O Grito decepciona e é a primeira bomba de horror de 2020

0
(0)

Lançamentos em janeiro realmente não têm a mesma expectativa de público nos EUA. Com o inverno intenso, estradas cobertas de neve, muitas pessoas optam por não sair de casa para eventos sociais. Ainda assim, havia uma mínima espera pela estreia do reboot de O Grito, mas o resultado inicial foi muito decepcionante.

Críticas negativas despontam por diversos sites, tanto os especializados no gênero como os de cinema em geral. O site CinemaScore, por exemplo, avaliou com um raro F pela opinião da audiência, enquanto o Rotten Tomatoes está anunciando meros 21% de aprovação.

E essa baixa aceitação está influenciando diretamente no box office. Segundo o site Deadline, O Grito alcançou U$ 11 milhões em seu lançamento doméstico, e U$ 17 milhões se contar as estreias pelo mundo. Como o filme custou U$ 10 milhões, pode-se dizer que ele se pagou (embora o estúdio espera alcançar sempre o dobro do seu custo) – e deve aumentar esses valores nos próximos fins de semana -, mas a expectativa era de realmente iniciar uma nova franquia assombrada, o que dificilmente deve acontecer.

O Grito conseguiu ser um lançamento inferior financeiramente do que o remake e até sua continuação. Mesmo com um elenco de bons rostos, como Lin Shaye, Andrea Riseborough e John Cho, é provável que a maldição não terá uma continuação nos cinemas tão cedo.

Com direção de Nicolas Pesce, O Grito está previsto para chegar aos cinemas brasileiros em 13 de fevereiro.

 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Marcelo Milici

Professor e crítico de cinema há vinte anos, fundou o site Boca do Inferno, uma das principais referências do gênero fantástico no Brasil. Foi colunista do site Omelete, articulista da revista Amazing e jurado dos festivais Cinefantasy, Espantomania, SP Terror e do sarau da Casa das Rosas. Possui publicações em diversas antologias como “Terra Morta”, Arquivos do Mal”, “Galáxias Ocultas”, “A Hora Morta” e “Insanidade”, além de composições poéticas no livro “A Sociedade dos Poetas Vivos”. É um dos autores da enciclopédia “Medo de Palhaço”, lançado pela editora Évora.

2 thoughts on “O Grito decepciona e é a primeira bomba de horror de 2020

  • 19/02/2020 em 23:07
    Permalink

    Mexer com Classicos nao é uma boa ideia!

    Resposta
  • 17/01/2020 em 11:10
    Permalink

    Sou tão fã do 1 e 2 que mesmo assim estou ansioso por esse

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.