Identidade (2003)

Identidade (2003) (3)

Identidade
Original:Identidade
Ano:2003•País:EUA
Direção:James Mangold
Roteiro:Michael Cooney
Produção:Cathy Konrad
Elenco:John Cusack, Ray Liotta, Amanda Peet, John Hawkes, Alfred Molina, Clea DuVall, John C. McGinley, William Lee Scott, Jake Busey, Pruitt Taylor Vince, Rebecca De Mornay, Carmen Argenziano, Leila Kenzle

Identidade é um segredo. Identidade é um mistério. Identidade é um assassino.

Apesar da infinidade de filmes comuns que são produzidos todos os anos nos Estados Unidos explorando em seus argumentos histórias de horror e suspense, alguns tem se destacado por apresentar tramas realmente envolventes e que conseguem ainda fascinar o público que aprecia e prestigia o cinema fantástico. É o caso de Identidade (Identity), de James Mangold, que estreou nos cinemas brasileiros em 26/09/03, e que tem um roteiro básico levemente inspirado no excepcional O Caso dos Dez Negrinhos, da rainha do mistério Agatha Christie. Curiosamente, o livro não foi creditado, mas apenas citado rapidamente por uma das personagens num momento de tensão onde as ações do filme lembravam a história da obra escrita pela famosa autora inglesa.

No livro, um grupo de dez pessoas são convidadas a passar um final de semana hospedados numa bela ilha, e são misteriosamente assassinados um a um num maquiavélico plano de vingança de seu anfitrião desconhecido. Essa história já havia sido muito bem filmada em 1945 em O Vingador Invisível (And Then There Were None), de Rene Clair.

Identidade (2003) (1)

Em Identidade, o filme inicia com um psiquiatra (Alfred Molina) tentando defender seu cliente, um assassino condenado à morte por seus crimes, Malcolm Rivers (Pruitt Taylor Vince), alegando insanidade numa audiência convocada às pressas com o Juiz responsável pelo caso (Holmes Osborne), no meio de uma madrugada e às vésperas da execução do réu.

Paralelamente a ação se volta para um grupo de dez pessoas que devido a uma série de coincidências e eventos relacionados entre si, se encontram num motel à beira de uma estrada durante uma furiosa e incessante tempestade que obstruiu todas as possibilidades de saídas. Todos possuem um passado estranho envolto em segredos existindo uma misteriosa relação entre eles para seus destinos se cruzarem naquele lugar, começando pelo próprio gerente do motel, o nervoso Larry (John Hawkes). Primeiramente ele recebe a visita do desesperado George York (John C. McGinley), junto com seu filho mudo Timmy (Bret Loehr), trazendo nos braços sua esposa Alice (Leila Kenzle), gravemente ferida num atropelamento causado pelo ex-policial e agora motorista Ed (John Cusack), que transportava sua cliente Caroline Suzanne (Rebecca De Mornay), uma atriz decadente e arrogante. Ao tentar buscar ajuda médica para a mulher que atropelou, Ed encontra no caminho e dá carona a uma bela prostituta que viajava sozinha e que teve o carro quebrado, Paris (Amanda Peet), e posteriormente um casal de jovens também presos pelo alagamento da estrada, Lou (William Lee Scott) e Ginny (Clea DuVall). Para completar o grupo chega mais tarde e também é obrigado a hospedar-se no motel o policial Rhodes (Ray Liotta), que está transportando um assassino perigoso, Robert Maine (Jake Busey).

Identidade (2003) (2)

A partir daí, as mortes violentas tem início, num fascinante clima de claustrofobia, acentuado pela escuridão da noite, a forte tempestade, o isolamento forçado de um grupo de pessoas estranhas entre si num motel à beira da estrada, e a ação misteriosa de um assassino serial, com direito à cabeças decapitadas e esfaqueamentos sangrentos. Após uma série de reviravoltas e revelações curiosas sobre os personagens e a trágica situação em que se encontravam, ambas as tramas (o grupo de pessoas sendo assassinadas no motel e a tentativa do psiquiatra em inocentar seu cliente maníaco) se relacionam num desfecho satisfatório e interessante, no tradicional estilo surpresa, enfatizando os elementos sobrenaturais e de mistério que envolvem toda a história.

Uma cena de destaque e que merece um registro especial foi a sequência de atropelamento da personagem Alice York no início do filme, numa violência perturbadora, aproximando-se com méritos de uma situação verdadeira. Aliás, o cinema tem conseguido simular atropelamentos com incrível realismo, como já pudemos conferir na famosa e muito comentada cena envolvendo Brad Pitt em Encontro Marcado (1998), onde só ficou faltando o sangue em profusão (talvez ocultado de forma proposital justamente para diminuir a intensidade do choque no espectador).

Identidade (2003) (4)

O cineasta James Mangold nasceu em 1964 em New York, e entre seus trabalhos na direção destacam-se o policial Cop Land (1997), com os astros Robert De Niro, Harvey Keitel e Sylvester Stallone, o suspense Garota Interrompida (1999), a aventura romântica com elementos de ficção científica Kate & Leopold (2001), com Meg Ryan e Hugh Jackman, o western Os Indomáveis (2007), e os filmes de ação Encontro Explosivo (2010) e Wolverine: Imortal (2013).

O roteirista Michael Cooney possui um currículo pequeno onde destaca-se um trabalho na direção da comédia de humor negro Jack Frost (1997) e sua respectiva continuação produzida em 2000, além do roteiro do suspense de ficção científica O Terceiro Olho (2003), dirigido por Roland Suso Richter e o sobrenatural Identidade Paranormal (2010).

Identidade (2003) (5)

O elenco de Identidade é liderado por dois atores bastante conhecidos do grande público, John Cusack e Ray Liotta, sendo que o primeiro nasceu em 28 de junho de 1966 em Evanston, no Estado americano de Illinois e foi um dos soldados do excelente drama da Segunda Guerra Mundial Além da Linha Vermelha (1998), esteve na adaptação de Stephen King, 1408 (2007), no filme-catástrofe 2012 (2009), atuou como Edgar Allan Poe em O Corvo (2012), nos suspenses O Assassino do Alaska (2013) e Resgate de uma Família (2014). Já Ray Liotta é americano de New Jersey nascido no final de 1955, tendo participado de filmes interessantes como o já citado policial Cop Land, o suspense Turbulência (1997), como um psicopata que ataca os passageiros de um avião em pleno voo, e Hannibal (2001), segundo filme da franquia do assassino canibal Dr. Lecter (Anthony Hopkins), sendo que aqui Liotta teve a infelicidade de experimentar o gosto de seu próprio cérebro frito.

O restante da equipe de atores coadjuvantes é formado por rostos também vistos em vários outros filmes interessantes. Amanda Peet é americana de New York, nascida em 1972 e participou da comédia Meu Vizinho Mafioso em 2000 (e da continuação em 2004), do drama urbano Fora de Controle (2002), com Samuel L. Jackson, da animação de ficção científica Batalha por T.E.R.A (2007), também esteve em 2012 (2009) ena comédia As Viagens de Gulliver (2010). Também nascido em New York, em 1959, John C. McGinley foi um dos oficiais do exército americano no clássico moderno sobre a guerra do Vietnã Platoon (1986). A jovem atriz Clea DuVall nasceu em 1977 em Los Angeles e esteve na FC de horror Prova Final (1998), no já citado Garota Interrompida, em Fantasmas de Marte (2001), de John Carpenter, no remake O Grito (2004), no suspense Zodíaco (2007), em Passado de Horror (2008), Passageiros (2008) e A Arma de Lizzie Borden (2014). O experiente ator inglês Alfred Molina, nascido em Londres em 1953, esteve na FC de horror A Experiência (1995) e foi o Dr. Octopus em Homem-Aranha II, lançado em 2004. Jake Busey é filho do veterano ator Gary Busey, e já esteve em filmes como Tropas Estelares e Contato (ambos de 1997), além do horror Os Espíritos (1996), de Peter Jackson. A bela Rebecca De Mornay nasceu na California em 1962 e atuou ao lado de Jon Voight no excepcional Expresso Para o Inferno (1986), além de ser a protagonista do suspense A Mão Que Balança o Berço (1992), do remake Dominados pelo Ódio (2010) e do sobrenatural 1303 – Apartamento do Mal (2012). Dos outros atores menores, John Hawkes esteve em Mar em Fúria (2000), William Lee Scott foi coadjuvante na FC Gattaca – Experiência Genética (1997), e Pruitt Taylor Vince, nascido em 1960, participou de A Cela em 2000, com Jennifer Lopez e Simone dois anos depois, com Al Pacino, entre outros.

Identidade (2003) (6)

Identidade é um excelente filme de horror e suspense psicológico e certamente está entre os melhores lançamentos do gênero nos cinemas brasileiros no ano de 2003, figurando ao lado de O Chamado (The Ring) e Extermínio (28 Days Later) no pódio daquilo que de melhor foi exibido em nossas telas grandes, demonstrando também que o Horror ainda é um gênero que consegue exercer grande fascínio ao apresentar histórias inteligentes em filmes de puro entretenimento, apesar de seus temas básicos já terem sido explorados exaustivamente (e em muitas vezes de forma equivocada) ao longo das últimas décadas.

(Visited 1.474 times, 1 visits today)
Juvenatrix

Juvenatrix

Uma criatura da noite tão antiga quanto seu próprio poder sombrio. As palavras são suas servas e sua paixão pelo Horror é a sua motivação nesse Inferno Digital.

5 comentários em “Identidade (2003)

  • 15/09/2017 em 08:34
    Permalink

    Sabe a coisa mais rara é quando achamos Um diretor que faz algo simples mas ao mesmo tempo brilhante que sabe explorar mais ainda o talento de cada um Ray Liotta Nem Precisamos falar é uma pena que o cara ja tem um aparência daquele cara que você de longe e pensa ou vou ter que fugir desse cara ou encarar ele sendo que ele pode me empacotar embora sua Aparência de Bandido Nato o Cara é muito bom e merece ser Respeitado seja ele considerado um Canastrão ou um Ator Versátil o mais legal que Até John Cusack com seu jeito Engomadinho Rouba a Cena Do Filme sabe esse filme é tão bom que parece que foi feitos no final dos anos 90 quem tem duvida de assistir um bom filme de suspense assiste Identidade 2003 !!

    Resposta
  • 16/05/2015 em 17:29
    Permalink

    Sou muito fã desse filme. É incrível que mesmo com a revelação do que está acontecendo dentro daquela situação, você continua interessado em saber como tudo terminará.

    Resposta
  • 16/05/2015 em 16:10
    Permalink

    Adoro esse filme!
    Gostaria de saber se vocês já pensaram em criar um Patreon?

    Resposta
  • 09/05/2015 em 23:05
    Permalink

    Filme Nota 10!
    Com final-surpresa e tudo!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien