Os Hospedeiros da Morte: Contaminação (2020)

4.8
(5)
Os Hospedeiros da Morte: Contaminação
Original:
Ano:2020•País:Brasil
Autor:F.C. Edwin•Editora: Coerência

Entre o final dos anos 90 e o começo dos anos 2000, um tema em específico esteve em alta: Epidemias.  Vírus mortais, doenças desconhecidas, surto de zumbis….Todos os tipos possíveis foram abordados. Atualmente, o tema voltou a ficar popular, especialmente por estarmos vivendo de fato uma pandemia.

Apesar de recorrente, encontrar material nacional sobre o assunto não é algo comum. F.C. Edwin veio para mudar isso com Os Hospedeiros da Morte.

Imperial Shopping, Curitiba, por volta das onze da noite. O local se prepara para encerrar o expediente, os últimos clientes estão deixando o cinema, terminando de pagar seus quadrinhos, saindo do salão de festas. Na maior calma do mundo, um casal conversa sobre os pôsteres pendurados na parede e sobre zumbis. Mal sabiam Nicole e Lucas que essa despreocupada enrolação teria graves consequências logo mais.

Enquanto a vida seguia normalmente para alguns, para outros a história era bem diferente.  Um alucinado cientista sai com uma pressa incomum de seu local de trabalho, dirigindo o mais rápido possível para longe dali. Porém, seu plano foi por água abaixo. O cientista, Oliveira, começou a sangrar profusamente, precisava parar o carro e tentar reverter essa situação. O Imperial Shopping estava a poucos metros dali e, assim que estacionou, se trancou no banheiro para tentar remediar uma das hemorragias mais graves já vistas. Em poucos minutos, a consciência de Oliveira não mais existe. Existe apenas um adormecido desejo brutal esperando para ser despertado.

Enfim Lucas e Nicole resolvem ir embora. Ao descerem as escadas rolantes, se deparam com uma confusão na entrada. As portas foram fechadas, os últimos clientes estão agora trancados no shopping. Não apenas trancados, mas com a presença do exército e polícia do lado de fora. Os sinais de celulares foram cortados, a imprensa começava a chegar, e nenhuma explicação fora dada. Uma ambiciosa repórter, Rachel Nunes, decide que vai descobrir o que está acontecendo custe o que custar. Ela nem imagina o quanto o custo pelo seu egoísmo será alto.

Em breve, a revolta das pessoas por estarem trancadas dentro do shopping e sem respostas virará pavor e desespero.

Os Hospedeiros da Morte possui todos os elementos necessários para uma boa história de epidemia: doença desconhecida, sintomas incomuns, cientistas correndo para encontrar uma cura – sem sucesso, cobaias humanas, desespero, personagens tomando algumas decisões burras e, com isso, aumentando o número de infectados e, é claro, sangue. Nesse caso, muito sangue.

A ideia de trancar as pessoas num shopping também é aterradora. Um local de lazer de repente vira o pior pesadelo da vida daquelas pessoas e, por mais que tentem se esconder, em algum momento serão encontradas. Será que a morte de alguns inocentes justifica a salvação de várias outras pessoas?

Enquanto no início temos toda aquela tensão de confinamento, logo depois as coisas acontecem calmamente, detalhando cada acontecimento, o que faz com que a ação de fato demore um pouco. Como o próprio nome do livro diz, aqui tratamos da contaminação. Porém, quando enfim acontece, é um horror desmedido e impactante. Edwin consegue esmiuçar os sentimentos de cada personagem, cada transformação e morte. Nenhum personagem é descrito de forma rasa, o que deixa muito fácil para o leitor se conectar com cada um deles.

Além das óbvias inspirações em inúmeros filmes de contágio, onde se vê claramente que a autora prestou bem atenção e tirou seus melhores elementos, nota-se fortes influências do Mestre Stephen King.

O primeiro volume de Os Hospedeiros da Morte é a estreia triunfante da paranaense F. C. Edwin, e podemos aguardar mais momentos grotescamente sanguinários para sua sequência.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 5

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

(Visited 681 times, 1 visits today)

Louise Minski

Um experimento de Schrödinger entediado.

One thought on “Os Hospedeiros da Morte: Contaminação (2020)

  • 14/01/2021 em 13:57
    Permalink

    Muito obrigada por essa resenha incrível, Louise!! Os Hospedeiros da Morte não é apenas uma história de terror. É uma história de drama, de relacionamentos humanos, de conflitos internos e de críticas sociais. Fico feliz por vc ter tido a sensibilidade de captar cada ponto! E mais feliz ainda por saber a carga de emoção que a história lhe passou.

    Desejo que cada vez mais fãs do gênero conheçam essa história que escrevi com base em muitas pesquisas e com muito saudosismo aos filmes que cresci assistindo (na continuação esse saudosismo ficará mais evidente).

    E não posso deixar de mencionar a minha satisfação ao ver a resenha do meu livro aqui no Boca, o site que acompanho já há quinze anos🥰

    Aguarde pela continuação!!!🖤🧟‍♂️

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.