Curta nacional O Homem no Teto usa o Alzheimer para contar uma história de horror

Muitas vezes o horror usa dramas muito reais para contar histórias assustadoras. É por esse caminho que segue o curta-metragem independente O Homem no Teto, dirigido pelo estudante de Cinema e Audiovisual Vinicius Cabral, que traz uma avó que sofre do Mal de Alzheimer como uma de suas personagens centrais. Mas, para que o curta seja realizado, ele precisa da sua ajuda em uma campanha de financiamento pelo Catarse.

Segundo o release do projeto, O Homem no Teto é um filme que, como nós costumamos falar, é sobre o amor dentro do horror, um amor desafiador e sacrificante, no meio do medo de ter que cuidar de alguém no fim da vida e de perder essa pessoa”.

Um jovem que cuida sozinho de sua avó que sofre do Mal de Alzheimer, é sufocado pela realidade dela sem ter para onde fugir. A avó fala constantemente sobre um amigo imaginário sinistro, que começa a tomar presença na casa conforme mais isolado o rapaz fica. Ele tenta resistir ao destino da idosa, mas depois de perceber que a mudança é inevitável, o rapaz finalmente entende sua avó, entrando em sua realidade e encontrando a paz com ela.

Para colaborar com a campanha de O Homem no Teto, acesse a página do curta no Catarse!

(Visited 149 times, 1 visits today)
Silvana Perez

Silvana Perez

Escolheu alguns caminhos errados e acabou vindo parar na Boca do Inferno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *