Não Adormeça (1982)

Não Adormeça (1982) (1)

Não Adormeça
Original:Don't Go to Sleep
Ano:1982•País:EUA
Direção:Richard Lang
Roteiro:Ned Wynn
Produção:Richard Lang
Elenco:Dennis Weaver, Valerie Harper, Robin Ignico, Kristin Cumming, Oliver Robins, Claudette Nevins, Ruth Gordon, Robert Webber, Tim Haldeman

1922, 1931, 1941, 1951, 1960, 1968, 1972, 1974, 1978, 1979…anos importantes para o gênero fantástico pela contribuição de obras essenciais para a construção da História do Cinema. Basta observar o que foi feito nessas datas para encontrar filmes que fizeram a diferença, foram divisores de águas e estabeleceram as fórmulas do que seria visto a partir deles. O mesmo aconteceu na década de 80, permitindo apontar que anos como 1981, 1982, 1984, 1985…fossem determinantes para o desenvolvimento do subgênero slasher, das assombrações e do “terrir“. Pensando apenas em 1982, por conta do filme em questão, o Infernauta poderá listar facilmente no seu Top dos favoritos os clássicos Blade Runner – O Caçador de Androides, A Morte do DemônioET – O Extraterrestre, Creepshow – Show de Horrores, Tron – Uma Odisseia Eletrônica, Basket Case, Marca da Pantera, Poltergeist – O Fenômeno, O Enigma de Outro Mundo, Estranhas Metamorfoses, Incubus, Cão Branco, Enigma do Mal, Halloween 3…e até Rambo – Programado para Matar. Isso sem contar os inferiores, mas que servem como guilty pleasure de vários espectadores: Amityville 2 – A Possessão, Os Guerreiros do Bronx, Manhattan Baby, A Ilha dos Cães, Q – A Serpente Alada, O Parasita, Sexta-Feira 13 – Parte 3… Contudo, uma produção que raramente é lembrada, até mesmo pela sua condição obscura, é o tema desta análise: Não Adormeça aka Don´t Go to Sleep, de Richard Lang.

Lançado três meses depois de Poltergeist, e com a presença do promissor Oliver Robins, o filme merece uma referência pelos arrepios que me acometeram na infância, nas diversas vezes em que foi exibido na televisão. Apesar de ser made-for-tv, algo facilmente notado pela fotografia discreta e pelo recurso limitado, Não Adormeça é uma película de horror que merecia mais atenção, principalmente pela ousadia de não seguir ao pé da letra a fórmula das casas assombradas e pelo contexto depressivo, pessimista, com dupla possibilidade de interpretação. Pensando na sua importância, e atendendo ao pedido da Infernauta Eloísa Sávio (fã de Dennis Weaver), o Boca do Inferno traz uma análise diferenciada: ao invés de apresentar suas qualidades pelas palavras, optamos por analisá-lo em vídeo, somente com a narração, enquanto os primeiros dezesseis minutos são exibidos ao fundo. Breves comentários, possibilitando que o leitor possa conhecer os minutos iniciais da obra ou até mesmo trazer de volta os arrepios que o acompanharam nas primeiras experiências com o gênero.

É uma análise experimental, então pedimos que o Infernauta assista e comente se gostou ou não e sugira outras produções para futuras críticas em vídeo!

(Visited 892 times, 1 visits today)
Marcelo Milici

Marcelo Milici

Fundou o Boca do Inferno em 2001. Formado em Letras, fez sua monografia sobre o Horror Gótico na Literatura. É autor do livro "Medo de Palhaço", além de ter participado de várias antologias de horror!

6 comentários em “Não Adormeça (1982)

  • 02/07/2015 em 13:08
    Permalink

    Ola, acompanho o site desde 2006, fequentei muito aquelas consultas antigas sobre qual e o filme que usavamos para nos lembrar de qual filme era uma determinada cena que tinhamos na mente…

    Enfim, acho a ideia boa. Uma sugestao que dou e que facam videos no modelo do Zangado, aquele canal que faz resenhas de jogos no youtube (o Vale ou Nao a Pena Jogar). Ele tem o modelo claro que segue em todos os videos: qual o estilo, parece com o que, o que pode e o que nao pode fazer, comparacoes.historia. e referencias, vale ou nao a pena jogar.

    Tem as divagacoes e tudo, porem ele nunca perde o foco. Espero pelos proximos.

    Resposta
  • 25/06/2015 em 11:35
    Permalink

    Gosto bastante do site e entro aqui principalmente para ler os artigos, não vi todos os filmes, mas me divirto lendo sobre eles (sei que isso soa um pouco estranho)!
    Frequento o Boca a muito tempo e, embora não seja ativo nos comentários, desta vez gostaria de dar o feedback com relação ao vídeo.
    Sinceramente não gostei do formato… Na minha opinião, crítica em vídeo é até interessante, porém deve ser mais concisa e dinâmica. Poderia funcionar bem completando o texto, mas não o substituindo (funcionando como um resumo da crítica completa escrita, para quem quer poupar tempo ou tem preguiça de ler).

    Resposta
  • 03/06/2015 em 01:07
    Permalink

    Marcelo essa foi uma excelente idéia de voltar com os vídeos , pois particularmente eu prefiro o que se vai expor em vídeo , seja : críticas , bate-papos , eventos , curiosidades , polêmicas , notícias ou até mesmo comemorações de aniversários do Boca do Inferno assim como era antes !
    Mais agora falando da crítica em vídeo é uma novidade que acredito que todo mundo irá gostar e elogiar assim como estou fazendo agora , pois continue Marcelo que isso vai dar muito certo .
    A crítica em vídeo chama mais atenção com certeza do que lida ou ouvida porque qualquer pessoa vai estar vendo e pode tirar sua conclusão do filme e do que você está dizendo se concorda ou não .
    Agora vai uma dica para os próximos vídeos , vocês poderiam fazer um vídeo para cada subgênero do Horror explicando e com compilações de cenas de diversos filmes de cada , mais não só com os filmes famosos ou clássicos e sim com o desconhecido pelo público em geral .

    Resposta
  • 01/06/2015 em 10:05
    Permalink

    Uma sugestão: um índice de críticas e análises pelo ano de lançamento dos filmes.

    Resposta
  • 31/05/2015 em 13:25
    Permalink

    Olá Marcelo. O Formato não ficou muito bom. A internet é um meio muito disperso pra um vídeo sobre informações da produção de um filme B de mais de 15 min. Dessa maneira você só vai atrair a atenção de quem for fã do filme. Acredito que um formato de vídeo mais curto (até 5min) renderia mais visualizações e se sairia melhor. Foque em uma crítica mais elaborada do filme e menos tempo em curiosidades de produção do filme. (Comentando pelo pedido de sugestões no vídeo)

    Um exemplo legal de formato para crítica em vídeo é:
    https://www.youtube.com/watch?v=QhIeBpkG3HM e
    Aqui tem um exemplo de video que fala de filmes de terror:
    https://www.youtube.com/watch?v=sZbX1_aCvsg

    Abraços!
    Vida longa ao site!

    Resposta
    • Marcelo Milici
      31/05/2015 em 14:56
      Permalink

      Agradeço pelos comentários, Érico!

      Como eu disse, o objetivo foi atender a um pedido de uma leitora e também apresentar o filme para aqueles que não o conhecem. Não quis aparecer no vídeo, até porque não tenho os recursos adequados para edição e filmagem.

      Quanto ao tempo, fui até breve. Há muitas coisas para se dizer sobre o filme, entre curiosidades e uma análise da produção. Sei que o público não tem paciência para assistir a tudo, mas resolvi fazê-lo assim mesmo, para fãs da produção!

      Nos próximos, tentarei outros formatos e até encurtarei o vídeo. Aos poucos, vamos nos adequando!

      Grande abraço!

      Resposta

Deixe uma resposta para Ismael Pini Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *