O Rinoceronte na Parede (2021)

5
(4)
O Rinoceronte na Parede
Original:O Rinoceronte na Parede
Ano:2021•País:Brasil
Autor:Frederico Toscano•Editora: Urutau

Lendas e mitos são pontos fundamentais na criação de uma narrativa fantástica. Vampiros e lobisomens, criaturas cujas histórias fazem partes de diversas nações sob diferentes nomes, são nossos velhos conhecidos. Sereias, bruxas, fantasmas e tudo o mais, todo lugar tem ao menos alguma história envolvendo alguns desses seres. O que faz toda a diferença, que deixa cada lenda ou história com um toque único, é a ambientação, as pessoas da região e seus costumes locais. Frederico Toscano traz um pouco desse regionalismo em sua escrita, juntamente com outros contos horripilantes e fantásticos, em sua mais nova coletânea: O Rinoceronte na Parede.

O primeiro conto, Curva de Rio, aborda a realidade das lavadeiras. Acordar cedo, ir para o rio lavar e torcer roupa o dia todo, estender, secar e levar de volta para a cliente em troca de alguns poucos trocados que não pagam seu trabalho duro, mas é o suficiente para alimentar as crianças.  Um dia, começam a correr boatos que moças estão desaparecendo no rio, e o culpado disso é Negro D’água. Criatura que parece peixe, parece homem, mas não é nenhum dos dois. É um conto com menos de dez páginas, porém, muito impacto. Simples, direto e eficaz, o autor consegue nos transportar para o local com suas palavras, fazendo com que o leitor sinta o mesmo arrepio que as lavadeiras ao dividir o rio com tal criatura.

O segundo conto, WWW, foi finalista do concurso Flash Fiction da editora Rocket, em 2021. Nele, acompanhamos um homem começando a ter consciência de uma apavorante transformação. A descrição do ocorrido é macabra, sem poupar detalhes, por mais asquerosos que possam ser.

O conto seguinte leva o nome da obra, e nos apresenta Julinha, uma criança com muitíssima imaginação. Uma cadeira, uma maçaneta, um simples porta toalhas, tudo ganha vida sob os olhos da menina. É uma história mais leve do que as demais, mas ainda assim o elemento fantástico não é deixado de lado, de modo algum. A história traz uma reflexão interessante sobre o quanto temos que nos podar para nos encaixarmos na sociedade, senão, somos apenas desajustados problemáticos e solitários aos olhos dos demais. Por sorte, o rinoceronte na parede e os bichos de sete ou mais cabeças estarão sempre ali para fazer companhia.

Os contos Assimetria, Casa de Prata, Buchada, Jardim das Delícias, Canidae, Canção de Lorna e O são cheios de tensão e horrores dos mais variados tipos, alguns com finais tão terríveis quanto surpreendentes.

A Colheita é uma história que poderia facilmente ser um filme baseado em algum livro do Stephen King. Com um enredo muitíssimo bem construído e envolvente que merece destaque, Frederico Toscano vai construindo camadas de mistério, pânico e terror ao longo da narrativa, arrancando de uma vez só o curativo no final. Quem disse que coisas estranhas envolvendo crianças só acontecem nas cidades do interior dos Estados Unidos?

Por fim, Travessia encerra a obra da mesma forma que foi iniciada: mostrando a realidade de moradores e trabalhadores indispensáveis para suas comunidades – apesar de não terem o devido reconhecimento e suporte –, sem deixar de lado o toque fantástico. Sharon é responsável por levar crianças e trabalhadores de uma ponta a outra do rio Capibaribe, assim como toda sua família fez antes dela, e nunca deixaram de fazer. As pessoas contavam com eles, com ela. Um dia, o pai alertou-a sobre o Moço de Cartola, figura misteriosa que nem sempre aparecia, mas Sharon deveria levá-lo sem cobrar e com muita cortesia todas as vezes que ele desse o ar de sua graça. E, é claro, o alerta mais importante: não aceitar convite algum. É um conto cheio de mistério e uma certa magia sobrenatural.

O Rinoceronte na Parede é uma antologia que enaltece a cultura nacional e mostra que cada vez mais autores incríveis se aventuram nesse mundo do horror e fantástico, com muito a oferecer.

Frederico Toscano nos transporta a viagens ora medonhas, ora incríveis – e ora, por que não os dois ao mesmo tempo? – com sua escrita e contos cheios de elementos macabros e personagens tanto simples quanto complexos, com angústias, dúvidas, medos e, por isso mesmo, marcantes.

O livro O Rinoceronte na Parede pode ser adquirido direto no site da editora Urutau: https://editoraurutau.com/titulo/o-rinoceronte-na-parede.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Louise Minski

Um experimento de Schrödinger entediado.

One thought on “O Rinoceronte na Parede (2021)

  • 10/02/2022 em 21:00
    Permalink

    Livro incrível! Fred é um dos grandes do terror nacional de hoje!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.