Expresso para o Inferno (1985)

5
(1)

Expresso para o Inferno
Original:Runaway Train
Ano:1985•País:EUA
Direção:Andrey Konchalovskiy
Roteiro:Djordje Milicevic, Paul Zindel, Edward Bunker, Akira Kurosawa, Ryûzô Kikushima, Hideo Oguni
Produção:Yoram Globus, Menahem Golan
Elenco:Jon Voight, Eric Roberts, Rebecca De Mornay, Kyle T. Heffner, John P. Ryan, T.K. Carter, Kenneth McMillan, Edward Bunker

Campeão de audiência na TV aberta e sucesso das locadoras na época do VHS, esse clássico oitentista está na Amazon Prime para quem quiser rever, como eu, ou assistir pela primeira vez.

A história é muito simples: depois de trancafiado por três anos na solitária pelo tirânico diretor do presídio, o assaltante de banco Manny (Jon Voight) escapa dessa prisão no Alasca com o jovem e falastrão Buck (Eric Roberts). Depois de cruzarem um campo gelado, eles encontram uma estação de trens de carga e decidem embarcar num deles. Contudo, quando o trem está deixando a estação, o maquinista tem um infarto e cai da locomotiva, deixando o trem sem controle, sem freios e indo cada vez mais rápido para um destino ignorado.

Jon Voight (curiosidade genealógica 01 – pai de Angelina Jolie) ganhou um Globo de Ouro pelo papel. Ele já era um astro consagrado na época, mas mesmo assim impressiona com uma performance bastante convincente. Na pré-produção, Voight realmente passou um tempo com presidiários reais em San Quentin se preparando para o papel. Por sua vez, Eric Roberts (curiosidade genealógica 02 – irmão de Julia Roberts e pai de Emma Roberts) tem um papel de destaque e mostra vigor na interpretação. Pena que ao longo dos anos o ator tenha se perdido em filmes B e aparições rápidas em algumas produções com mais cacife. Segundo o IMDB, ele tem incríveis 731 participações em sua filmografia e mais 73 projetos no gatilho!!!

Por mais estranho que pareça, o filme é roteirizado pelo mestre Akira Kurosawa, que o escreveu na década de 70 pensando em dirigir, mas não conseguiu entabular o projeto, passando para o diretor soviético Andrey Konchalovsky, responsável pelo subestimado policial Tango & Cash (outro clássico da década de 80 com Sylvester Stallone e Kurt Russell) e que tem uma boa carreira principalmente na direção de dramas, alguns famosos como Sede de Amar (1986) e Os Amantes de Maria (1984).

O filme começa como um suspense de prisão, se encaminha para um filme de desastre e culmina num final poético e humano, sublinhando magistralmente o ideal de liberdade que move esses dois personagens problemáticos, ops…três no caso, pois o trem desgovernado também é um epíteto da busca pela tão sonhada, mas inalcançável liberdade.

Tenso do início ao fim, merece ser (re)descoberto pelos fãs do suspense de ação trazendo ainda, de quebra, uma jovem Rebecca de Mornay, de A Mão que Balança o Berço (1992), como um terceiro elemento que balança a frágil relação dos dois malfeitores.

Ponto de melhoria: a Amazon Prime devia se envergonhar da fraca legendagem, que parece ter sido feita automaticamente por algum programa tradutor da internet sem nenhuma adaptação.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Avatar photo

Ricardo Gazolla

Formado em Direito e trabalhando no setor privado, apaixonado por cinema desde a infância quando assistiu Os Goonies (1985) na tela grande. Sua predileção pelo horror começou um pouco depois ao conhecer em VHS A Hora do Pesadelo (1984), Renascido do Inferno (1987) e A morte do demônio (1981). Desde então o cinema se tornou um hobby, um vício socialmente aceito, um objeto de estudo, um prazer público e, agora, no site Boca do Inferno, uma forma de comunicação com as pessoas.

2 thoughts on “Expresso para o Inferno (1985)

  • 17/05/2024 em 14:09
    Permalink

    Esse filme coloquei na minha lista assim que entrou no prime. Mas depois q você citou o problema de legenda aí, fiquei um pouco desanimado agora.

    Resposta
  • 17/05/2024 em 14:08
    Permalink

    Nossa! Esse filme tá na minha lista desde que entrou no catálogo do Prime. Mas depois que você falou sobre o problema de legenda, fiquei um pouco desanimado!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *