DComposição (2020)

5
(1)
DComposição
Original:DCeased
Ano:2020•País:EUA
Páginas:Autor:Tom Taylor, Trevor Hairsine•Editora: Panini Comics

A Liga da Justiça sempre foi sinônimo de esperança para o mundo. Quando algo dá errado e o mundo parece a beira do abismo, nada que um gênio multimilionário, poderosos seres de outro planeta, uma deusa amazona e enfim, pessoas (ou não) dos mais variados tipos, com os mais variados poderes, não consigam resolver, por mais impossível que pareça.

Ao menos até agora.

Após impedir com sucesso mais uma invasão de Darkseid à Terra, o vilão é mandando de volta para seu planeta de origem, e vai sem resistência, afirmando que já encontrou o que precisava.

Quando volta ao seu planeta natal, Apokolips, Darkseid não volta sozinho. Ciborgue, membro da Liga, é agora seu prisioneiro. O que ele procurava era a outra metade da Equação Antivida que, quando completa, dará a ele domínio total de todas as raças. Essa metade reside em Ciborgue.

Para o processo dar certo, o hospedeiro não pode morrer. Sendo assim, Darkseid invoca a morte – o Corredor Negro – para ter controle sob a vida de Victor Stone. Porém, arrancar um pedaço da morte alterou a Equação, corrompendo-a. Um novo vírus foi criado e, tentando conter o estrago, o capanga de Darkseid manda Ciborgue de volta à Terra, mas já é tarde demais. O vilão foi infectado, levando seu próprio planeta ao extermínio.

De volta ao planeta Terra, Victor Stone também está infectado, porém, seu sistema consegue conter a infecção e regenerá-lo. O problema é que seu sistema altamente tecnológico acabou disseminando a Equação Antivida para a internet, virando um vírus tecnorgânico. Através das redes sociais, o vírus infectou a mente de todas as pessoas que a viram, e assim foram escravizadas. O contágio se espalhou rapidamente no mundo moderno, enlouquecendo mais e mais pessoas, deixando-as violentas e sanguinárias como se fossem zumbis. A diferença é que não estavam fazendo isso para se alimentar, estavam fazendo isso simplesmente para matar. Seu objetivo é o extermínio, e ninguém está imune. Nem mesmo pessoas com super poderes.

O caos foi instaurado, 600 milhões de pessoas já foram infectadas e mortas. Mais uma vez, os sobreviventes contam com a Liga da Justiça para impedir esse pesadelo sem precedentes, mas o que fazer quando seus heróis, pouco a pouco, também estão sendo infectados?  Quando seres super poderosos, praticamente deuses, tem sede de sangue e morte, o único resultado possível é um massacre sanguinário.

Dcomposição quebra os paradigmas de que heróis são sinônimo de salvação, afinal, quando infectados, eles se tornam armas altamente letais e imparáveis. Quem pode pará-los, quando eles sempre foram os salvadores?  Vários favoritos acabam infectados, deixando heróis que normalmente são ditos como secundários – como Gladiador Dourado, Sr. Incrível, Grande Barda e Senhor Milagre – terem um grande destaque tentando salvar o dia.  Heróis e vilões se juntam, e nunca se sabe quem será o próximo a virar um ser altamente mortal.

A HQ não se abstém de nenhuma cena visceral ou sangrenta, tudo é brutalmente explícito, sem cortes ou censuras em momentos violentos. Apesar dos momentos com elevado grau de violência e desespero, também há vários diálogos com toques bem humorados e sarcásticos, como já é marca registrada de personagens como Constantine, sendo uma história bem equilibrada alternando gore com humor.

Também há uma certa crítica quando ao uso desenfreado da tecnologia e compartilhamento em redes sociais, sendo esse o principal meio de disseminação do vírus. As pessoas ficam alienadas e seu cérebro é completamente tomado, tornando-as zumbis descontrolados sem vontade própria. Uma alegoria dos tempos atuais.

Trevor Hairsine é um ilustrador britânico conhecido por sua arte em Juiz Dredd (que, ironicamente, tem diversas semelhanças com a HQ Dark Knights: Metal, também da DC) além de ter trabalhado em diversas HQs da Marvel. Sua arte casa perfeitamente com o roteiro de Tom Taylor, com detalhes muito bem desenhados, de modo que nenhuma tripa sequer passa despercebida pelo leitor.

Ao final, a edição ainda conta com diversas imagens de personagens da DC homenageando alguns cartazes de filmes icônicos de terror.

Uma história sobre apocalipse com zumbis, sangue, vísceras, ótimo roteiro e arte, DComposição é uma excelente junção de heróis bem conhecidos ao horror.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

(Visited 740 times, 1 visits today)

Louise Minski

Um experimento de Schrödinger entediado.

4 thoughts on “DComposição (2020)

  • 12/11/2020 em 04:02
    Permalink

    Sim e não, na real tem várias diferenças, apenas a premissa “”zumbi”” é a mesma.
    Além de DCeased ser infinitamente mais bem feita.

    Resposta
    • 18/02/2021 em 02:38
      Permalink

      Deixa de ser fanboy!!! É melhor mas não infinitamente, tem seus defeitos também!

      Resposta
  • 06/11/2020 em 23:57
    Permalink

    Não estava sabendo dessa saga ou mini saga, vi agora somente no site, parece interessante, botaram a cueca de novo no superman ? Kkk . Fora isso parece ser interessante, agora não gostei mto do traço do desenhista , essa nova fase da DC deviam deixar os trajes iguais ao do filme não gosto mto do traje de superman no filme ele sem cueca fica estranho, mas se botar fica ainda mais kkk.
    Tá faltando alguma coisa pra complementar mas ao próprio uniforme em hq fica show de bola.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.