Falando no Diabo 31 – Quando o terror se encontra com a ficção científica… e vice-versa

A solidão do espaço. Inteligências artificiais que se voltam contra a humanidade. Alienígenas que invadem a Terra ou que abduzem seres humanos. Eletrodomésticos malignos. Acidentes bizarros de laboratório. Apocalipses e pós-apocalipses. A ficção científica é um campo fértil para o terror, com muitas possibilidades de cenários assustadores baseados na ciência. No episódio de hoje, falamos sobre a evolução do terror sci-fi ao longo das últimas décadas!

Equipe de gravação:
Silvana Perez
Ivo Costa
Filipe Falcão
Samuel Bryan

Links:
Jones – o verdadeiro oitavo passageiro
Pingu e O Enigma de Outro Mundo

Edição:
Maurício Murphy

Se você acompanha nosso conteúdo e pode nos ajudar a manter o Falando no Diabo e o Boca do Inferno vivos, acesse nosso Padrim e conheça as formas de colaborar e as recompensas.

Estamos no Spotify!

(Visited 278 times, 1 visits today)
Silvana Perez

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno.

3 comentários em “Falando no Diabo 31 – Quando o terror se encontra com a ficção científica… e vice-versa

  • 15/08/2020 em 11:14
    Permalink

    Ótimo tema! Acho que nos anos 80 valeria uma citação ao “Eles vivem” do John Carpenter.

    Resposta
    • Silvana Perez
      15/08/2020 em 18:30
      Permalink

      Bem lembrado, Rafael! Filme foda e super atual.

      Resposta
  • 08/08/2020 em 17:21
    Permalink

    Ouvi a citação de Things to Come como um filme que trata de uma distopia fascista. Na verdade ele conta a história de uma família que enfrenta uma guerra que começa em 1935 e termina em 1997. Depois dela temos uma terra devastada e as tentativas de se recriar a sociedade. Aí uma situação que, para mim, inspirou Mad Max e até certos elementos de Walking Dead. Os protagonistas encontram uma sociedade, esta sim fascista, que o governante foi obviamente a inspiração do Governador de WD, inclusive seu segredo ligado a uma epidemia que gera loucos que eles chamam de “Wanderers”. Após se libertarem desse lugar os protagonistas acabam conhecendo uma sociedade ultra moderna que até tem um toque de socialismo e foi sempre uma grande referência para a SCI FI que veio depois. E vale lembrar que é o único roteiro pra cinema escrito por H. G. Wells.

    Resposta

Deixe uma resposta para Silvana Perez Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *