Falando no Diabo 57 – Hammer: Ascensão e queda (e ascensão de novo) de um império

5
(1)

A Hammer Films é uma das produtoras mais queridas dos fãs de horror. Fundada na década de 1930, a Hammer é a responsável por filmes como A Maldição de Frankenstein (1957), O Vampiro da Noite (1958) e A Múmia (1959), filmes que entregaram ao mundo a dobradinha Peter Cushing e Christopher Lee, que duraria por muito tempo e que nos faz vibrar até hoje. No episódio de hoje, convidamos o cineasta Rubens Mello para falar sobre sua ascensão, queda e nova ascensão, nos últimos anos.

Convidado:
Rubens Mello

Equipe de gravação:
Silvana Perez
Luana Damião
Samuel Bryan

Links:
It’s aLIVE com Rubens Mello sobre José Mojica Marins

Edição:
Maurício Murphy

Arte:
Lucas Crizza

Se você acompanha nosso conteúdo e pode nos ajudar a manter o Falando no Diabo e o Boca do Inferno vivos, acesse nosso Padrim ou nosso PicPay e conheça as formas de colaborar e as recompensas.

Estamos no Spotify!

Falem com a gente! Estamos no Instagram, Twitter e Facebook e, claro, no site!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno. Ainda fala de feminismos no Spill the Beans e de ciclismo no Beco da Bike.

3 thoughts on “Falando no Diabo 57 – Hammer: Ascensão e queda (e ascensão de novo) de um império

  • 22/09/2021 em 07:07
    Permalink

    Olá Pessoal
    Confesso que não assisti muitos filmes da Hammer, acho filmes mais antigos tem um outro peso quando você vê na infância/adolescência e volta a ver como adulto (embora haja exceções). Confesso que tenho receio de achar as obrar meio morosas vendo-as pela primeira vez.
    Um ponto que vocês esqueceram e que eu sempre associo a Hammer é a série antológica “Hammer House of Mystery and Suspense” que tem o infame episódio “Child’s Play”, que possui um dos finais mais ridículo, fantástico e picareta da história.

    Resposta
  • 07/09/2021 em 20:33
    Permalink

    Muito bom o episódio! Até tentei ver mais alguns filmes antes de ouvir, mas no dia seguinte já não aguentei e ouvi, hahaha.
    Não sabia que O chalé (gosto bastante) é um filme da Hammer! E não lembrava que os diretores eram os mesmos de Boa noite, mamãe (também gosto).

    Resposta
    • 08/09/2021 em 11:46
      Permalink

      Hahahaha! Eu não tive tempo de ver tudo o que gostaria antes dessa gravação, preciso me atualizar. E simm, O Chalé foi uma surpresa em todos os sentidos hahaha!

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.