3.3
(3)

Manual da Pós-Verdade
Original:Manual da Pós-Verdade
Ano:2022•País:Brasil
Direção:Thiago Foresti
Roteiro:Thiago Foresti
Produção:Mariana Leite
Elenco:Wellington Abreu, Cibele Amaral, Rômulo Augusto, Uriel Martines, Paula Passos, Marcelo Pelucio

Não é difícil se colocar no lugar de Sérgio (Wellington Abreu) hoje em dia, quando informações distorcidas e notícias falsas se misturam com a realidade. São tantos absurdos explorados em jornais sensacionalistas, redes sociais e mídias que fica difícil separar o que é verdade do que é balela. E são essas confusões que acabam, muitas vezes, definindo uma eleição, alimentando um linchamento virtual, criando falsos heróis e cancelamentos. De forma bem-humorada e fantasiosa, Thiago Foresti entrega um curta-metragem fantástico e essencial para os dias atuais.

Manual da Pós-Verdade foi lançado em 2022, com realização em Brasília/DF – palco perfeito para o que se propõe. No enredo, Sérgio (Wellington Abreu), o editor-chefe do jornal Gazeta de Ontem, está tendo problemas psicológicos para lidar com a sua carga de trabalho. Ele não acredita que esteja sofrendo de estresse, mas da dificuldade de lidar com as notícias que divulga no experimento de um choque de realidade. Ao conversar com seu psicólogo (Uriel Martines), Sérgio chega a questionar se o emprego existe ou se ele mesmo está ali. Isto é real?, ele pondera enquanto um colega do jornal lhe pergunta sobre a foto que irá estampar a manchete com o candidato líder das pesquisas para Presidência da República, o Porco-Bomba.

Realidades se misturam, assim como ambientações e personagens. Seu psicólogo ora aparece como um robô, ora como um humano. Notícias sobre a orgia do governador com macacos e até o discurso do Presidente suíno, considerado machista, racista e homofóbico, são as notas que consomem a sociedade, numa guerra constante entre fake news e sensacionalismo, e trazem ainda mais confusão ao protagonista. Mergulhando em absurdos na procura do Manual da Pós-Verdade, Sérgio talvez precise dialogar consigo mesmo para encontrar uma saída ou um local onde possa se esconder para ter uma vida tranquila e sem preocupações.

Muito bem dirigido e com ótimas atuações, principalmente de Wellington Abreu, Manual da Pós-Verdade é bem divertido e necessário, daquelas produções que trazem reflexões importantes sobre a forma como lidamos com as notícias, em um mundo onde lorotas e as “tias do whatsapp” parecem ser as donas da verdade. Será que as pessoas se importam com o que divulgam ou comentam, se buscam fontes alternativas antes de confiar em qualquer informação recebida? O curta-metragem foi um dos selecionados para a competitiva da 4ª Mostra Monstro de Jacareí, e teve passagens também pelo 17º Festival Taguá de Cinema, entre outras mostras e eventos. Se tiver a oportunidade, assista-o. Vale mais a pena do que compartilhar falsidades por aí.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.3 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *