R.I.P. O sargento Hartman, R. Lee Ermey deixa o pelotão!

0
(0)

A foice de 2018 continua afiada! Desta vez, quem partiu foi ninguém menos que o expressivo e carismático R. Lee Ermey, na manhã de ontem, 15 de abril, de acordo com o que seu empresário Bill Rogin relatou pelo facebook:

“É com profunda tristeza que lamento informar que R. Lee Ermey faleceu nesta manhã por complicações de uma pneumonia. Ele fará muita falta a todos nós. É uma perda terrível para a qual ninguém está preparado. Ele significou muito para tantas pessoas. E é extremamente difícil quantificar verdadeiramente todas as grandes coisas que este homem fez de maneira abnegada em nome de todas as pessoas de uniforme. Ele também contribuiu com muitos personagens icônicos e indeléveis em filmes que ficarão para sempre. O Sargento Hartman de ‘Nascido para Matar’ era um homem duro e principista. O verdadeiro Ermey era um homem de família, de alma simples e gentil. Ele era generoso com todos a seu redor. E ele profundamente se importava com os outros que precisavam”

Além do icônico papel no clássico Nascido para Matar, Ermey será lembrado pelos fãs de horror por sua participação em O Massacre da Serra Elétrica, de 2003, e O Massacre da Serra Elétrica – O Início, 2006. Também esteve em A Vingança de Willard (2003), Os Espíritos (1996), Seven, os Sete Crimes Capitais (1995), Invasores de Corpos (1993), Ira de Mutantes 2 (1991) e A Morte Veste Vermelho (1990).

R.I.P. R. Lee Ermey!

 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

2 thoughts on “R.I.P. O sargento Hartman, R. Lee Ermey deixa o pelotão!

  • 16/04/2018 em 17:17
    Permalink

    Será eternamente lembrado como “aquele sargento que gritava pra burro”. R.I.P

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.