Instinto Materno (2021)

5
(3)

Instinto Materno
Original:Motherly
Ano:2021•País:Canadá
Direção:Craig Wallace
Roteiro:Craig Wallace, Ian Malone
Produção:Avi Federgreen, Laura Tremblay
Elenco:Lora Burke, Tessa Kozma, Kristen MacCulloch, Nick Smyth, Colin Paradine, Angel Gallego, Christina Bryson, Laura Tremblay, Ian Malone

Muitas das produções que trazem mães como protagonistas ou personagens que ganham algum destaque trazem reflexões sobre o que elas seriam capazes de fazer pelos filhos. Levantar um carro, enfrentar inimigos sobrenaturais e até se sacrificar são algumas das situações que comprovam o poder que as mães possuem diante de qualquer ameaça. O suspense Instinto Materno (Motherly, 2021) é mais um exemplo de baixo orçamento sobre essa força maternal, ainda que a mensagem sejam transmitida de maneira bastante tortuosa.

Com direção de Craig Wallace, em sua estreia em longas, o filme não perde tempo em contextualizar o infernauta sobre a ambientação, mostrando personagens carregando caixas e se mudando para uma casa rural. Começa no aniversário de nove anos de Beth (a limitadinha Tessa Kozma), com a comemoração com um bolo simples, enquanto a pequena está vendada e a mãe, Kate (Lora Burke), segura uma faca. Sem convidados, somente aparece no local o oficial Hal (Colin Paradine), que trabalha com proteção a vítimas, e até trouxe uma bonequinha para Beth, tendo como reação: “Você sabe que tenho 9 anos, né?“, para depois torcer a perna e atirá-la para longe.

O maior presente para Beth seria a presença do pai, Brad, condenado por assassinato. Alguns resgates nebulosos do passado dão uma pista da razão para o rapaz ter sido preso, assim como a justificativa para o medo constante da mãe de que ela e a filha sejam localizadas. Mas o dia seguinte reserva uma surpresa: alguns vultos e movimentação das portas indicam que elas terão um problema de “home invasion“. Quem estaria ali e por quê? Seria um vingativo Brad? A esposa de Hal, incomodada pelos desaparecimentos do marido para dormir com Kate? O próprio Hal obcecado pela mulher indefesa? Contra quem elas terão que lutar para sobreviver?

O roteiro de Wallace e Ian Malone faz bastante esforço para surpreender o público, com algumas sugestões e provocações. Nota-se, apesar das limitações de Lora Burke, que ela sofre uma pressão psicológica intensa. Até mesmo uma brincadeira de Beth de se esconder no celeiro a deixa bastante abalada; qualquer cochilo a faz visitar um trágico acontecimento, com muito sangue e o corpo de uma criança. No entanto, o que realmente aconteceu ali só será revelado nos cinco minutos finais, com quatro mortes violentas – desde Sexta-Feira 13 – Parte 3, um celeiro não viu tanto sangue!

Instinto Materno tem vários problemas. Furos absurdos no enredo – armas deixadas no chão, objetivo dos invasores não muito convincente, facilidades, atuações bem ruins – à exceção de Kristen MacCulloch (de Psycho Goreman), como Mary – e uma direção com graves erros de posicionamento de câmera, e com sérias dificuldades de enquadramento. A sequência final é que impede que o filme possa ser considerado uma bomba completa e ainda eleva seu patamar para algo um pouco além de um Supercine. A ambientação ajuda, assim como a ousadia pela ideia final. O longa está disponível no Looke, e pode valer uma espiada sem esperar muito.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Avatar photo

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *