo do Medo possui características muito parecidas. Na trama, baseada no livro que King escreveu em parceria com o filho Joe Hill, acompanhamos alguns personagens que acabam entrando em um matagal formado por vegetação extensa e alta e terminam presos no local. Sem conseguir sair pela altura da plantação, eles logo se tornavam alvo de uma força maior que existia no lugar. Apesar de alguns bons momentos, o filme, que fez sua estreia na grade de programação da Netflix, é apenas irregular e realmente parece se apoiar bastante em Colheita Maldita, no entanto com um resultado abaixo do visto no filme de 1984.

Campo do Medo começa com os irmãos Cal (Avery Whitted) e Becky (Laysla De Oliveira) em viagem pelas sempre perigosas estradas norte-americanas. Becky está grávida e durante a trama descobrimos que o pai da criança, Travis (Harrison Gilbertson), não quis assumir o bebê. De volta ao casal de irmãos, Becky pede para Cal encostar o carro à beira da estrada para tomar um ar e vomitar um pouco. Eles param exatamente ao lado do extenso matagal.

Becky começa a escutar a voz de um garoto pedindo ajuda. A voz vem de dentro do matagal. Mesmo sem conseguir ver exatamente o local, Becky e Cal decidem entrar para procurar pelo garoto. Péssima ideia. Uma vez lá dentro, os irmãos vão se perder e jamais vão encontrar a saída.

O começo promissor, ou mesmo o trailer disponível na Netflix, pode até despertar o interesse pela trama. Infelizmente depois de 30 minutos de filme parece que não se tem mais o que mostrar. O roteiro e seus personagens ficam em um carrossel de repetições com pouco destaque para o que é mostrado. Os personagens são completamente mal desenvolvidos e sinceramente parece não existir nenhum interesse por parte do público em acompanhar quem vive e quem morre.

Talvez o que poderia ser o trunfo do filme neste caso se mostra como um ponto fraco. Boa parte do filme se passa com os personagens perdidos dentro do matagal, mas em nenhum momento isto soa angustiante ou claustrofóbico. Aqui temos um trabalho medíocre do diretor Vincenzo Natali em tirar proveito do cenário. O que é uma pena ao se tratar do nome que dirigiu o interessantíssimo e bem estruturado Cubo.

Sem muito o que oferecer, o filme se arrasta nas tradicionais briguinhas entre personagens, sem destaque para um Patrick Wilson que pouco tem a fazer dentro da trama. Os destaques positivos são alguns momentos inspirados da trilha sonora, assinada por Mark Korven, responsável pela trilha de A Bruxa, e que em alguns momentos utiliza o coro de vozes que marcou a trilha sonora de Colheita Maldita.

Outro destaque é para a representação de seres místicos que parecem morar no matagal. Ali temos algo interessante para assistir. Sabemos que o cinema de terror acerta muitas vezes ao ser discreto e para estes seres o filme optou por mostrar pouco e o resultado foi satisfatório. Uma pena que fora o começo, a trilha e estes personagens, Campo do Medo segue por um caminho tão comum e previsível.

Nem o final consegue salvar o filme. A sensação que fica é que uma boa ideia foi desperdiçada em função de um caminho mais linear de acompanhar a história. Apesar de ter vários problemas, ao menos Colheita Maldita conseguiu fazer bom uso do seu milharal ao ponto de até hoje ser referência. Já Campo do Medo tem tudo para entrar na lista de filmes esquecíveis em menos de um ano.

(Visited 1.620 times, 4 visits today)
Filipe Falcão

Filipe Falcão

Jornalista formado e Doutor em Comunicação. Fã de filmes de terror, pesquisa academicamente o gênero desde 2006. Autor dos livros Fronteiras do Medo e A Aceleração do Medo e co-autor do livro Medo de Palhaço.

Um comentário em “Campo do Medo (2019)

  • 14/10/2019 em 10:50
    Permalink

    Nem Colheita Maldita é referência pra mim, quanto mais esse…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien