Thom Yorke, do Radiohead, fará a trilha do remake de Suspiria

0
(0)

Não há fã do original que não olhe torto para a refilmagem de Suspiria. O original é simplesmente o melhor filme de Dario Argento, com o uso de cores de maneira mais significativa do que o Demônio de Neon. Mas, para acalmar os ânimos, algumas boas notícias abrandam a aversão dos fãs, ainda que não completamente. A primeira delas é a presença de Tilda Swinton, atriz talentosa com uma carreira repleta de sucessos como O Curioso Caso de Benjamin Button (2008) e Precisamos Falar Sobre o Kevin (2011), entre outros. E saber que Jessica Harper, que fez o original, também aparecerá na refilmagem é algo que atrai o interesse.

Para ampliá-lo um pouco mais, a notícia do dia é que Thom Yorke, do Radiohead, fará a trilha do filme. Será a primeira vez do envolvimento do músico com o cinema, mas ele está seguindo os passos do guitarrista Johnny Greenwood, da mesma banda, que trabalhou em There Will Be Blood e The Master.

O diretor da refilmagem de Suspiria, Luca Guadagnino, aproveitou para comentar: “A arte de Thom transcende o contemporâneo. Ter o privilégio de sua música no Suspiria é um sonho tornando-se realidade. A profundidade de sua criação e visão artística são tão únicos que o nosso Suspiria vai soar inovador e ressoar com os espectadores. Nosso objetivo é fazer um filme que será uma experiência perturbadora e transformadora: para essa ambição, não conseguiríamos um parceiro melhor do que Thom.

Será que as melodias sombrias de Thom irão contribuir para o sucesso da produção?

Para inspirar sua opinião:

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.