Falando no Diabo 84 – O terror social (e espacial) de Jordan Peele

4.3
(6)

Quando Jordan Peele dirigiu seu primeiro longa-metragem, ele já era conhecido por seus trabalhos como comediante, especialmente no programa de esquetes Key and Peele. A partir dali, porém, as associações com seu nome se amplificaram, e Peele se tornou imediatamente um dos grandes destaques quando se fala em horror social. Corra!, de 2017, chegou até a vencer o Oscar de Melhor Roteiro, em uma premiação que é notória em deixar o horror de lado. Depois, Peele dirigiu Nós (2019) e Não! Não Olhe! (2022), além de escrever e produzir diversos outros filmes e séries, sempre com um pezinho na crítica social. No Falando no Diabo de hoje conversamos sobre os três filmes dirigidos por ele e destilamos todo o nosso amor.

Equipe de gravação:
Silvana Perez
Ivo Costa
Daniel Medeiros
Samuel Bryan
Filipe Falcão

Edição:
Maurício Murphy

Revisão:
Silvana Perez

Arte:
Lucas Crizza

Filmes comentados no episódio:
Corra! (2017)
Nós (2019)
Não! Não Olhe! (2022)

Se você acompanha nosso conteúdo e pode nos ajudar a manter o Falando no Diabo e o Boca do Inferno vivos, acesse nosso Padrim ou nosso PicPay e conheça as formas de colaborar e as recompensas.

Estamos no Spotify!

Falem com a gente! Estamos no InstagramTwitter e Facebook e, claro, no site!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Avatar photo

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno em 2012. Apresenta o podcast do site, o Falando no Diabo, desde 2019. Fez parte da curadoria e do júri no Cinefantasy. Ainda fala de feminismos no Spill the Beans e de ciclismo no Beco da Bike.

2 thoughts on “Falando no Diabo 84 – O terror social (e espacial) de Jordan Peele

  • 23/10/2022 em 01:47
    Permalink

    Eu sempre confundo Peele com Poole, esse uma das fenomenais revelações dos Warriors da NBA. Voltando ao tema, das 3 películas a que mais impressiona é justamente Nós, repleta de camadas e um dos filmes mais atordoantes deste século. É o de mais difícil compreensão mas o que desperta mais pânico, que faz tu repensar nossa função na sociedade e se existe um outro eu, seja no subsolo ou perdido em algum canto do planeta. Apesar de ser de 2019, faz com que sejamos transportados a 2013, sim, na nossa realidade brasileira, quando várias nuances fizeram proliferar situações e pessoas num tom pra lá de absurdo. Sim, a alegoria empregada no filme serve para esse nosso Brasil esfaceladíssimo e repleto de criaturas que impõem um flagelo sem precedentes. Esses últimos 4 anos dariam um ótimo filme nas mãos do Peele.

    Resposta
    • Avatar photo
      24/10/2022 em 10:31
      Permalink

      Eu assistiria esse filme! Hahhah!

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *