O Massacre da Serra Elétrica – Arquivos Sangrentos (2013)

0
(0)

O Massacre da Serra Elétrica - Arquivos Sangrentos

O Massacre da Serra Elétrica - Arquivos Sangrentos
Original:The Texas Chainsaw Massacre Companion
Ano:2003•País:EUA
Páginas:320• Autor:Stefan Jaworzyn•Editora: Darkside

O medo pode ser uma defesa do organismo diante da dor. O zunir agressivo de uma motosserra, prestes a destroçar o corpo humano, numa exposição sangrenta de carne, músculos e ossos, antecipa o sofrimento iminente, numa sensação de horror absoluta, expressa de forma genuína pela atriz Marilyn Burns, no clássico O Massacre da Serra Elétrica. É claro que esse temor pleno jamais poderia ser retratado de forma fidedigna nas páginas de um livro, mas, ainda assim, Stefan Jaworzyn acreditava que poderia conceber uma vaga ideia desse pesadelo, inspirado na crueldade insana do assassino de Wisconsin, se os leitores pudessem ter acesso aos bastidores da produção cinematográfica, entre depoimentos, curiosidades e inúmeras informações detalhadas sobre o processo de criação do filme.

O Massacre da Serra Elétrica – Arquivos Sangrentos é uma versão traduzida por Antônio Tibau e Dalton Caldas de um livro lançado originalmente em 2003, com o título The Texas Chainsaw Massacre Companion, que abordava todos os filmes da franquia original, incluindo o início da carreira dos envolvidos como Tobe Hooper e seu psicodélico Eggshells. Para os brasileiros, foi feita uma atualização das informações, ampliando o conteúdo para o remake de 2003, a continuação de 2006 e até mesmo o novo filme, O Massacre da Serra Elétrica 3D, de 2013, e o que se pode esperar dessa sequência oficial do clássico. A editora Darkside teve um cuidado estético na produção da obra, seja na qualidade das imagens ou na apresentação orientada dos detalhes que não foram especificados na obra original, embora tenha cometido alguns deslizes como nome do diretor na capa e em alguns títulos informados como Força Sinistra,  filme de Hooper apresentado como Força Estranha – seria uma referência a Caetano Veloso?

Estruturado em capítulos organizados cronologicamente, que abordam cada filme, o livro é repleto de soundbites, a partir de inúmeras entrevistas com o elenco e produção, permitindo ao leitor um delicioso passeio ao Texas da década de 70, num curioso museu de informações e imagens. Desde o prefácio de Gunnar Hansen, o Leatherface original, já é possível perceber que a viagem será prazerosa e assustadora, como foi aquela produção de 74. A diferença é que não há o som da motosserra para prepará-lo para o horror, pois ele já existe e foi lançado em 1974, época em que vivíamos o nosso próprio pesadelo da ditadura.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

6 thoughts on “O Massacre da Serra Elétrica – Arquivos Sangrentos (2013)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.