Falando no Diabo 55 – No terror, tamanho não é documento… mesmo!

0
(0)

Enfrentar monstros gigantes normalmente é uma tarefa muito difícil, mas, muitas vezes, encarar monstrinhos pequenos pode se mostrar igualmente perigoso e desafiador. Mini-monstros foram presença forte em filmes de terror principalmente nos anos 80, depois do sucesso de Gremlins, mas parece que há bem pouco interesse sobre eles atualmente. No episódio de hoje, relembramos algumas das criaturinhas especializadas em vencer pela quantidade, e de onde surgiu a ideia de que seres tão pequenos poderiam ser tão aterrorizantes.

Equipe de gravação:
Silvana Perez
Ivo Costa
Filipe Falcão
Luana Damião
Samuel Bryan

Links:
#maiodeminimonstros
Basket Case – Legendado

Edição:
Maurício Murphy

Arte:
Lucas Crizza

Se você acompanha nosso conteúdo e pode nos ajudar a manter o Falando no Diabo e o Boca do Inferno vivos, acesse nosso Padrim ou nosso PicPay e conheça as formas de colaborar e as recompensas.

Estamos no Spotify!

Falem com a gente! Estamos no Instagram, Twitter e Facebook e, claro, no site!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno. Ainda fala de feminismos no Spill the Beans e de ciclismo no Beco da Bike.

One thought on “Falando no Diabo 55 – No terror, tamanho não é documento… mesmo!

  • 27/07/2021 em 18:58
    Permalink

    Mais uma vez, me diverti muito com o episódio! Deu saudade de Gremlins.
    Quando eu era criança, morria de medo das criaturas, principalmente quando se juntavam e viravam uma bola gigante, comendo tudo pelo caminho.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.