Subspecies 2: A Maldição Continua (1993)

5
(4)

Bloodstone: A Maldição Continua
Original:Bloodstone: Subspecies II
Ano:1993•País:EUA, Romênia
Direção:Ted Nicolaou
Roteiro:Ted Nicolaou
Produção:Oana Paunescu, Vlad Paunescu
Elenco:Anders Hove, Denice Duff, Kevin Spirtas, Melanie Shatner, Pamela Gordon, Ion Haiduc, Tudorel Filimon

Ainda mantendo a estadia na Romênia, pouco depois da realização de Subspecies – A Geração Vamp, Ted Nicolaou já estaria comandando a primeira sequência. Apesar das tentativas de manutenção do elenco original, Irina Movila, Laura Mae Tate e Michelle McBride, que foram as três protagonistas do filme anterior, além de Michael Watson, que atuou como o vampiro Stefan, não quiseram retornar. Como o roteiro de Nicolaou exigia pelo menos a volta de Michelle, Mae Tate foi substituída por Denice Duff, que tem poucas semelhanças fisicamente com a vampirizada do original, incluindo a postura da personagem, mais medrosa e aterrorizada do que sua versão anterior.

Subspecies 2 começa exatamente onde o primeiro terminou, após Radu (Anders Hove) ter sido perfurado por uma estaca e degolado. Seus demônios vermelhos, ainda com efeitos ruins, mas felizmente com pouca aparição, retiram o objeto pontiagudo de seu corpo, e a cabeça se une novamente ao tronco, numa sequência bem realizada pelo esforço prático. O vampiro, agora com dedos menores, vinga-se de Stefan, cravando-lhe uma estaca, derretendo até sobrar os olhos – não há explicações para o mesmo não ter acontecido com a primeira morte de Radu. Quando pretendia também matar Michelle, uma falha do roteiro pelas intenções futuras do vampiro, o sol o incomoda e o leva de volta à sua tumba.

Quando o sol se põe, a garota acorda primeiro que Radu e foge com a Pedra de Sangue para Bucareste, sendo perseguida por Radu e suas sombras numa bela referência a Nosferatu. Aliás, a movimentação de sua sombra pelos prédios góticos e ruas da cidade traz efeitos interessantes e criativos pelo orçamento proposto. Michelle entra em contato com a irmã Rebecca (Melanie Shatner), que viaja ao local para ajudá-la, com o apoio da embaixada americana na figura de Mel (Kevin Spirtas) e do professor Popescu (Michael Denish), especialista em estudos da cultura local. Além desses três acréscimos, o segundo filme também conta com a participação involuntariamente bem-humorada do inspetor Marin (Ion Haiduc) e apresenta a mãe de Radu em uma bela caracterização mumificada de Pamela Gordon.

Enquanto Michelle precisa lidar com a fome e enxerga em um roqueiro (Viorel Sergovici) essa possibilidade, Rebecca e Popescu começam a perceber que uma criatura vampírica está à solta, e talvez seja preciso confrontá-la, se quiserem libertar Michelle de seus domínios. Para isso, terão que voltar às ruínas dos castelos romenos onde reinava Vladislav até a quebra do acordo com os ciganos. Mas a feiticeira, mãe de Radu, também será uma ameaça às intenções dos heróis.

Mais bem realizado que o primeiro, Subspecies 2 é prejudicado pelo roteiro repleto de clichês e convenções. Radu, que no início queria matar Michelle, diz para a mãe que está se sentindo atraído pela garota; ela telefona para a irmã e depois que chega, diz para ir embora; os dias e noites passam muito rápido para atender as necessidades do enredo; o personagem Mel é completamente desnecessário nessa segunda parte, entrando sem grandes justificativas e saindo sem mais nem menos da trama. Porém, deve se enaltecer o visual da feiticeira como uma senhora esquelética, além da ambientação sinistra, com esqueletos e corredores frios, pouco iluminados, numa atmosfera que remete às produções antigas de terror.

Filmado junto com a parte 3, Subspecies se mostra uma interessante franquia de vampirismo à moda antiga, com poucos recursos e muita criatividade.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

One thought on “Subspecies 2: A Maldição Continua (1993)

  • 04/08/2022 em 14:19
    Permalink

    Para mim o efeitos dos pequenos demônios são um charme.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.