Watchers – O Limite do Terror (1988)

Watchers (1988)

Watchers - O Limite do Terror
Original:Watchers
Ano:1988•País:Canadá
Direção:Jon Hess
Roteiro:Dean R. Koontz, Bill Freed, Damian Lee
Produção:Damian Lee, David Mitchell
Elenco:Corey Haim, Michael Ironside, Christopher Cary, Graeme Campbell, Dan O'Dowd, Lala Sloatman, Dale Wilson, Blu Mankuma, Colleen Winton, Duncan Fraser, Barbara Williams, Jason Priestley, Matt Hill

É improvável que alguém que tenha acompanhado o cinema da década de 80 tenha conseguido se esquivar dos Coreys. Com participações frequentes nas mais significativas produções, os dois dominaram o período “terrir“: Corey Haim, em Admiradora Secreta (85), A Hora do Lobisomem (85), Os Garotos Perdidos (87), Sem Licença para Dirigir (88), Watchers – O Limite do Terror (88), Um Sonho Diferente (89); Corey Feldman, em Sexta-Feira 13 – Parte 4: O Capítulo Final (84), Gremlins (84), Sexta-Feira 13 – Parte 5: Um Novo Começo (85), Os Goonies (85), Conta Comigo (86), Meus Vizinhos são um Terror (89). A fama e a amizade renderam à dupla a parceria em oito trabalhos, além do apelido “Two Coreys“, embora a chegada da fase adulta tenha lhes afastado bons papéis nas décadas seguintes. Depois de uma aparição rápida nos créditos de Garotos Perdidos – A Tribo (2008), Haim acabou falecendo aos 38 anos de edema pulmonar, deixando uma carreira promissora e a possibilidade de novas parcerias com Feldman.

Enquanto ainda era um badalado Corey, Haim estrelou o terror Watchers – O Limite do Terror ao lado de outro conhecido do gênero fantástico, Michael Ironside (Scanners- Sua Mente pode Destruir, de 1981). Trata-se de uma película “de monstro ao estilo antigo“, lançada em VHS no Brasil pela LK-Tel, dando destaque ao nome Corey Haim e a frase com uma informação totalmente bisonha: “Do Criador de A Hora do Pesadelo“. A referência ao “estilo antigo” se deve à estrutura narrativa que envolve uma criatura fazendo vítimas sem mostrar o rosto até o último segundo; aliás, neste, em nenhum momento você consegue enxergá-la inteiramente na tela. O roteiro é levemente – e pôe levemente nisso – baseado num romance escrito por Dean R. Koontz, um nome que valeria a pena ter destaque na capa do VHS. Para quem desconhece o sobrenome, ele escreveu obras que renderam filmes como Geração Proteus (77), Les Passagers (77), O Esconderijo (95), Fantasmas (98), O Único Sobrevivente (2000), Águas Profundas (2001), Frankenstein (2004) e Odd Thomas (2013). Inicialmente esboçado por Paul Haggis (Crash – No Limite, 2004), o roteiro passou às mãos do canadense Damien Lee, durante a greve de roteiristas da época; quando a oportunidade voltou para Haggis, ele leu o argumento e pediu para manter os créditos para Lee, assinando apenas com o pseudônimo Bill Freed.

Watchers (1988) (2)

Essa transferência de responsabilidade não serviu para dar credibilidade à obra, tanto que o resultado final não ultrapassa uma nota mediana. Nem a presença do diretor Jon Hess (Nas Garras do Futuro, de 88, e depois faria Treinado para Matar, de 90, Semente do Terror, e Alligator 2 – A Mutação, ambos de 91) ou do Rei dos Filmes B Roger Corman, na produção executiva, foi suficiente para torná-la um clássico. Nem também possui um conteúdo tão vasto para render mais três continuações, todas envolvendo um monstro e um cachorro inteligente, e pouca relação com o produto original. Ainda assim, pela nostalgia e ingenuidade, pode-se recomendar uma conferida, como forma de lembrar a década de ouro do gênero.

Watchers começa com uma exagerada explosão no Laboratório Banodyne, além da fuga de um cachorro e uma criatura pelas matas. Pelas informações da imprensa, sabe-se que o local costumava realizar pesquisas biológicas secretas com animais para a agência NSO. Na verdade, o ambiente servia para experiências com material genético objetivando a criação de armas bélicas; o fim do projeto originou a sabotagem do início, com a fuga das criaturas surpreendendo os agentes Lem Johnson (Ironside) e Cliff (Blu Mankuma, de O Padrasto, 1987).

Watchers (1988) (3)

O cachorro, denominado GH-3, encontra o jovem Travis (Haim), quando se preparava para ir embora depois de deixar a namorada Tracey (Lala Sloatman, de Amityville: A Nova Geração, 1993). Ele leva o animal para casa, enquanto a família da garota era massacrada pelo monstro, o experimento OXCOM 7. Impressionado com a inteligência do animal, algo que vai além de seus instintos, o rapaz consegue convencer sua mãe a ficar com ele, mas não sem realizar alguns testes que comprovam sua capacidade cognitiva: com latidos que variam do “não” ao “sim“, Peludo, como ele é chamado na legenda – no livro, é Einstein -, reconhece até o Presidente Abraham Lincoln, conseguindo também digitar em um computador (!!!), ajudar numa redação escolar e formar palavras com um jogo de tabuleiro.

Enquanto isso a criatura que o persegue, por inúmeros motivos apontados no longa – ciúmes do afeto recebido pelo cão, pela combinação de DNA ou por um sinal emitido -, vai fazendo vítimas por todos os lugares em que GH-3 tenha passado, não poupando um vendedor de cachorro-quente, um professor (Tong Lung), uma policial (Colleen Winton) e até uns amigos de Tracy que estão sempre de bicicleta. Não será difícil para o infernauta reconhecer entre os garotos o rosto de Jason Priestley, que depois estrelaria a série Barrados no Baile na década de 90. Também é possível ver Matt Hill (Bater ou Correr em Londres, 2003) sendo assassinado pelo OXCOM nas matas.

Watchers (1988) (4)

Toda a expectativa em torno do visual da criatura termina nos últimos minutos, quando o público percebe que se trata de uma maquiagem muito mal feita lembrando em alguns momentos um gorila cinza. Até lá o destaque é, sem dúvida, a presença marcante de Ironside, encarnando como sempre um vilão sem sentimentos, que acredita que ninguém pode sobreviver ao projeto. Vem dele as melhores frases e as expressões maléficas que o tornaram famoso:

Cliff:O quanto ele é esperto?
Lem:O quanto é esperto um louco?

Watchers (1988) (5)

Se a trama de Watchers fosse tão inteligente quanto o cãozinho Peludo, provavelmente teríamos algumas boas surpresas, fugindo dos clichês que eram comuns nos anos 80. Contudo, a leve inspiração na obra de Dean R. Koontz, algo comum em Hollywood, evitou que as melhores partes fossem adaptadas, tornando a produção apenas mais um filme de monstro do período, com trilha de Joel Goldsmith, filho do lendário compositor Jerry Goldsmith, e fotografia de Richard Leiterman (IT – A Obra Prima do Medo, 1990). Ainda assim, curioso e divertido!

(Visited 1.560 times, 1 visits today)
Marcelo Milici

Marcelo Milici

Fundou o Boca do Inferno em 2001. Formado em Letras, fez sua monografia sobre o Horror Gótico na Literatura. É autor do livro "Medo de Palhaço", além de ter participado de várias antologias de horror!

13 comentários em “Watchers – O Limite do Terror (1988)

  • 24/07/2016 em 14:50
    Permalink

    Gostaria de saber como faço para assistir alguns times dele dublado:A Inocência do primeiro amor, se eu não me engano é a primeira trança de um adolescente, Oh what a night, Sem licença para dirigir entre outros?

    Resposta
  • 24/07/2016 em 14:36
    Permalink

    Corey Haim foi um ator mirim, como poucos. Acompanhava seus filmes, amava assistir, como ainda hoje eu assisto no you tube, mesmo não sendo dublado. Seus filmes ainda tem muita força. Gostaria de saber, como faço pra assistir”Fast Getaway”dublado. Não consigo encontrar dublado. Entre outros como Demolition High, Demolition Universite, Lucas… Enfim se eu for listar não termino. Tenho muitas saudades dele. Adoro ver os videos dele no you tube, os tributos. Queria ver ele hoje longe das drogas,fazendo sucesso, casado e feliz. Não vou esquecê-lo, pois, um bom ator não se esquece fácil… Valeu.

    Resposta
  • 25/08/2015 em 22:32
    Permalink

    como faço para ver o filme o limite do terror novamente vi esse filme em 1992 e nunca esqueci eu tinha apenas 9 anos

    Resposta
  • 06/10/2013 em 11:57
    Permalink

    Mediano, porém assistível. O cão é a maior atração do filme! Com o Corey Haim, eu lembro do ótimo A Hora do Lobisomem.

    Resposta
  • 06/10/2013 em 00:59
    Permalink

    A ultima vez que assisti a essa pérola foi no corujão. Bosn tempos mesmo! E ele não tem uma continuação?

    Resposta
  • 05/10/2013 em 17:16
    Permalink

    WATCHERS- O Limite do Terror e uma trilogia os Três filmes todos saíram em VHS já passaram na TV aberta Rede Globo ,alias ! exibido há 10 anos na TV Aberta depois não passou mais como muitos filmes legais. TV Aberta ,que por sinal morreu na década de 2000 pois não exibe mas filmes legais para nos que curtimos o mundo fantástico horror dentre outros filmes.
    valeu por este post Marcello Milici

    Resposta
    • 06/10/2013 em 01:03
      Permalink

      Qual o nome do terceiro? Só vi o primeiro e o segundo.

      Resposta
      • 08/10/2013 em 18:31
        Permalink

        Christina ! o nome do terceiro filme é ” O LIMITE DO TERROR III ” passou no INTERCINE e depois em reprises do CORUJÃO,historia deste filme a empresa que criou ambos do cachorro e o alienigena estao uma ilha testando a criatura contra um grupo de soldados para ver as habilidades do monstro ,com: Wings Hauser.o filme em si não passa ha 8 anos na TV.

        Resposta
  • 01/10/2013 em 08:45
    Permalink

    corey ótimo ator mirim , pena que morreu jovem…tem muitos filmes clássicos no curriculo..

    Resposta
    • 05/10/2013 em 10:58
      Permalink

      bons tempos…… que não voltam nunca mais,pena 🙁

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien