Sacred Monsters (1996)

Sacred Monsters (1996) (4)

Sacred Monsters: Behind the Masks of the Horror Actor
Original:Sacred Monster: Behind the Masks of the Horror Actor
Ano:1996•País:EUA
Páginas:160• Autor:Doug Bradley•Editora: Titan Books Ltd

Anjo para uns, demônio para outros. Este é Doug Bradley, o eterno Pinhead, da série de terror Hellraiser. Mas engana-se quem pensa que este inglês nascido em Liverpool atua apenas no cinema. Além da fama alcançada como o principal cenobita da obra criada por Clive Barker, Bradley encontrou no gênero terror a temática perfeita para estrear também como escritor e apesar de ter assinado apenas um livro, o material pode ser visto como uma interessante incurso a um mundo pelo qual o ator ficou bastante familiarizado, o dos monstros mascarados do cinema.

O livro Sacred Monsters: Behind the Mask of the Horror Actor foi lançado em 1996. Na época, a série Hellraiser era formada por quatro filmes. A ótima produção original de 1987, além da igualmente boa parte 2, Hellbound, de 1988. O terceiro e regular filme, Inferno na Terra, veio em 1992 enquanto a fraca parte 4, A Herança Maldita, foi lançada justamente em 1996. Em Sacred Monsters: Behind the Mask of the Horror Actor, Bradley apresenta de forma muito pessoal um guia sobre os vilões do cinema que utilizaram máscaras, seja através de maquiagem para a criação dos monstros ou literalmente personagens mascarados como Jason ou Michael Myers, das séries Sexta-feira 13 e Halloween respectivamente.

Sacred Monsters (1996) (2)

Sacred Monsters: Behind the Mask of the Horror Actor vai além de fichar os personagens e começa a sua narrativa convidando o leitor a uma viagem no tempo onde pinturas e vestimentas especiais eram compostas por artifícios que cobriam os rostos dos participantes. Bradley traz elementos históricos para pontuar a utilização de máscaras em peças teatrais ou mesmo na concepção de mitos e lendas de determinados povos. A narrativa segue com o cinema mudo até o destaque dos monstros clássicos da Universal durante a década de 1930, como Frankesntein e a Múmia. Para estes exemplos, Bradley não apenas apresenta o personagem, mas também introduz detalhes sobre os atores intérpretes de cada um destes vilões.

Cada capítulo representa um período histórico. Além do cinema mudo e da década de 1930, os monstros do cinema dos anos 50 e 60 também são apresentados. No entanto, o destaque de Sacred Monsters está no capítulo cinco, batizado de Os Filhos de 10 Mil Maníacos, em uma referência ao personagem Freddy Krueger, da série A Hora do Pesadelo. A homenagem não acontece por acaso, uma vez que é nesta parte do livro que Bradley vai apresentar colegas contemporâneos do gênero. Ou como os sub-capítulos deixam claro, Pinhead vai se encontrar com outros vilões.

Este capítulo cinco, por exemplo, traz encontros com Gunnar Hansen, o Leatherface de O Massacre da Serra Elétrica; Roberta Englund, de A Hora do Pesadelo e Kane Hodder, que interpretou Jason em quatro filmes da série Sexta-feira 13.

Escritor dos Infernos...
Escritor dos Infernos…

Lido hoje, Sacred Monsters: Behind the Mask of the Horror Actor ainda continua um interessante documento não apenas sobre os vilões do cinema de terror, mas principalmente por tratar de questões referentes ao uso de máscaras no intuito de provocar medo. A narrativa proposta por Bradley é extremamente agradável uma vez que a publicação é em primeira pessoa, o que faz com que as ideias do eterno Pinhead sejam apresentadas quase como uma conversa com o leitor.

No entanto, é inegável classificar o capítulo contemporâneo do livro como soando um pouco obsoleto, principalmente depois do lançamento de publicações como Crystal Lake Memories, de 2005, que aborda o universo Sexta-feira 13; Hollywood Monster, de 2004, biografia do ator Robert Englund; ou o livro específico sobre O Massacre da Serra Elétrica, de 2013. No entanto, na época de lançamento de Sacred Masks, 1996, este foi praticamente o primeiro livro a trazer informações tão detalhadas sobre Freddy, Michael Myers, Jason e claro, o próprio Pinhead.

No aspecto ilustrativo, grande parte das fotos são em preto e branco. As poucas imagens coloridas são encontradas no meio do livro, sendo a maioria de Pinhead nos então quatro filmes da franquia. Sacred Monsters: Behind the Mask of the Horror Actor está fora de catálogo, mas ainda pode ser encontrado em sites de venda como ebay ou amazon. A única versão disponível é em inglês.

(Visited 110 times, 1 visits today)
Filipe Falcão

Filipe Falcão

Jornalista formado e Doutor em Comunicação. Fã de filmes de terror, pesquisa academicamente o gênero desde 2006. Autor dos livros Fronteiras do Medo e A Aceleração do Medo e co-autor do livro Medo de Palhaço.

4 comentários em “Sacred Monsters (1996)

  • 26/02/2014 em 16:18
    Permalink

    Olá, tudo bem?
    Sou pesquisador na UERJ e trabalho com filmes de horror (especialmente com o Cronenberg, com o qual prossigo o trabalho de doutorado). Sabe onde é possível encontrar o livro para comprar ou mesmo para fazer download? Obrigado!

    Resposta
  • 21/09/2013 em 14:09
    Permalink

    Seria ótimo se tivesse a edição em português.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien