Till Death (2021)

5
(2)

Till Death
Original:Till Death
Ano:2021•País:EUA
Direção:S.K. Dale
Roteiro:Jason Carvey
Produção:David Leslie Johnson-McGoldrick, Jeffrey Greenstein, Jonathan Yunger, Jana Karaivanova, Yariv Lerner, Tanner Mobley, Les Weldon
Elenco:Megan Fox, Eoin Macken, Callan Mulvey, Jack Roth, Aml Ameen

É inacreditável como algumas pessoas saem do seu caminho pra levar a cabo uma vingança. E, quando o vingativo é um esnobe sem escrúpulos que vê a esposa como sua propriedade, o plano pode tomar proporções absurdas. É nessa situação que se encontra Emma Webster, personagem vivida por Megan Fox em Till Death, marcando o retorno da atriz para o horror mais de uma década depois de Garota Infernal.

O filme do estreante S.K. Dale começa com uma trama que lembra um Homem Invisível mais novelesco: Emma está terminando um caso com Tom (Aml Ameen), que trabalha com o marido dela, Mark (Eoin Macken), um advogado de alto escalão. É aniversário de casamento do casal Webster, e Mark leva Emma para jantar, não sem antes passar em casa para que a mulher troque de vestido, segundo o gosto do marido. Toda essa introdução resume o comportamento manipulador de Mark e mostra como o casal vive uma relação infeliz e fadada ao fracasso.

Depois do jantar, Mark faz mais uma surpresa, levando Emma (vendada, sem qualquer informação) para sua casa no lago, nessa época quase que soterrada pela neve. Lá, Till Death se torna algo mais parecido com Jogo Perigoso misturado com um thriller de invasão domiciliar, e a trama fica bem mais interessante. Emma fica presa na casa (não vou explicar como isso aconteceu – ainda que o trailer já entregue, é bem mais legal assistir sem saber) e se torna vítima do elaborado plano de Mark envolvendo Tom e a dupla de assaltantes Jimmy (Jack Roth) e Bobby (Callan Mulvey), esse último um homem que tem relação com o passado de Emma.

Dale acerta muito em seu primeiro longa-metragem na cadeira de diretor, mas o crédito deve ser compartilhado com o roteirista Jason Carvey e com Megan Fox, que entrega uma protagonista bastante competente. Com pouquíssimos recursos, Emma faz o melhor possível com o que tem à disposição, ao mesmo tempo tentando se esconder, fugir e tendo que atacar. Suas ações são, no geral, verossímeis. Só deixo a cargo de vocês explicar como ela conseguiu vestir uma camisa de manga comprida na situação em que estava…

Till Death poderia ser um filme que faz uma crítica profunda ao abuso psicológico ou à masculinidade frágil, mas opta por não chegar a esse ponto. Ao contrário, trata essa temática de forma mais superficial, mas de um jeito que diverte, engaja e nos faz torcer por sua protagonista todo o tempo. Ainda assim, o filme é capaz de causar repulsa por conta da megalomania macabra de um homem que faz questão de manter o controle sobre a vida de “sua” mulher, mesmo quando não está mais lá para ver os desdobramentos de seu plano. Vale a assistida.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno. Ainda fala de feminismos no Spill the Beans e de ciclismo no Beco da Bike.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.