Comida de Fada – Um Conto Macabro (2021)

5
(1)
Original:Comida de Fada – Um Conto Macabro
Ano:2021•País:Brasil
Autor:Val Armanelli•Editora: Independente

Os contos de fadas como hoje conhecemos são sempre cheios de magia, finais felizes e seres místicos alegres e solícitos, sempre prontos a ajudar a protagonista. Não é à toa que tais criaturinhas mágicas e coloridas são as favoritas das crianças. Quem nunca quis uma fada madrinha para realizar seus desejos? Nunca colocou um dente embaixo dos travesseiros para a Fada dos Dentes vir buscar?  Ou quem sabe apenas se fantasiou de fada em algum momento, quis ter asas e magia?

Mas essas fadinhas amigáveis em nada se parecem com os primeiros mitos de fadas que se tem notícia, que datam da mitologia celta. Nela, fadas são seres sobrenaturais que viviam ao redor de túmulos.

Outra interpretação, essa feita por cristãos do século XVI, associa fadas com entidades infernais, sendo chamadas até mesmo de anjos caídos, cuja missão é simplesmente enganar humanos e espalhar o caos e profecias sombrias. Foi apenas no século XIX que as fadas foram classificadas como espíritos da natureza, perdendo sua antiga origem macabra. Com a idealização dos contos de fadas, seu jeito cruel foi completamente esquecido. Comida de Fada veio para nos relembrar de sua obscura essência original.

A história acompanha uma garotinha (qualquer uma, pode ser até mesmo você) que é fissurada por fadas. Seu quarto é cheio de pôsteres e seu passatempo favorito é ler livros de contos de fadas, muito mais do que interagir com outras crianças. Seu desejo de fazer parte desse mundo mágico é tão grande que acaba sendo realizado. Uma fadinha vem buscá-la para conhecer um universo totalmente novo, e bem mais inesperado do que ela imagina.

Após o deslumbramento inicial e alguns momentos de diversão, ela descobre que aquele mundo mágico e aqueles seres coloridos e festivos não são o que ela pensava. Suas vontades são ignoradas, seus desejos e sentimentos são subjugados, e as alegres criaturinhas se mostram, na verdade, sombrias e egoístas.

Comida de Fada é um conto feito tanto para adultos quanto para crianças. Segundo a autora, cada faixa etária irá entender a história de uma forma. Val Armanelli utiliza ilustrações feita em guache e colagem, o que nos remete imediatamente à infância, pinturas a dedo, trabalhos escolares e inocência. As ilustrações são bem coloridas e alegres, contrastando com uma narrativa que, à primeira vista, pode parecer simples, mas que se lida com a devida atenção, é densa e com elementos de perversão, possuindo muito mais camadas do que aparenta. Não temos magia ou príncipes salvando o dia aqui, e sim uma mostra de que a fantasia não é sempre perfeita e pode ser algo tão, ou talvez até mais, doloroso quanto a realidade quando nos damos conta da verdade.

Talvez essa história acabe com seus sonhos e esperanças sobre seres místicos e lugares mágicos. Talvez te desencantar seja mesmo a intenção. Já diz o título que é um conto macabro, então não espere finais felizes. Logo no início da leitura, nos deparamos com O Labirinto do Fauno passando na TV. É um easter egg que já dá a dica: assim como no filme, eventos traumáticos acontecerão, mas virá uma lição disso (ou mais).

As cores alegres são propositais, e chamam a atenção para que você, garotinha que sonha com fadas, abra bem os olhos e não se deixe mais enganar. Nem tudo que tem asas é bom.

Conheça o financiamento coletivo para que Comida de Fada seja impresso em capa dura, além de brindes incríveis para quem apoiar o projeto, acessando a campanha, que vai até 17 de março, no Catarse, clicando aqui.

Caso queira saber mais sobre o trabalho de Val Armanelli – que também dá web aulas de desenho – e todo seu processo criativo, não deixe de seguir seu instagram!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

(Visited 306 times, 1 visits today)

Louise Minski

Um experimento de Schrödinger entediado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.