A Nuvem (2021)

3.7
(9)

A Nuvem
Original:La Nuée
Ano:2021•País:França
Direção:Just Philippot
Roteiro:Jérôme Genevray, Franck Victor
Produção:Thierry Lounas
Elenco:Suliane Brahim, Sofian Khammes, Marie Narbonne, Raphaël Romand

Sabe o lance de conceito aberto? Pois bem, A Nuvem é construído nesse estilo, com início e fim abertos. Então se você não é fã de filmes com essa pegada, já recomendo que procure outro título da dona Netflix.

O filme francês acompanha a vida de uma família composta pela mãe, Virginie (Suliane Brahim) e seus dois filhos, Laura (Marie Narbonne) e Gaston (Raphaël Romand). Eles vivem numa fazenda e tentam sobreviver da criação e venda de gafanhotos. Os negócios da família não vão nada bem e com os pedidos da filha adolescente por mudanças, Virginie pondera sobre desistir de tudo e começar a vida num novo lugar. Entretanto, a partir de um acidente, essa mãe descobre que seus gafanhotos tem um peculiar gosto por sangue, o que causa uma louca reprodução desses insetos. Com isso ela consegue produzir muita farinha de gafanhotos para vendas, fato que obviamente vai ajudar na recuperação financeira da família. Mas será que os custos dessa dependência por sangue vão valer a pena?

À primeira vista, ao ler a sinopse, a impressão é de que o filme iria por um caminho bem gore. Entretanto as cenas de violência e nojeiras estão presentes aqui de uma maneira bastante controlada, pois tudo acontece devido a uma grande motivação: o que uma mãe faz para manter sua família.

Virginie leva sua fazenda e a produção dos gafanhotos praticamente sozinha. Por isso acaba repassando muitas responsabilidades à sua filha mais velha, especialmente nas questões que dizem da criação do caçula. Assim, a primeira grande tensão do filme é o embate entre mãe e filha. A mãe querendo encontrar meios de manter a família financeiramente e a filha pensando em formas de se livrar de um lugar em que sofre bullying, justamente pela profissão da mãe, e também associando a saída daquele ambiente a possibilidade de assumir menos responsabilidades na criação do irmão.

A oportunidade de crescimento nos negócios transforma a mente de Virginie. Por um lado, ela fica com medo da ameaça que os gafanhotos podem trazer, mas por outro vê nessa criação desenfreada uma chance de não passar por todas as necessidades financeiras que estavam vivendo até então. Fica evidente a eterna luta entre prós e contras que ela vai calculando durante todo o filme. E no final das contas, o medo de voltar a uma situação sem dinheiro/sem a capacidade de dar aquilo que seus filhos querem e precisam se sobressai ao temor dessas criaturinhas, levando a caminhos impensáveis para manter essa nova realidade.

A construção do filme e escolha do elenco foram muito certeiras. E com exceção de alguns surtos adolescentes de Laura (mas até que compreensíveis), todas as cenas têm um motivo dentro da trama. Os cenários e sons do filme deixam as tensões familiares muito evidentes, tornando-se personagens. Conforme a produção de gafanhotos aumenta, vai crescendo também os sons que eles fazem, a ponto de os pensamentos da família terem sempre como pano de fundo o cantar destes insetos, ou seja, chega um momento em que a coisa fica enlouquecedora.

A Nuvem não é um filme para todo mundo, pois tem esse conceito mais aberto e uma trama bastante arrastada em alguns momentos, realmente acompanhando o cotidiano de uma família. A proposta é interessante e as camadas narrativas sobre conflitos familiares dão uma profundidade à produção, mas não espere uma revolução ou nada desse tipo. Eu diria que é um pouco melhor que um filme nhé. Então se você for uma pessoa paciente, vale a pena conferir.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 9

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Avatar photo

Luana Caroline Damião

Graduada em museologia, fã de faroestes e Christopher Lee, deseja que o mundo acabe com um apocalipse zumbi, onde, certamente, será um dos mortos-vivos.

5 thoughts on “A Nuvem (2021)

  • 05/09/2021 em 07:51
    Permalink

    O filme não é uma obra prima, mas me agradou, tem uma clara referência de A Mosca do David Cronenberg.

    Resposta
  • 04/09/2021 em 22:56
    Permalink

    Filme ruim e sem sentido! Não apresenta nada de interessante e possui várias cenas forçadas e sem brilho. Como suspense ou terror, passa longe disso. Um mero drama com exageros cinematográficos. Se gosta realmente disso, é com vc.

    Resposta
  • 24/08/2021 em 15:25
    Permalink

    é aquele tipico filme que não é nem terror nem suspense nem drama nem bom nem ruim.Um filme regular com um roteiro mediano , simples. Mas com tanta porcaria hoje em dia , este “A NUVEM ” ate merece ser visto. nota 6,5.

    Resposta
  • 23/08/2021 em 13:33
    Permalink

    Achei “A Nuvem” um filme espetacular. Lento mas nunca tedioso. E a menina que faz o papel da filha da protagonista é uma atriz muito promissora.

    Resposta
    • 03/09/2021 em 17:41
      Permalink

      Mais uma bomba disfarçada entre recomendações da Netflix ( sempre ela…).
      Filme lento ,sem direção do que realmente quer mostrar ao público: ora terror para adolescente ora drama familiar para donas de casa entediadas.
      Muito ruim mesmo e não tem nada de filosófico e mais uma colcha de retalhos mal costurada e sem arremate.

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *