O Ataque dos Vermes Malditos 2 (1996)

4.8
(4)

O Ataque dos Vermes Malditos 2
Original:Tremors II: Aftershocks
Ano:1996•País:EUA
Direção:S.S. Wilson
Roteiro:Brent Maddock, S.S. Wilson
Produção:Christopher DeFaria, Nancy Roberts
Elenco:Fred Ward, Chris Gartin, Helen Shaver, Michael Gross, Marcelo Tubert, Marco Hernandez, José Ramón Rosario, Thomas Rosales Jr.

O primeiro ataque dos vermes, lá no longínquo 1990, teve grandes méritos que iam além do conteúdo original e da participação de Kevin Bacon: todo o elenco carismático, sem a necessidade de criar vilões em núcleos isolados, conquistou o espectador, colocando-o como um forasteiro recém-chegado à cidade. Tanto que as mortes ocorridas, principalmente a de Walter Chang (Victor Wong), responsável por nomear as criaturas como “graboids”, foram passíveis de serem lamentadas. Com personagens interessantes, a preocupação com os vermes foi maior, mesmo com todos os elementos de humor que permearam a produção e a transformaram num dos melhores exemplares da “Sessão da Tarde” da década de 90.

Foi exatamente isso que ficou faltando na parte 2. Ao explorar a personagem de Fred Ward (falecido no dia 8 de maio), o solitário Earl, o público até se identificou com sua aventura de caça aos monstros, mas foi preciso trazer de volta um outro elemento, o senhor das armas Burt Gummer (Michael Gross), e também evoluir as criaturas para uma condição bípede (apelidados de “Shriekers“). No enredo, Earl é contratado pelo aparente rico empresário, Carlos Ortega (Marcelo Tubert), para ajudar a eliminar os “graboids” que se instalaram em Sonora, no México, e estão se alimentando de seus trabalhadores dos campos de petróleo. Convencido pela possibilidade de finalmente encontrar uma “segunda grande chance na vida”, Earl vai ao local, onde conhece a geologista Kate Reilly (Helen Shaver) e seu assistente Julio (Marco Hernandez).

Fazendo uso da técnica funcional do filme anterior – caçando os vermes através de um carrinho de controle remoto –, Earl percebe que o número vasto de criaturas pede a necessidade de um apoio, fazendo-o chamar o parceiro da última empreitada Burt, chateado pela separação recente. Com as armas e explosivos adequados, tudo parece caminhar para mais um feito da dupla, em uma conquista financeiramente vantajosa. No entanto, as criaturas evoluíram para uma locomoção bípede e não irão facilitar para os caçadores do deserto.

Com bons efeitos especiais, com o uso adequado de animatronics, a continuação, dirigida por S.S. Wilson, O Ataque dos Vermes Malditos 2 (Tremors II: Aftershocks), de 1996, só não teve os mesmos méritos que o primeiro por conta da ausência das personagens carismáticas de Perfection, a cidadezinha de poucos habitantes e muita boa receptividade. Mas, é bom salientar que essas alterações no enredo, até mesmo na mudança de ambiente, também contribuíram para não tornar a continuação apenas uma refilmagem do original.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.