Falando no Diabo 37 – O fascínio e o medo pelas bruxas nos filmes de terror

5
(1)

As bruxas exercem fascínio entre os reles mortais há séculos, e naturalmente são presença frequente nos filmes de terror. Mas de onde vêm as bruxas más do cinema? Quais são suas raízes históricas? O cinema consegue levar as bruxas para as telas respeitando os acontecimentos históricos?

No episódio de hoje, véspera do Dia das Bruxas, falamos sobre as origens do mito das bruxas demoníacas, a evolução das bruxas no cinema acompanhando os movimentos feministas que cresceram a partir da década de 1960 e várias das nossas feiticeiras favoritas no cinema!

Equipe de gravação:
Silvana Perez
Filipe Falcão
Samuel Bryan
Luana Damião
Ivo Costa

Edição:
Maurício Murphy

Arte:
Chris Costa

Se você acompanha nosso conteúdo e pode nos ajudar a manter o Falando no Diabo e o Boca do Inferno vivos, acesse nosso Padrim e conheça as formas de colaborar e as recompensas.

Estamos no Spotify!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno. Ainda fala de feminismos no Spill the Beans e de ciclismo no Beco da Bike.

3 thoughts on “Falando no Diabo 37 – O fascínio e o medo pelas bruxas nos filmes de terror

  • 27/12/2020 em 09:22
    Permalink

    Adoooooro filmes, livros, séries sobre bruxas! É um dos meus temas favoritos no horror.
    Gente, preciso ouvir anotando tudo o que quero comentar, senão esqueço, principalmente quando vou fazer isso semanas depois, hahaha.
    Gosto de “A bruxa”, mas acho que teria sido muito mais assustador e profundo se INÍCIO DO SPOILER tudo não passasse de histeria, fanatismo religioso, misoginia e isolamento social FIM DO SPOILER.
    Ah, a série Salem é boa sim, hahaha! Sim, tem um monte de furos e viagens na trama, mas tem muitos pontos positivos e bem executados também.
    Sempre é motivo para falar de “Abracadabra”, aaaaaaaaamo!
    Apesar de todos os clichês envolvidos, adorei a série “Marianne”.
    Estou curiosa com o novo “Jovens bruxas”, mas não tenho essa nostalgia do filme original, lembro de um filme apenas mediano, nada de especial.
    “A autópsia” é óóótimo, apesar do final que deixa a desejar.

    Resposta
    • 28/12/2020 em 13:17
      Permalink

      Hahahahaa eu também anoto meu comentários pros podcasts que eu escuto.
      Vc tá com alguma expectativa pro novo Abracadabra, Joana? E o Convenção das Bruxas, vc chegou a ver o remake?

      Resposta
      • 28/12/2020 em 20:11
        Permalink

        Adooooro os podcasts e sempre quero comentar, mas nem sempre consigo na hora, não anoto, esqueço o que era, se foi, hehehehe.
        Expectativa nenhuma para o novo “Abracadabra”, é meu filme do coração, não quero outro, hehehe.
        Não vi o remake de “Convenção das bruxas” ainda, mas desse não tenho tanto “medo” do resultado, pois não é um filme que tenho nostalgia. Mas estou ansiosa para ver.

        Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.