Abertura do Cinefantasy vai acontecer no Belas Artes Drive-In, no dia 6 de setembro

Já sabíamos que O Cemitério das Almas Perdidas, de Rodrigo Aragão, abriria a 10ª edição do Cinefantasy, mas o festival anunciou uma novidade ainda maior: o longa será exibido no dia 6 de setembro no Belas Artes Drive-In, no Memorial da América Latina, em São Paulo. Depois, o filme estará na programação online do festival, que se estende até o dia 20 de setembro. Além de dO Cemitério, o Cinefantasy fará também uma retrospectiva Rodrigo Aragão, com exibição de seus cinco longas-metragens, de Mangue Negro (2008) a Mata Negra (2018).

Durante os 14 dias de festival, o Cinefantasy exibirá 140 filmes, entre curtas e longas-metragens, de 30 países. O Brasil tem representantes em todas as mostras programadas, exceto Espanha Fantástica, com 3 longas-metragens e 32 curtas-metragens. Além das mostras já conhecidas do festival, nesse ano o Cinefantasy adicionou ainda a Mostra Pequenos Fantásticos, voltada para crianças e composta de nove curtas-metragens falados em português ou sem diálogos, e a Mostra FantasTeen, para o público adolescente.

Os três longas-metragens brasileiros que serão exibidos no festival são Terminal Praia Grande, o primeiro longa da diretora Mavi Simão; Seu Amor de Volta (Mesmo que Ele não Queira), documentário do paraibano Bertrand Lira; e Cabrito, primeiro longa-metragem do diretor mineiro Luciano Azevedo, que exibiu na sétima edição do festival o curta com o mesmo nome.

Entre os longas estrangeiros, os destaques ficam por conta de Exílio (Exile), do grego Vassilis Mazomenos, que faz sua estreia nas Américas mostrando a história de um homem que tenta sair do seu país e acaba voltando como um estrangeiro, em uma versão moderna de Ulisses; Animais Anônimos (Les Animaux Anonymes), de Baptiste Rouveure, um filme sem diálogos no qual animais caçam os seres humanos; George Hilton – O Mundo é dos Audazes (George Hilton – Il Mondo è Degli Audaci), uma biografia do ator uruguaio George Hilton, um dos grandes nomes do western spaghetti e giallo, dirigida pelo brasileiro radicado na Itália, Daniel Camargo; Jim Botão e Lucas, O Maquinista (Jim Knopf und Lukas der Lokomotivführer), do alemão Dennis Gansel (A Onda), baseado no romance de Michael Ende (História sem Fim); La Patalarga, o primeiro longa-metragem de animação da diretora argentina Mercedes Moreira; e Revés (Adverse), filme de estreia do jovem diretor americano Brian A. Metcalf, que trabalhou nos efeitos de grandes produções, como Harry Potter e o Cálice de Fogo.

Já a mostra Fantástica Diversidade contará com nove curtas, com destaque para Seu Dia de Sorte (Tu Dia de Suerte), de Fele Martínez, Polter, de Álvaro Vicario, e o brasileiro Purpleboy, animação de Alexandre Siqueira. Ainda será realizada, pela primeira vez no Brasil, uma mostra de curtas-metragens da FANTLATAM – Alianza Latinoamericana de Festivales de Cine Fantástico, com filmes indicados por nove festivais membros. A homenageada dessa edição é a atriz Gilda Nomacce, que esteve em filmes como Quando Eu Era Vivo e As Boas Maneiras, e está na programação do festival no curta 5 Estrelas, de Fernando Sanches.

Serviço
10º Cinefantasy – Festival Internacional de Cinema Fantástico
Quando: 07 a 20 de setembro de 2020
Local de Exibição: Belas Artes à La Carte
Quanto: assinatura da plataforma
Site oficial: http://www.cinefantasy.com.br/

(Visited 90 times, 1 visits today)
Silvana Perez

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *