A Lenda do Cavaleiro Fantasma (2002)

A Lenda do Cavaleiro Fantasma (2002)

A Lenda do Cavaleiro Fantasma
Original:Legend of the Phantom Rider
Ano:2002•País:EUA
Direção:Alex Erkiletian
Roteiro:Robert McRay
Produção:Alex Erkiletian, Hans Rodionoff, Tod Swindell
Elenco:Denise Crosby, Robert McRay, Stefan Gierasch, Zen Gesner, Angus Scrimm, George Murdock, Rance Howard, Jamie McShane, Robert Peters, Saginaw Grant

Serão os dias finais, quando o Mal se levantará e os mortos reviverão.
– palavras de um padre interpretado pelo sinistro Angus Scrimm

Pelgidium é um misterioso cavaleiro fantasma, que repentinamente surge do nada, possuindo longos e imponentes cabelos negros, além de chapéu, sobretudo e luvas pretas num visual macabro. Ele não diz nenhuma palavra e está sempre com a cabeça abaixada e o corpo levemente curvado para frente, escondendo de forma sinistra o rosto desfigurado e coberto de cicatrizes. Pelgidium é uma espécie de anjo da guarda que permanece sempre nas sombras, sendo materializado através de uma forte e intensa manifestação de desejo de vingança. Somente dessa forma a lenda se concretiza, trazendo para nosso mundo um homem ameaçador, extremamente rápido no gatilho e de agilidade incomum, cujas ações podem ser mais perigosas até do que o próprio mal a ser combatido. Ele é uma criatura sobrenatural, de aspecto fantasmagórico, um ser criado para satisfazer o horror da vingança, representando uma combinação equilibrada entre o Bem e o Mal, invocado em nossos piores pesadelos.

Em A Lenda do Cavaleiro Fantasma (Legend of the Phantom Rider, 2002), temos uma clássica história de western recheada com interessantes elementos de horror. Tudo começa no Velho Oeste Americano no ano 1165 D.C., onde dois guerreiros índios fazem um rápido e mortal duelo por causa de uma mulher. A ação passa então para 700 anos depois, na época da Guerra Civil Americana, onde uma família de pioneiros em viagem pelo deserto é brutalmente atacada por um grupo de pistoleiros. O pai e o filho são friamente assassinados pelo cruel Blade (Robert McRay) e seus capangas liderados por Suicide (Zen Gesner), além de Victor (Jamie McShane), Danny (Scott Eberlein) e Peanut (John Henry Whitaker), entre outros. A mulher, Sarah Jenkins (Denise Crosby) e a filha pequena, Melanie (Alexis Bond) tem suas vidas poupadas e uma vez abandonadas sozinhas, elas vão procurar ajuda na cidade mais próxima.

Ao chegarem em Saugus, um pequeno povoado no meio do deserto, elas são socorridas por um velho casal de comerciantes, Nathan (Stefan Gierash) e Jane (Juli Erickson). Porém, a cidade está sob o domínio tirano de Blade, um demônio em pessoa, um pistoleiro assassino que controla os habitantes com o uso da força e intimidação, matando friamente quem se opõe a ele, como o jovem e inexperiente xerife Tom Farris (Mark Collver) e o veterano juiz (George Murdock), entre vários outros. Curiosamente a cidade está repleta de placas espalhadas entre as casas, com mensagens autoritárias exigindo obediência.

Blade se auto nomeia o novo xerife e concede plenos poderes para seus homens causarem badernas na cidade de forma impune, despertando a ira de alguns habitantes mais tradicionais que se reúnem para planejar uma reação. Entre eles juntou-se agora a viúva Sarah, que tem mais motivos do que todos para uma vingança sangrenta contra Blade. E após um breve contato com um velho índio curandeiro (Saginaw Grant), ela inconscientemente invocou a materialização de Pelgidium (também interpretado pelo ator Robert McRay), um fantasma de rosto desfigurado que é despertado através da existência de um forte desejo de vingança.

O sinistro Pelgidium começa a surgir então em momentos oportunos para vingar as atrocidades cometidas por Blade e seus capangas, matando-os um a um e instaurando o medo e horror entre seus inimigos, até culminar num confronto final e decisivo com Blade, numa espécie de batalha onde O Bem e o Mal são as faces da mesma moeda, conforme evidencia a tagline da capa do DVD.

A primeira metade de A Lenda do Cavaleiro Fantasma é um filme de puro western, com todos aqueles elementos básicos do gênero, como as belas paisagens naturais, uma pequena cidade no meio do deserto com seus tradicionais comércios como o armazém, o bar e a igreja (administrada pelo pastor protagonizado por Angus The Tall Man Scrimm), além do vilão na figura de um pistoleiro sanguinário que não mede esforços para propagar sua tirania entre os inocentes habitantes, duelos, tiroteios, enforcamentos, e outras coisas mais. Depois de 40 minutos, com o surgimento do cavaleiro fantasma Pelgidium, uma criatura sobrenatural invocada pelo desejo de vingança, o filme passa a apresentar os elementos de horror que o tornam diferente e ainda mais interessante, lembrando outros no mesmo estilo como A Cidade Fantasma (88) e Um Drink no Inferno 3 – A Filha do Carrasco (2000).

É curioso notar como o filme procura inverter os tradicionais papéis de vilão e mocinho em relação ao normal e monstruoso. Ou seja, Blade é uma pessoa normal com uma aparência comum, e é um vilão assassino calculista. Já Pelgidium é uma criatura macabra, com o rosto deformado numa aparência sinistra, e faz o papel de uma espécie de anjo negro vingador, se opondo às barbaridades cometidas por Blade. Se bem que o cavaleiro fantasma não faz um tipo propriamente de mocinho, pois sua imagem impõe muito mais medo e mistério do que simpatia e segurança. Mas inevitavelmente ele desperta também admiração justamente por sua postura de um ser temido pela habilidade com o revólver.

A Lenda do Cavaleiro Fantasma (2002) (3)

Algumas cenas de destaque são quando os capangas de Blade invadem a loja de Nathan e para castigá-lo por insubordinação (ele tentou ajudar Sarah e sua filha Melanie), eles decidem tomar do velho algo mais doloroso e macabro do que apenas roubar mantimentos. Outro momento tenso é quando Blade também resolve punir o Dr. Fisher (Rance Howard) por ter cuidado de um ferimento de bala na cabeça de Melanie, fazendo o médico perder literalmente sua cabeça.

Podemos considerar que A Lenda do Cavaleiro Fantasma é quase que totalmente de Robert McRay, pois além de escrever o roteiro, ele interpretou de forma magistral os papéis do sanguinário pistoleiro Blade e do fantasma vingador Pelgidium, atraindo todas as atenções para a sua dupla performance. Entre suas participações anteriores, destaca-se a série de TV Conan (97). O elenco principal também tem a presença feminina de Denise Crosby, nascida em 1957, sendo um rosto conhecido por sua participação na série de TV Jornada nas Estrelas – A Nova Geração (1987/94), onde atuou como a Oficial de Segurança Tenente Tasha Yar nas duas primeiras temporadas, entre 1987 e 88. Ela também teve presença em outros filmes de horror e FC como O Cemitério Maldito (89), com história baseada em Stephen King, e Mutant Species (95). E o sinistro e veterano Angus Scrimm, nascido em 1926, é famoso entre os fãs do cinema de horror pelo seu personagem The Tall Man / Jebediah Morningside na série de filmes Fantasma (Phantasm), iniciada em 1979 com Fantasma – Noite Macabra e com as respectivas continuações, Fantasma 2 (88), Fantasma 3 – O Senhor da Morte (Lord of the Dead, 94) e Fantasma 4 – O Pesadelo Continua (Oblivion, 98).

A Lenda do Cavaleiro Fantasma foi produzido em 2000 e lançado apenas dois anos depois, recebendo também outros nomes originais alternativos como Pelgidium Granger e Trigon: The Legend of Pelgidium, sendo esse inclusive o nome no DVD lançado no Brasil pela FlashStar.

Aliás, o DVD traz como material extra uma breve biografia e filmografia dos atores Denise Crosby, Robert McRay e Angus Scrimm, além do diretor Alex Erkiletian. Traz ainda um trailer de aproximadamente um minuto de duração e um texto curto com informações sobre a Lenda de Pelgidium. Um erro grosseiro é que na exibição do filme aparece o nome nacional como sendo A Vingança do Cavaleiro Fantasma e o original como Trigon: The Legend of Pelgidium, e na capa do DVD está o título oficialmente divulgado A Lenda do Cavaleiro Fantasma e Legend of the Phantom Rider.

(Visited 3.359 times, 5 visits today)
Juvenatrix

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

3 comentários em “A Lenda do Cavaleiro Fantasma (2002)

  • 02/06/2014 em 18:50
    Permalink

    o filme é muito fraco como posso dizer uma coisa sem sentido

    Resposta
  • 27/01/2014 em 14:27
    Permalink

    Não vi esse filme, mas só pela capa do DVD mostrada na resenha já dá pra ver que o personagem é uma cópia visual de Jonah Hex, da DC Comics.

    Resposta
  • 25/01/2014 em 15:53
    Permalink

    nunca ouvi falar mesmo então nem posso dar minha opinião.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien