The Keepers (2017)

The Keepers
Original:The Keepers
Ano:2017•País:EUA
Direção:Ryan White
Roteiro:Ryan White
Produção:Ryan White, Jessica Hargrave, Josh Braun, Ben Cotner, Jason Spingarn-Koff, Lisa Nishimura
Elenco:Gemma Hoskins, Abbie Fitzgerald Schaub, Jean Hargadon Wehner, Teresa Lancaster, Juliana Farrell, Deb Silcox, Chris Centofanti, Mary Spence, Marilyn Cesnik Radakovic, Gerry Koob, Tom Nugent, Bob Erlandson, Alan Horn, John Barnold, James Scannell, Sharon A. H. May, Edgar Davidson, Deborah Yohn, Sharon Schmidt, Barbara Schmidt

A Igreja Católica assumir ao mesmo tempo um papel de abusadora e de salvadora, é dicotômico. É inexplicável. Não dá para essas coisas coexistirem.” – C.T. Wilson, político americano, representante da Casa dos Delegados de Maryland.

Quem matou a irmã Cathy Cesnik?

Essa pergunta é somente o ponto de partida para várias histórias devastadoras que nos são apresentadas durante The Keepers, série documental da Netflix dirigida pelo talentoso Ryan White, nomeado ao Emmy pelo documentário Prop 8: O Casamento Gay em Julgamento (The Case Against 8) de 2014 que venceu na categoria Melhor Direção em Documentário no Festival de Cinema Sundance  do mesmo ano, e também colecionador de elogios por Nossa Querida Freda – A Secretária dos Beatles (Good Ol’ Freda), um documentário realizado em 2013 que retrata a vida e a carreira de Freda Kelly, secretária dos Beatles.

The Keepers tem como pano de fundo a cidade de Baltimore localizada no estado de Maryland, uma das cidades mais problemáticas dos Estados Unidos em relação à questões de desigualdade social e segregação racial, onde a tradição católica mantém-se aos longos dos anos como um dos pilares de sustentação de muitas famílias, sendo justamente este fato considerado um dos pontos cruciais para o desenvolvimento deste documentário investigativo.

Logo no início da série somos apresentados à Abbie Schaub e Gemma Hoskins, duas simpáticas e corajosas ex-alunas de um tradicional Colégio Católico de Baltimore, o Archbishop Keough High School, onde aos 26 anos a irmã Catherine Cesnik, personagem central da trama e uma das mais bondosas e queridas freiras do colégio, lecionava junto ao poderoso padre Joseph Maskell, que além de atuar como conselheiro espiritual e psicológico das alunas era também influente em praticamente todos os setores da sociedade. Quase 50 anos depois, com ajuda da tecnologia e o acesso aos recursos das redes sociais disponíveis nos dias de hoje, Abbie e Gemma criaram um grupo no Facebook e iniciaram uma investigação por conta própria com a finalidade de determinar o que teria motivado e qual seria a identidade do executor do brutal assassinato da irmã Cathy Cesnik, cujo misterioso desaparecimento, ocorrido no dia 7 de novembro de 1969, culminou-se com a descoberta de seu corpo violentado e sem vida quase dois meses depois.

As investigações acerca deste terrível acontecimento, até hoje sem solução, trouxeram à tona aterrorizantes segredos da Igreja Católica levando a descoberta de casos envolvendo atos hediondos como abusos e agressões sexuais realizadas por sacerdotes em meio à instauração de ameaças e perpetuação do medo, culminando para a ocorrência de crimes que ficaram registrados na mente das vítimas e marcados na memória da cidade para sempre.

Composto por sete partes, o documentário compreende entrevistas com várias ex-alunas do colégio, seus parentes, jornalistas investigativos, oficiais do Governo, políticos, ex-policias e cidadãos de Baltimore, instigados e determinados a falar para tentar descobrir a verdade.

A seriedade com que é conduzida a investigação e a riqueza de detalhes nas informações a quais somos expostos a cada episódio permite que um quebra-cabeças seja construído de uma forma assustadoramente intricada.

Muito mais que a investigação do assassinato de uma freira, The Keepers é uma produção que transcende o caráter documental para trazer à tona memórias reprimidas de centenas de jovens que hoje lutam para que as suas histórias de abusos sofridos sejam ao menos ouvidas e documentadas na esperança de servir de alguma forma como um sinal de alerta em meio ao cenário de impunidade, perversidade e corrupção que o acobertamento dos fatos por parte da Arquidiocese de Baltimore permitiu instaurar.

Tratando de um assunto extremamente delicado, The Keepers inclusive abriu as portas para criação de um site contendo os relatos e os depoimentos das vítimas mostradas na série, lançando a campanha We Hear You que propõe reformas institucionais visando proteger vítimas de abusos, além de auxiliar essas pessoas apresentando diferentes formas de terapia à serem empregadas para tentar amenizar este tipo de trauma.

Ao final de cada episódio a série é capaz de nos despertar certo atordoamento devido às informações e as reviravoltas que são descobertas decorrentes das investigações, incitando sentimentos de angústia e revolta.

The Keepers consiste em um conjunto de histórias verídicas importantes e impactantes, brilhantemente contadas e conduzidas, definindo-se como um documentário que traz aquele tipo de perturbação e desconforto que merece ser causado para revelar e nos fazer pensar sobre o que verdadeiramente aconteceu e ainda acontece perante à Igreja e a sua atuação na sociedade.

(Visited 685 times, 1 visits today)
Pat Mendes

Pat Mendes

Fã do gênero horror desde quando as sessões da tarde exibiam estes tipos de filmes. Além do amor pelo terror é uma médica veterinária apaixonada por criptozoologia.

Um comentário em “The Keepers (2017)

  • 12/07/2017 em 19:15
    Permalink

    Para quem gosta de séries documentais, investigação policial e coisas como “o lado oculto da igreja”, não pode perder.
    Assisti graças a uma indicação e não me arrependi 1 segundo sequer.
    Um dica: assistir tudo em um final de semana, porque a ansiedade é gigante! HAHA!
    Bom aproveitamento!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *