Perseguição – A Estrada da Morte (2001)

5
(4)

Perseguição - A Estrada da Morte
Original:Joy Ride
Ano:2001•País:EUA
Direção:John Dahl
Roteiro:Clay Tarver, J.J. Abrams
Produção:J.J. Abrams, Chris Moore
Elenco:Steve Zahn, Paul Walker, Leelee Sobieski, Jessica Bowman, Stuart Stone, Basil Wallace, Brian Leckner, Mary Wickliffe, Dell Yount

A estrada que separa a brincadeira da inconveniência é cheia de curvas perigosas. Nem sempre terminam apenas na diversão entre amigos e familiares, resultando em descontentamento, traumas e até ações de vingança – pelo menos, no cinema. Imagina você ser convidado para a formatura escolar de sua prima, no dia em que uma garota é escolhida como rainha do baile, e sofre uma humilhação, envolvendo sangue de porco e risadas? Ou é amiga de Andi Garett e Sarah Lane, no dia em que elas resolvem telefonar para um estranho e dizer Eu Vi o que Você fez e Sei Quem Você é? Ou até ser um passageiro a bordo de uma viagem de carro com Steve Zahn e Paul Walker?

Estes são dois irmãos bem diferentes, e que se encrencam pela imaturidade em comum. Lewis (Walker) resolve comprar um carro para ia ao encontro de sua namorada Venna (Sobieski, antes de ir para a Casa de Vidro), que está do outro lado do país. No caminho paga a fiança de seu problemático irmão Fuller (Zahn), preso recentemente. Durante o percurso, Fuller resolve brincar com o rádio recém adquirido e passa a se comunicar com caminhoneiros solitários e principalmente com um tal de Rusty Nail, com Lewis imitando a voz de uma mulher na criação da personagem Candy Cane. Além do contato por voz, os jovens resolvem marcar um encontro com Rusty em um quarto de hotel de beira de estrada, ocupado por um outro caminhoneiro.

A brincadeira termina de maneira trágica, com o ocupante do quarto seriamente hospitalizado, com o maxilar destruído. O problema se intensifica quando Lewis e Fuller passam a ser perseguidos pelo estranho, exigindo inicialmente um simples pedido de desculpas para depois levá-los a um jogo de humilhação, sequestro e violência. Mesmo com várias oportunidades de concluir sua vingança, Rusty Nail parece estar se divertindo com a dupla ao prolongar o sofrimento até mesmo quando a namorada entra no jogo ao lado de uma discreta amiga.

Sempre à frente dos rapazes, assim como o insano caminhoneiro de Encurralado (1971), de Steven Spielberg, o inimigo se mostra inteligente e dominante, perigoso e extremamente frio. O roteiro, de um até então desconhecido J.J. Abrams além de Clay Tarver, constrói um psicopata aterrador, sem precisar caracterizá-lo com deformidades físicas ou alguma máscara. A preservação da identidade, somada à força da voz gutural do vilão, na voz de Ted Levine, permite que a sensação de insegurança se estabeleça durante as suas poucas manifestações.

Desenvolve-se um ícone grandioso do horror, que voltaria em mais duas continuações, que, embora satisfatórias dentro da proposta, podem ser consideradas descartáveis. Rusty promove sequências de tensão absoluta, que colocam o espectador como um amigo inconsequente de Lewis e Fuller. Sem chance de escapatória, o resultado só poderia impulsionar uma atitude inteligente – e bem previsível.

Lançado em DVD e VHS, com um final alternativo desnecessário, Perseguição ainda se mantém interessante mesmo após 20 anos de seu lançamento. Um thriller empolgante que poderia funcionar como mais uma cartilha de avisos aos jovens que gostam de irritar estranhos e promover brincadeiras agressivas! Você nunca sabe quem realmente está provocando!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

One thought on “Perseguição – A Estrada da Morte (2001)

  • 10/05/2021 em 19:45
    Permalink

    Eu sou super fã desse filme, sempre que posso volto a assistir, nem parece que se passaram 20 anos, pra mim os suspense criado nesse filme foi poucas vezes tão bem feito, até hoje convence. Que nostalgia essas críticas dos filmes dessa época!!! Parabéns boca, sempre entregando material de primeira !!!!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.