Roger Corman, o Rei dos Filmes B

5
(6)

Diretor e produtor americano nascido em 05/04/1926 em Detroit, Michigan, e falecido em 9 de maio de 2024, em Santa Mônica, Califórnia, Roger William Corman iniciou sua carreira artística escrevendo roteiros para Hollywood, vendendo seu primeiro trabalho para o filme Highway Dragnet (1953). Um ano depois produziu seu primeiro filme, uma ficção científica de custo baixo, Monster From the Ocean Floor, que faturou dez vezes mais o valor de sua modesta produção de 11 mil dólares, e mostrando o caminho para seu futuro profissional, apostando nas produções de baixíssimo orçamento. Em 1955 entrou para a produtora “American International Pictures” (AIP) e fez sua estreia na direção com o western Five Guns West. No final da década de 50, dirigiu várias produções “B” de ficção científica e, no início dos anos 60, filmou diversas fitas de horror inspiradas na literatura macabra de Edgar Allan Poe, e em parceria com um dos maiores ícones do gênero, o ator Vincent Price.

Roger Corman era conhecido como “O Rei dos Filmes B”, devido ao seu incrível talento de fazer filmes em curtíssimo tempo e aproveitando cenários de outras produções, sem contudo deixar de lado o interesse dos argumentos, e tendo o privilégio de atuar com fantásticos atores como Vincent Price, Boris Karloff, Peter Lorre, Ray Milland ou Basil Rathbone. Como produtor, também ficou conhecido por lançar talentos como os consagrados diretores Martin Scorsese, Francis Ford Coppola, Peter Bogdanovich, Jonathan Demme, James Cameron, Joe Dante e Ron Howard, e os famosos atores Robert DeNiro, Jack Nicholson e Ellen Burstyn.

Roger Corman em Grito de Horror (1981)

Em 1971, Corman se retirou da direção de seus filmes e dedicou-se apenas a produzir e distribuir através de sua produtora “New World“, que depois passou a se chamar “Concorde“, voltando a dirigir um filme apenas em 1990 com Frankenstein, O Monstro das Trevas (Frankenstein Unbound), com John Hurt, Raul Julia e Bridget Fonda. Porém, antes em 1978 ele co-dirigiu de forma não creditada juntamente com Allan Arkush e Nicholas Niciphor, um thriller futurista chamado Deathsport, estrelado por David Carradine.

Roger Corman em O Silêncio dos Inocentes (1992)

Curiosamente, o cineasta Roger Corman, assim como Alfred Hitchcock, também participou em pequenas pontas em muitos filmes, só que ao contrário do “mestre do suspense“, que aparecia muito rápido em seus próprios filmes, não emitindo uma palavra sequer, Corman marcou sua presença em filmes de seus colegas numa espécie de homenagem recebida por diretores como Francis Ford Coppola, Paul Bartel, Joe Dante, Jonathan Demme, John Carpenter, Tobe Hooper, Ron Howard e Wes Craven, entre outros, onde alguns deles tiveram suas carreiras lançadas por ele. Em 1974, no segundo filme da trilogia de máfia O Poderoso Chefão, de Coppola, Corman fez o papel de um senador. Participou também de Cannonball (1976), de Paul Bartel, e no primeiro filme da série Grito de Horror (The Howling, 1981), onde Joe Dante deu a ele uma pequena ponta não creditada como um homem numa cabine telefônica. Jonathan Demme o homenageou em três de seus filmes, em O Silêncio dos Inocentes (1991), onde Corman fez o papel de um diretor do FBI chamado Hayden Burke, em Filadélfia (1993), como o Sr. Laird, e em Swing Shift (1984), como o Sr. MacBride. Em 1993 com Body Bags, uma produção dividida em três episódios especialmente para a TV, dirigida por John Carpenter e Tobe Hooper, Corman participou como o Dr. Bregman no episódio “Eye“. Em Apollo 13 (1995), Ron Howard convidou Corman a fazer uma participação especial como um congressista. Em 2000, Wes Craven o colocou como ator numa ponta em Pânico 3, interpretando justamente um executivo de um estúdio de cinema. Depois ele apareceria em mais produções como Sob o Domínio do Mal (2004),  e nas bagaceiras Dinoshark, Sharktopus (ambos de 2010) e Attack of the 50 Foot Cheerleader (2012). Sua última atuação foi no curta-metragem Little Jewel, de 2022, dirigido por sua filha Catherine Corman.

Roger Corman em Pânico 3 (2000)

Outro fato interessante aconteceu em 1992, quando Roger Corman esteve no Brasil para promover um festival com seus filmes e aproveitou a oportunidade e participou do antigo programa de TV “Jô Soares Onze e Meia” do SBT. Ele foi entrevistado por aproximadamente quinze minutos onde falou sobre sua carreira e comentou curiosidades de seus filmes de baixo orçamento. Ele também marcou presença por aqui no Fantaspoa.

PRINCIPAIS FILMES COMO DIRETOR NO GÊNERO FANTÁSTICO

The Beast With a Million Eyes (1955, não creditado)
The Day the World Ended (1955)
It Conquered the World (1956)
O Emissário de Outro Mundo (Not of This Earth, 1957)
Attack of the Crab Monsters (1957)
The Undead (1957)
Teenage Caveman (1958)
War of the Satellites (1958)
A Bucket of Blood (1959)
A Mulher Vespa (The Wasp Woman, 1959)
O Castelo Assombrado (The Haunted Palace, 1963)
A Queda da Casa de Usher (The Fall of the House of Usher, 1960)
A Pequena Loja dos Horrores (The Little Shop of Horrors, 1960)
The Last Woman on Earth (1960)
O Poço e o Pêndulo (The Pit and the Pendulum, 1961)
Creature from the Haunted Sea (1961)
Tower of London (1962)
The Premature Burial (1962)
Muralhas do Pavor (Tales of Terror, 1962)
Sombras do Terror (The Terror, 1963)
O Corvo (The Raven, 1963)
O Homem dos Olhos de Raio-X (X, The Man With the X-Ray Eyes, 1963)
A Máscara Mortal (The Masque of the Red Death, 1964)
The Tomb of Ligeia (1964)
Bloody Mama (1970)
Ga-s-s-s! Or it became necessary to destroy the world in order to save it (1970)
Deathsport (1978, não creditado)
Frankenstein, o Monstro das Trevas (Frankenstein Unbound, 1990)

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Avatar photo

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

One thought on “Roger Corman, o Rei dos Filmes B

  • 15/05/2024 em 16:50
    Permalink

    Uma verdadeira lenda do cinema. Descanse em paz

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *