Mansão Mal-Assombrada (2003)

Mansão Mal-Assombrada (2003)

Mansão Mal-Assombrada
Original:The Haunted Mansion
Ano:2003•País:EUA
Direção:Rob Minkoff
Roteiro:David Berenbaum
Produção:Andrew Gunn, Don Hahn
Elenco:Eddie Murphy, Marsha Thomason, Jennifer Tilly, Terence Stamp, Nathaniel Parker, Wallace Shawn, Dina Waters, Marc John Jefferies, Aree Davis, Rachael Harris, Steve Hytner, Heather Juergensen, Jeremy Howard, Deep Roy

A empresa americana de entretenimento Walt Disney, visando divulgar e incentivar a visita do público aos seus parques de diversões, resolveu transformar algumas de suas atrações específicas em filmes com orçamentos maiores para o cinema. O resultado dessa empreitada foi a produção de três filmes entre 2002 e 2003 com histórias inspiradas em determinados passeios temáticos da Disney World: a comédia infantil Beary e os Ursos Caipiras (Country Bears), a aventura de capa-e-espada com elementos sobrenaturais Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra (Pirates of the Caribbean: The Curse of the Black Pearl), de Gore Verbinski e com o talentoso Johnny Depp, e finalmente a comédia de horror Mansão Mal-Assombrada (The Haunted Mansion), dirigida por Rob Minkoff, estrelada por Eddie Murphy, e que entrou em cartaz nos cinemas brasileiros em 16/01/04.

A história é um clichê já explorado à exaustão, o tema da mansão gótica assombrada por fantasmas e atormentada por uma maldição antiga. Um casal de agentes imobiliários de New Orleans, Jim e Sara Evers (Eddie Murphy e Marsha Thomason), estão de passeio num final de semana pelo lago com seus filhos pequenos, Michael (Marc John Jefferies) e Megan (Aree Davis), com o objetivo de reunir a família num momento de descontração e longe da rotina cansativa diária. Jim é obcecado pelo trabalho, deixando muitas vezes sua família em segundo plano. Porém, durante o passeio eles são chamados para visitar uma casa enorme e de aspecto fantasmagórico, onde o corretor logo vê a oportunidade de fazer mais um bom negócio. Porém, o excêntrico herdeiro e proprietário da mansão, Edward Gracey (Nathaniel Parker), acaba ficando atraído pela bela Sara, acreditando que ela é a reencarnação de um amor do passado. Com a ocorrência de uma forte tempestade que alaga a estrada e obriga a todos permanecerem na mansão macabra por uma noite, eles acabam descobrindo passagens secretas e se deparam com eventos misteriosos como a existência de fantasmas, além de zumbis apodrecidos e uma antiga maldição rondando o lugar. Para combater as espíritos atormentados eles são auxiliados por uma vidente tagarela que vive aprisionada numa esfera verde de cristal, Madame Leota (Jennifer Tilly), e pelos empregados do castelo, Ezra (Wallace Shawn) e Emma (Dina Spybey), mas também precisam enfrentar o perigo representado pela figura sinistra do mordomo Ramsley (Terence Stamp).

Mansão Mal-Assombrada (2003) (1)

Mansão Mal-Assombrada foi o lançamento da Walt Disney para a época do Natal, entrando em cartaz nos Estados Unidos no final de novembro de 2003, e procurando atingir como seu público alvo principalmente as crianças e adolescentes, independente de serem ou não fãs de horror. No Brasil, pouco tempo depois, o filme recebeu uma cuidadosa campanha de marketing com propaganda na televisão e exposição de uma série de interessantes e bem produzidos painéis gigantes nos cinemas, com belas ilustrações da mansão com seus traços góticos e clima mórbido.

O filme é uma comédia leve com sutis toques sobrenaturais e sustos fáceis, explorando uma ideia já muito desgastada através de uma história óbvia, banal e super previsível. Vale conhecer apenas pelas únicas coisas que parecem realmente interessar que são os belos efeitos especiais dos fantasmas e principalmente dos zumbis, além dos cuidadosos cenários reproduzindo um castelo autêntico de um ambiente gótico, com todos os elementos característicos desse gênero fascinante do horror. Não faltam o tradicional cemitério familiar com suas lápides de pedra no jardim e um mausoléu fúnebre, envoltos numa neblina espessa em meio a um bosque com árvores fantasmagóricas, as tradicionais portas que rangem e fecham sozinhas, os quadros com pinturas macabras, os aposentos enormes repletos de móveis antigos, as estranhas vozes do além, os fantasmas perturbados que habitam os cantos escuros, e tudo aquilo que acabou se tornando um elemento diretamente associado aos filmes de casas amaldiçoadas no melhor estilo gótico.

Mansão Mal-Assombrada (2003) (2)

Nunca fui fã do trabalho do ator Eddie Murphy, mais conhecido como humorista, e não vejo a menor graça em suas tentativas como protagonista de cenas que deveriam ser engraçadas. Em Mansão Mal-Assombrada, sua segunda investida na comédia de horror após Um Vampiro no Brooklyn (95), de Wes Craven, ele repete seu papel tradicional de comediante, novamente despertando pouco interesse, e tendo ao seu lado uma bela atriz, porém apenas comum, Marsha Thomason (de Jogo dos Espíritos), e um casal de crianças altamente irritantes e que poderiam tranquilamente se transformar em vítimas da fúria dos zumbis do mausoléu. O destaque do elenco fica para o mordomo de aspecto macabro e voz rouca interpretado pelo veterano ator inglês Terence Stamp (de Star Wars: Episódio I e Planeta Vermelho), que encarnou com maestria a figura típica daqueles misteriosos mordomos dos filmes de castelos assombrados por espíritos perturbados.

Uma curiosidade interessante foi uma homenagem ao filme de fantasmas Sexto Sentido (99), de M. Night Shyamalan, e com Bruce Willis, numa cena envolvendo o garoto Michael e a reprodução oportuna de uma frase tão famosa e conhecida que já entrou na história do cinema fantástico.

O título nacional do filme, Mansão Mal-Assombrada, foi felizmente bem escolhido, numa fácil tarefa em somente traduzir o original The Haunted Mansion. Se bem que o melhor ainda seria apenas Mansão Assombrada, sem a desnecessária e redundante palavra Mal. Eu nunca ouvi falar de uma casa bem-assombrada… E um outro fato que merece registro e vale como um protesto foi a incrível dificuldade em se assistir o filme numa cópia legendada, conseguindo apenas após uma enorme aventura em localizar uma sala com um horário noturno menos procurado. É compreensível que uma vez sendo o filme voltado para o público infantil, ele tenha que ter dublagem, mas os cinéfilos que apreciam ver as obras legendadas deveriam também ser um pouco mais respeitados.

O cineasta Rob Minkoff ainda tem um currículo sem muita expressão, como os dois filmes da série O Pequeno Stuart Little, lançados em 1999 e 2002, além de O Reino Proibido (2008), Assalto em Dose Dupla (2011) e a animação As Aventuras de Peabody & Sherman, de 2014. O ator americano Eddie Murphy é um conhecido comediante  nascido em 1961. Sua filmografia é composta por mais de 50 trabalhos, a maioria de humor como a série Um Tira da Pesada (iniciada em 84), além dos dois filmes de O Professor Aloprado (em 96 e 2000), onde demonstrou grande flexibilidade ao interpretar diversos papéis, e também do Dr. Doolittle (em 98 e 2001). Outros filmes de sua carreira são ainda a aventura O Rapto do Menino Dourado (86), e as comédias Sou Espião e Showtime (ambas de 2002), Norbit (2007), O Grande Dave (2008), Roubo nas Alturas (2011) e As Mil Palavras (2012). Em 2013, o ator voltou a interpretar o detetive Axel Foley (da série Um Tira da Pesada) no piloto para a série Beverly Hills Cop (mesmo título do original), em que seu filho será o protagonista.

Mansão Mal-Assombrada (2003) (3)

Na equipe técnica para a concepção dos efeitos especiais de Mansão Mal-Assombrada destaca-se a presença de Rick Baker. Americano nascido em New York em 1950, ele é considerado um dos mais importantes e conceituados profissionais na área de maquiagem no cinema fantástico atual. Sua carreira inclui participações em quase 50 filmes como King Kong (76), O Incrível Homem Que Derreteu (77), Grito de Horror / Pague Para Entrar, Reze Para Sair / Um Lobisomem Americano em Londres (todos de 81), Videodrome – A Síndrome do Vídeo (83), Lobo / Ed Wood (ambos de 94), Os Espíritos (96), Homens de Preto (97), O Poderoso Joe (98), O Grinch (2000), Planeta dos Macacos (2001), Homens de Preto II / O Chamado (ambos de 2002), Amaldiçoados (2005), X-Men: O Confronto Final e Click (ambos de 2006), Norbit e Encantada (ambos de 2007), Trovão Tropical (2008), O Lobisomem  e Tron: O Legado (ambos de 2010), Homens de Preto 3 (2012), Malévola (2014),  contribuindo de forma decisiva para transformar em realidade vários monstros do cinema.

(Visited 436 times, 1 visits today)
Juvenatrix

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

3 comentários em “Mansão Mal-Assombrada (2003)

  • 22/02/2018 em 16:09
    Permalink

    Adoro esse filme!! <3

    Resposta
  • 17/02/2017 em 17:38
    Permalink

    Muito interessante as frases que são ditas, por exemplo: A bola:
    _ “Seu erro é tentar e parar. Continue tentando”
    Acho que é mais ou menos isso.
    Por favor, coloquem outras!

    Resposta
  • 23/01/2014 em 19:09
    Permalink

    Eddie Murphy só faz filme idiota,sem mais………….

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien